Obtenção de Compostos Orgânicos

OBTENÇÃO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS

Petróleo

Microrganismos marinhos que morrem e se depositam no fundo, misturados à lama trazidas pelos rios, sofrem um lento pro­cesso de decomposição origi­nando o pe­tró­leo. Isto ocorre no chamados mares inter­nos, quase completamente cercados por terra, aonde não há correntezas profun­das suficientes para mover esses detritos do fundo e em ambientes pobres em oxi­gênio. O petróleo é encontrado em bolsões associado ao gás natural, que possui me­tano (CH4) como principal componente e à água salgada, herança de seu passado marinho.

Destilação Fracionada do Petróleo

É um processo de separação dos compo­nentes do petróleo. De uma maneira sim­plificada, o petróleo é aquecido a 350ºC, transformando-se numa mistura de líquidos e gases que são injetados na chamada coluna de fracionamento. Com o aquecimento várias substâncias alcançam o ponto de ebulição e, portanto, evaporam, ganhando o interior da coluna onde temos serpentinas que vão resfriar esses vapores levando-os à condensação, ou seja, passando ao estado líquido.

As substâncias que precisam de um resfriamento maior para se condensar chegam ao topo da coluna de fracionamento; as que se condensam mais facilmente ficam na parte inferior da coluna. No trajeto ascendente, as diferentes substâncias vão condensando e são retiradas. Asfalto, óleo lubrificante, diesel, querosene, gasolina e gás liquefeito de petróleo (GLP) são os derivados mais importantes.

Como os pontos de condensação e ebulição de algumas substâncias são muito próximos, ambas saem juntas, obtendo-se, portanto, em cada derivado de petróleo uma mistura de substâncias.

O petróleo compõe-se de substâncias denominadas de compostos orgânicos e estes variam de acordo com a região em que determinado tipo de petróleo foi formado.

Em todos os casos, o petróleo é constituído essencialmente de hidrocarbonetos (compostos que apresentam somente carbono e hidrogênio).

FRAÇÃO DO PETRÓLEO

Nº DE ÁTOMOS DE CARBONO

Gás natural - CH4 e C2H6

1 e 2 carbonos

Gás engarrafado - C3H8 e C4H10

3 e 4 carbonos

Gasolina

5 a 10 carbonos

Diesel

>15

Cracking do Petróleo

Ao se fazer a destilação fracionada para obtermos os derivados de petróleo sempre acaba sobrando um resíduo que não se evapora. Este resíduo é constituído de uma mistura de hidrocarbonetos pesados, ou seja, de cadeia carbônica longa que não alcançam o ponto de ebulição com o aquecimento ao qual é submetido na coluna de fracionamento.

O cracking do petróleo é um processo onde estes compostos de cadeia longa são quebrados em outro de menores e de uso mais importante.

Hidrocarboneto
de Cadeia Longa
(Resíduo)

----------->
aquecimento

Hidrocarbonetos Menores
(Frações mais leves)

Veja alguns exemplos:

Reformação Catalítica do Petróleo

É um processo onde de hidrocarbonetos alifáticos do petróleo e chega-se a aromáticos como o benzeno, tolueno, naftaleno etc.

É por este método que se obtém a maior parte desses aromáticos na atualidade.

Hulha

A hulha é um tipo de carvão mineral. A madeira soterrada passa por um processo de fossilização, sendo gradativamente enriquecida em carbono. Essa madeira pode ser utilizada para a obtenção de inúmeros compostos orgânicos. Em condições especiais, principalmente na ausência de oxigênio, pode sofrer decomposição, originando outros materiais de maior interesse para esse fim. Em ordem crescente de tempo de  decomposição podemos ter a turfa, o linhito, a hulha e o antracito.

A "destilação" de todos eles conduz a produtos semelhantes. Não é uma destilação de verdade, mas uma degradação térmica ou pirólise. Para a hulha, caso mais importante, teremos:

  • Aulas relacionadas

Sumário

- Petróleo
- Destilação Fracionada do Petróleo
i. Cracking do Petróleo
ii. Reformação Catalítica do Petróleo
- Hulha
- Biodigestão
i. Reciclagem do Lixo
- Produção do Etanol
i. Oxidação do Etanol
Assine login Questões a responder image Questões dissertativas image Questões para o Enem image