Geografia do Japão

JAPÃO

Geografia do Japão

Nome Oficial: Japão

Monarquia constitucional

Área: 377.873 km²

População: 127.253.000

Moeda: Iene

Língua oficial: Japonês

O Japão constitui a terceira maior economia do mundo. Após a derrota na Segunda Guerra Mundial, a recuperação econômica do Japão foi extraordinária. Esse país é uma potência industrial, conta com algumas das maiores empresas do mundo e é uma fonte de inovação e tecnologia.

O Japão é uma mescla de modernidade, inovação e tradição. A sociedade é bastante hierárquica. Desde cedo, crianças são ensinadas a respeitar países e empregadores e a trabalhar duro. A família e a empresa vêm em primeiro lugar.

A educação é muito valorizada no Japão. O Japão está sempre no topo dos rankings internacionais que medem a qualidade de educação dos países.

O Japão é o único país do mundo que ainda tem um imperador. O atual imperador se chama Akihito. Ele assumiu tal posição em 1989 e é o 125.º imperador do Japão. A figura do imperador é simbólica, representando a tradição japonesa.

Entre os países desenvolvidos, o Japão apresenta um dos mais baixos níveis de concentração de renda. Em 2016, a renda per capita era de $38,900.

Um dos grandes desafios para economia do Japão é o fato de que a população como um todo está envelhecendo. A população japonesa é de aproximadamente 127 milhões. Em 2016, 27% dos japoneses tinham mais de 65 anos. O país conta com uma das maiores expectativas de vida do mundo – 85 anos, sendo superado apenas por Mônaco. Estima-se que 65 mil japoneses tenham mais de 100 anos.

É notável que a população japonesa vem encolhendo nos últimos anos: no país há uma taxa negativa de crescimento.

Localização

  • Extremo Oriente, totalmente no hemisfério norte e no hemisfério oriental.

Área

  • Arquipélago com 3.400 ilhas, área total do arquipélago: 377.748 km2.
  • Representam 97% do território japonês: Hokkaido: 78.000 km2, Honshu ou Hondo: 228.000 km2, Shikoku: 18.000 km2, Kyushu: 36.000 km2.

Geologia

  • Origem terciária recente. Surgiu de dobramentos da crosta terrestre, originando montanhas pontiagudas como os Alpes. Possui vários vulcões em atividade e é vítima de abalos sísmicos, tendo formado uma estrutura geológica não consolidada.
  • O arquipélago japonês faz parte do Círculo do Fogo (Anel de Fogo), uma área onde há um grande número de terremotos e uma forte atividade vulcânica, localizado na bacia do Oceano Pacífico.
  • 26% do território japonês é formado por rochas vulcânicas. O país possui mais de 180 vulcões, sendo 59 deles ativos. O mais famoso é o Monte Fuji, a mais alta montanha de todo o Japão, com 3.776 m de altitude, e que está inativo desde 1707.
  • Em virtude da instabilidade vulcânica, o Japão já sofreu inúmeros terremotos. Em 1923 ocorreu o mais violento, que acabou matando 110.000 pessoas.
  • Os tsunamis (maremotos) também assolam o país.
  • Em março de 2011, um tsunami no Japão causou um incêndio na Usina Nuclear de Fukushima. A radiação proveniente da explosão da usina causou mais de 1600 mortes indiretas. Tal acidente voltou a levantar sérias dúvidas a respeito do uso da energia nuclear.

Relevo

Predomínio de montanhas, que correspondem a 80% do território.

Planícies: 16%. Concentração da população ocorre nesta parte. As planícies são muito aproveitadas para o desenvolvimento da agricultura. Nelas se encontram as grandes cidades do Japão: Tóquio, Nagoya, Osaka, Kobe. As duas principais planícies estão localizadas no centro da ilha de Honshu: a Planície de Kanto, onde se assenta a cidade de Tóquio, e a ilha de Niigata.

Clima

Influências

  • Posição insular.
  • Correntes marítimas: Oyashio e Kuro Shivo.
  • Massas de ar quente no sul (clima temperado oceânico).
  • Massas de ar frio no norte (clima temperado continental).
  • Características gerais do clima: verões quentes e úmidos, ausência de meses secos e invernos rigorosos.

Vegetação

  • Em função do clima úmido a vegetação é exuberante.
  • As florestas cobrem 65% do território.

