Artigo / Numeral / Preposição

ARTIGO

Artigo é a palavra variável que individualiza o substantivo, particularizando o referente no meio de sua espécie. O artigo determina o substantivo de forma particular (definido) ou geral (indefinido).

O substantivo, isoladamente, é mero designativo de um entre muitos, ou seja, nomeia todos os seres da mesma espécie. Por exemplo, o substantivo MENINA designa qualquer ser humano feminino, em idade infantil. Daí o emprego do artigo ser tão importante.

A anteposição do artigo ao substantivo (POSIÇÃO OBRIGATÓRIA) modifica esse aspecto genérico, amplo, universal.

Observe:

Empreste-me a caneta! (Trata-se de uma caneta já conhecida do emissor e do receptor).
Empreste-me uma caneta. (Trata-se de qualquer caneta de que o receptor disponha).

São artigos em português os vocábulos O, A, UM e UMA, com suas flexões numéricas: OS, AS, UNS e UMAS.

Os artigos O, A, OS, AS classificam-se como definidos, pois determinam o substantivo de modo direto, preciso.

Os artigos UM, UMA, UNS e UMAS são classificados como artigos indefinidos, pois designam o substantivo de modo mais impreciso, indireto.

O artigo pode ser combinado com preposições, formando com elas uma só palavra.

Exemplos:

Ela estava no (preposição em + artigo o) cinema.
Eu preciso do (preposição de + artigo o) seu apoio.
Guardou a roupa num (preposição em + artigo um) armário.
Não pude comparecer à (preposição a + artigo a) reunião.

EMPREGO DOS ARTIGOS

1) DEFINIDOS:

O artigo definido serve para selecionar um referente entre outros da espécie, particularizando-o, tornando-o específico, conhecido, determinado.

Emprega-se o artigo definido para:

a) Determinar o número do substantivo: o ônibus; os ônibus.

b) Para indicar familiaridade, intimidade em relação a antropônimos (nomes de pessoas), com que se mantém contato íntimo, de natureza amigável, familiar ou política: O Paulo, A Rutinha, A Dilma.

c) Para substantivar outras classes gramaticais.

Exemplos:

O passado, o sim, o não, o dever, o caminhar etc.

Nesse caso, ocorre o processo de derivação imprópria.

d) Diante de certos nomes de lugares.

Exemplos:

O Rio de Janeiro, O Amazonas, O Ceará, O Saara, O México, A Itália.

Em geral não se emprega o artigo antes de nomes de cidades.

Exemplos:

Paris é uma cidade linda!
Voltei de Barcelona.
Estive em Cairo.
Estudei em Madrid.

Nota: Em geral, emprega-se o artigo antes de nomes próprios de continentes, países, oceanos, montanhas, estados, províncias, rios, florestas, etc.

e) Quando ocorrem alcunhas ou cognomes consagrados:

Exemplos:

Castro Alves, O Poeta dos escravos;
Bolívar, O Libertador;
Machado de Assis, O Bruxo de Cosme Velho;
Rui Barbosa, O Águia de Haia.

f) Entre o numeral ambos e o substantivo a que se refere.

Exemplo:

O pai chamou ambos os filhos.

g) É opcional o uso do artigo definido antes de pronomes possessivos.

Exemplo:

Não deixo minha filha sozinha.

Não deixo a minha filha sozinha.

2) INDEFINIDOS:

Artigos indefinidos fazem referência a um entre qualquer, não específico no conjunto.

a) Empregam-se em casos de indeterminação do substantivo:

Exemplos:

Dê-me um lápis.
Vi uma criança.

b) Posto antes de um numeral, o artigo indefinido designa quantidade aproximada.

Exemplos:

No ano passado, li UNS quinze livros.
Deve fazer UNS cinco minutos que ele saiu.

c) TODO / TODA, quando seguidos de artigo dão ideia de totalidade.

Exemplo:

Derrubaram TODO o muro!

3) NÃO OCORRE ARTIGO DEFINIDO:

a) nos provérbios e ditos populares:

Exemplos:

"Olho por olho, dente por dente".
"Asno com fome, bugalhos come".

b) antes de pronomes de tratamento:

Exemplos:

"Vossa Majestade não pode receber-nos agora?" (Shakespeare)
Hoje é 1º de maio.

c) diante de nomes ilustres: Camões, Vieira, Machado de Assis, Carlos Drummond de Andrade.

d) depois do pronome relativo cujo.

Exemplo:

Esse é o menino cujo pai viajou.

e) antes da palavra casa - no sentido de lar.

Exemplo:

Ele foi para casa.

Contudo, quando a palavra casa não é utilizada no sentido de lar, ocorre artigo:

Exemplo:

Ele foi para a casa do Michel.

OBS: Se TODO / TODA não forem seguidos de artigo, passam a significar cada, qualquer:

Exemplos:

Tenho dormido bem toda noite. (cada noite).
Estão tentando resolver todo problema. (qualquer, cada problema).

  • Aulas relacionadas

Sumário

- Artigo
- Numeral
- Preposição
Assine login Questões a responder image Questões dissertativas image