Substantivos

SUBSTANTIVOS

Substantivo é a palavra que dá nome ao ser que existe ou que imaginamos existir.

Classificação dos substantivos

Substantivos são classificados em:

Concreto: designa o ser independente, seja ele real ou imaginário. É sempre possível visualizar o substantivo mesmo que não seja real, e sim, um mero produto da imaginação.

Exemplos:

pedra, casa, fantasma, Deus.

Abstrato: designa qualidade, estado, ação, sentimento ou sensação de um ser independente. É impossível visualizá-los como seres.

Exemplos:

beleza, bom, trabalho, amor, calor.

Próprio: designa o ser particularmente, destacando-o dentro de sua espécie. É sempre grafado com inicial maiúscula.

Exemplos:

José, Eva, Brasil, Rio de Janeiro.

Comum: designa qualquer ser da mesma espécie.

Exemplos:

cadeira, mesa, homem, cidade.

Coletivos: aqueles que nomeiam conjuntos, que designam um grupo de seres da mesma espécie.

Exemplos:

manada, bando, biblioteca, discoteca, pinacoteca.

coletivos específicos, que designam sempre a mesma espécie de seres. Um exemplo de coletivo específico é cáfila (conjunto de camelos). Já os coletivos não específicos podem designar diferentes espécies de seres. Um exemplo de coletivo não específico é bando, que pode ser usado para designar um grupo de aves, de marginais etc.

Quando o coletivo é específico, não deve vir acompanhado do tipo de ser que designa. Dizer "uma cáfila de camelos" é redundante.

Tabela de Coletivos

EXEMPLOS

SIGNIFICADO

Acervo

de obras artísticas

Alcateia

de lobos

Álbum

de fotografias, de selos

Antologia

de trechos literários escolhidos

Arquipélago

de ilhas

Cáfila

de camelos

Caravana

de viajantes

Cardume

de peixes

Constelação

de estrelas

Enxame

de abelhas

Esquadrilha

de aviões

Flora

de vegetais de uma região

Horda

de selvagens, invasores

Manada

de bois, elefantes

Molho

de chaves

Pinacoteca

de pinturas

Ramalhete

de flores

Réstia

de cebolas, alhos

Resma

de papel

Vara

de porcos

Quanto à formação, o substantivo pode ser:

Primitivo: o substantivo de que se derivam outros. Não provém de outra palavra da língua portuguesa.

Exemplos:

pedra, pão, ferro.

Derivado: o substantivo que se forma de outro, pelo acréscimo de um afixo.

Exemplos:

pedreira, padeiro, ferreiro.

Simples: apresenta apenas um radical.

Exemplos:

filho, pai, mãe, pedreiro, padaria.

Composto: apresenta mais de um radical.

Exemplos:

girassol, guarda-roupa, couve-flor.

É importante ressaltar que não é o hífen que determina se um substantivo é composto. Há certos substantivos compostos que são escritos sem hífen. Aguardente, por exemplo, é um substantivo composto, sendo formado por duas palavras - água e ardente - mas é escrito sem hífen. Já super-homem não é um substantivo composto, apesar de um hífen ligar as palavras super e homem.

Os substantivos flexionam-se em gênero, número e grau.

FLEXÃO DE GÊNERO

Na língua portuguesa, os substantivos podem ser do gênero masculino ou feminino. É masculino todo substantivo na frente do qual se pode introduzir o artigo o (ou os); é feminino todo substantivo na frente do qual se pode introduzir o artigo a (ou as).

Com relação à flexão de gênero, os substantivos podem ser biformes ou uniformes.

1) SUBSTANTIVOS BIFORMES: apresentam duas formas, uma para o masculino e outra para o feminino.

a) REGRA GERAL: O gênero masculino é marcado pela desinência o; o gênero feminino é marcado pela desinência a.

Exemplo:

menino - menina

b) IRREGULARES ou HETERÔNIMOS: a mudança do gênero é marcada pela alteração do radical.

Exemplos:

homem - mulher
bode - cabra
pai - mãe
bispo - episcopisa

Observação: Não se deve dizer que mulher é feminino de homem. Mulher é heterônimo de homem!

2) SUBSTANTIVOS UNIFORMES: apresentam uma mesma forma para masculino e feminino. Os substantivos uniformes separam-se em:

a ) Epicenos: designam o gênero pelo acréscimo dos adjetivos macho e fêmea.

Exemplos:

jacaré macho - jacaré fêmea

b. Comum de dois gêneros: têm uma só forma para os dois gêneros, cuja oposição se faz pelo artigo, adjetivo ou pronome.

Exemplos:

o dentista - a dentista
este pianista - esta pianista
o estudante - a estudante
belo indígena - bela indígena

c. Sobrecomuns: com uma só forma, designam seres do gênero masculino ou feminino, sem fazer oposição gramatical entre eles. O gênero só se revela no contexto, independentemente do artigo que os precede.

Exemplos:

a criatura (masculino ou feminino)
a criança (masculino ou feminino)
o carrasco (masculino ou feminino)
o cônjuge (marido ou mulher)

a criatura

 

a criança

 

o carrasco

masculino ou feminino

Existem substantivos que no masculino têm um significado e no feminino têm outro.

Exemplos:

O águia (indivíduo esperto)

A águia (ave de rapina)

O cabra (homem valente, rude)

A cabra (animal)

O caixa (tesoureiro/tesoureira)

A caixa (recipiente)

O moral (o ânimo)

A moral (ética, dignidade)

O rádio (aparelho receptor)

A rádio (estação transmissora)

  • Aulas relacionadas

Sumário

- Classificação dos substantivos
- Tabela de Coletivos
- Flexão de Gênero
- Flexão de Número
i. Substantivos Simples
ii. Substantivos Compostos
- Flexão de Grau
Assine login Questões a responder image Questões dissertativas image