A tecnologia, a mídia e mudanças sociais

A tecnologia, a mídia e mudanças sociais

A Sociologia estuda as formas como a cultura e as estruturas sociais influenciam a tecnologia e vice-versa.

Tecnologia é a aplicação da ciência para tentar resolver os problemas da vida cotidiana. A tecnologia introduz avanços e informações que desempenham um papel importante ao ajudar a sociedade a alcançar seus objetivos. 

É inegável que avanços tecnológicos como a televisão, o rádio, o computador, o avião, o satélite, o telefone e a Internet mudaram o mundo e o modo de vida de quase todos os seus habitantes de forma extremamente significativa.

De fato, a tecnologia introduzida no século 20 mudou de maneira irreversível a forma como as pessoas se conhecem, interagem, estudam, trabalham e se divertem.

A informação tecnológica cresce exponencialmente. Nas últimas décadas, houve uma “explosão” de tecnologia e informação. Avanços tecnológicos resultaram no aumento do conhecimento e da informação e, consequentemente, na descoberta de formas de aprimorar ainda mais a tecnologia. A tecnologia avança rapidamente. Os sociólogos estudam como as sociedades serão forçadas a se adaptar às mudanças sociais causadas pelos avanços tecnológicos.

Contudo, nem todos os membros de uma sociedade têm o mesmo grau de acesso aos progressos tecnológicos. A tecnologia frequentemente resulta em até maiores desigualdades sociais, pois à medida que avança, as diferenças sociais se tornam ainda mais gritantes.

Há duas formas de estratificação tecnológica. A primeira é o acesso desigual à tecnologia entre as diferentes classes sociais e regiões geográficas. Isso é denominado divisão digital. Esse fenômeno leva à segunda forma de desigualdade: as “lacunas de conhecimento”, que significa uma diferença de conhecimento, que é uma lacuna crescente entre aqueles que tem mais e os que tem menos acesso à tecnologia. Países mais ricos e as classes sociais mais altas estão mais expostos à tecnologia e, consequentemente, tem mais acesso às melhores oportunidades de empreendedorismo e trabalho.

A Tecnologia e os Meios de Comunicação

A tecnologia criou novos meios de comunicação, que criaram novas formas de ação e interação no mundo social. A tecnologia e os meios de comunicação estão interligados. Hoje, é impossível discutir os meios de comunicação e as formas como as sociedades se comunicam sem abordar o rápido progresso da tecnologia. De fato, a tecnologia determina como e de que forma as informações são compartilhadas.

Novas tecnologias possibilitam a interatividade com o mundo, facilitam o acesso à informação e influenciam como interagimos com outras pessoas. Assim, a tecnologia cria novas formas de comunicação e de tipos de relacionamentos sociais, tanto pessoais como profissionais.

Por exemplo, a tecnologia influencia como e onde as pessoas trabalham. Graças aos avanços tecnológicos, uma pessoa pode trabalhar remotamente: por meio de um computador e de acesso à Internet, pode estar constantemente conectada às pessoas com quem trabalha. Hoje, é fácil se comunicar instantaneamente com pessoas que vivem em outras cidades ou países. A telecomunicação permite que empregados trabalhem fora do local de trabalho tradicional. Essa forma de trabalho ajudou muitas pessoas a adentrar o mercado de trabalho, inclusive deficientes físicos e mães que precisam passar a maior parte do dia em casa, cuidando de seus filhos.

A tecnologia mudou a forma de muitas pessoas se comunicarem no dia a dia: a presença física para interagir com os outros se torna menos necessária à medida que mais pessoas se comunicam virtualmente. Além disso, os meios de comunicação transformaram a organização espacial e temporal da vida social, criando novas formas de ação e interação e novos modos de exercer poder, que não mais dependem de uma localização fixa.

Os meios de comunicação

Os meios de comunicação são outro agente de socialização. Os programas de televisão, os filmes, a música popular, as revistas, os sites na Internet e outras formas de mídia de massa influenciam nossas visões políticas, nossos interesses e preferências, a forma como enxergamos homens, mulheres e membros de minorias e nossas crenças e valores em geral.

Os meios de comunicação são frequentemente culpados tanto pela violência praticada por jovens como pelos outros males da sociedade. Estima-se que ao assistir aos filmes e aos programas de televisão, uma criança é exposta a milhares de cenas de violência. Isso pode exercer uma enorme influência negativa sobre as crianças e os jovens. Ao mesmo tempo, os comerciais transmitidos pelos meios de comunicação influenciam o nosso cotidiano: o que comemos e bebemos, como nos vestimos e os bens materiais que adquirimos.  Os meios de comunicação também reforçam estereótipos de gênero e de raça. Em alguns casos, pelo fato de alguns meios de comunicação objetivarem os corpos de mulheres, levam alguns homens a acreditar que elas nada mais são do que objetos sexuais.

A tecnologia e os meios de comunicação promovem a globalização. A comunicação globalizada cria uma cultura mundial. As mesmas notícias e os mesmos programas podem ser transmitidos simultaneamente no mundo inteiro. Assim, as informações difundidas ao redor do mundo são as mesmas.

Hoje, graças à tecnologia, há também uma uniformização de hábitos de consumo que ocorre como consequência do contato entre diferentes culturas. Assim, o mundo se torna cada dia mais globalizado.  A circulação de ideias e de informações também gera novos comportamentos, fomenta o desejo por maior liberdade e promove a universalização de valores democráticos.

A Internet

A Internet é uma rede, em escala mundial, com milhões de computadores conectados. Por meio da Internet, as pessoas podem compartilhar informações escritas, sons, imagens, fotos, vídeos, etc. O número de pessoas que utilizam a Internet cresce constantemente.

A Internet foi originada a partir de um sistema criado pelo Departamento de Defesa norte-americano para garantir que os Estados Unidos mantivessem uma rede de comunicações que nem mesmo um ataque nuclear seria capaz de destruir. Durante as décadas de 1970 e 1980, a Internet era utilizada apenas pelo governo dos Estados Unidos e seu uso era limitado a fins militares e acadêmicos. Em 1995, a Internet foi aberta ao público. Poucos anos mais tarde, centenas de milhões de computadores ao redor do mundo já estavam conectados à Internet.

Os sociólogos estudam as implicações sociais da Internet: as novas formas de interação entre as pessoas, as comunidades virtuais, o crime cibernético, etc. Esses são todos fenômenos relativamente novos. O Google, por exemplo, foi criado em 1998, a Wikipédia em 2001, o Facebook em 2004 e o YouTube em 2005.

A Internet é uma entidade profundamente democrática. Praticamente qualquer pessoa pode criar um site ou um blog e utilizá-lo para transmitir seus pensamentos, crenças e opiniões – políticas, sociais, religiosas, etc.  Os sociólogos também estudam como a Internet leva à desigualdade social e à exclusão social. A Internet exemplifica o que ocorre graças à exclusão digital. Por um lado, muitas pessoas acessam e usam a Internet praticamente todos os dias: pagam contas online, fazem compras, pesquisam informações e se comunicam com outras pessoas. Para tais pessoas, a Internet está melhorando e modernizando sua vida. Por outro lado, há pessoas que não possuem acesso à Internet ou não sabem como utilizá-la e, consequentemente, são privadas dos benefícios, das oportunidades sociais e das praticidades que essa nova tecnologia oferece. A exclusão digital causa com que certos grupos da sociedade sejam segregados. Tais grupos são formados por pessoas que não têm acesso a computadores e à Internet e por pessoas mais velhas, que não se mantêm a par de inovações tecnológicas.  

A Internet é certamente uma forma extremamente ágil e eficaz de comunicação. Contudo, há críticos que argumentam que a Internet pode ser prejudicial, pois permite que jovens e crianças tenham livre acesso à pornografia. Ainda mais preocupante é o fato de predadores sexuais usarem a Internet para identificar vítimas em potencial. A Internet também pode resultar em outros males: o isolamento social, a difusão de informações falsas, o plágio, o distanciamento entre familiares, etc.  

Sumário

- A Tecnologia e os Meios de Comunicação
- Os meios de comunicação
- A Internet
i. Mídias Sociais
ii. Comunidades Virtuais
iii. Mídias Sociais e Movimentos Sociais
- Biotecnologia
- Defasagem Cultural
Assine login Questões a responder image Questões dissertativas image Questões para o Enem image