É uma das maiores taxas de cobertura florestal do mundo. Isto é explicado pelo fato de as florestas ocuparem as áreas de montanhas, daí a necessidade de preservação para não ocorrer desmoronamentos.

  • Norte: Ilha de Hokkaido- florestas temperadas.
  • Sul: Ilhas de Shikoku e Kyushu: formações tropicais-orquídeas e lianas. Nestas ilhas ocorre o plantio de arroz, chá, algodão e banana.

Hidrografia

  • Rios de pequena extensão.
  • Maior rio: Ishikari: 400 km de extensão, localiza-se em Hokkaido.
  • Apesar de pouco extensos os rios são aproveitados para a irrigação e produção de energia elétrica.

População

  • População: 127.253.000 habitantes.
  • Primeiros habitantes: ainus, povo de pele clara e baixa estatura.
  • Posteriormente, povos de origem mongol vindos da Mongólia, Coreia, Malásia, Indonésia, Filipinas e Polinésia povoaram principalmente a ilha de Kyushu. Admite-se que a miscigenação destes povos deu origem ao povo japonês.

Aspectos históricos

  • Até o século XVI, o Japão ficou isolado do resto do mundo. O primeiro contato ocorreu em 1543, quando os portugueses chegaram ao sul de Kyushu. Foi também o primeiro contato com armas de fogo. A partir de então, os japoneses passaram a fabricá-las.
  • O Japão desta época era feudal e liderado pelos shogun (xogum).
  • O maior isolamento foi rompido em 1853, quando navios americanos comandados por Matthew Perry forçaram a entrada na Baía de Tóquio. O comandante Matthew Perry realizou conversações que levariam o Japão a se abrir ao comércio ocidental. Os japoneses concordaram que seus portos poderiam ser utilizados para o abastecimento de navios norte-americanos.
  • Em 1867, tornou-se Imperador do Japão, Mutsuhito, conhecido como o Imperador Meiji.

Era Meiji

  • Fim da estrutura feudal.
  • Criação das províncias.
  • Obrigatoriedade do ensino primário.
  • Serviço militar obrigatório.
  • Constituição com três poderes.
  • Revolução industrial.
  • Transferência da capital de Kyoto para a cidade de Yedo (Edo), atual Tóquio.
  • A era Meiji permitiu ao Japão desenvolvimento. O Japão participou da Primeira Guerra Mundial ao lado da França e da Inglaterra.
  • Entretanto, a partir de 1926, forças conservadoras, encabeçadas por militares, levaram o país à invasão da Manchúria em 1937. A Segunda Guerra Sino-Japonesa foi travada de 1937 a 1945 entre o Japão e a China, antes e mesmo durante a Segunda Guerra Mundial. O motivo principal do conflito foi a intenção de anexação de terras chinesas pelo Japão.
  • Em 1940, o Japão assina com a Alemanha e Itália um acordo militar e em 1941 atacou Pearl Harbour.
  • O Japão rende-se em 1945, após serem lançadas as 2 bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki. A política imperialista japonesa chegava ao seu final.

JAPÃO

O Desenvolvimento Japonês após a Segunda Guerra Mundial

  • Na primeira metade do século XX, o crescimento industrial do Japão foi muito grande. O país já possuía tecnologia avançada, o que lhe permitiria a fabricação dos mais diversos produtos.
  • Depois da Segunda Guerra Mundial, o desenvolvimento industrial ganhou novo impulso. Causas:
    • Credito concedidos pelos EUA para a reconstrução e desenvolvimento da indústria japonesa, em grande parte destruída pela guerra.
    • Ressurgimento dos grandes monopólios empresariais (os zaibatsu).
    • A inexistência de gastos militares - exigência dos aliados após o término da guerra.
    • Grande oferta e abundância de mão de obra.
    • Disciplina do povo japonês.
    • Produção em larga escala, objetivando o mercado externo. Investimento em pesquisas científicas e tecnológicas. Grande mercado interno e alto poder aquisitivo.
    • A terceira maior economia do mundo.

Numa tentativa de aquecer a economia e incentivar as pessoas a gastarem, o Japão tem apresentado taxas de juros perto de 0%.

Áreas Industriais

  • As principais indústrias japonesas encontram-se próximas aos portos e desembocadura de rios, pois desta forma facilita-se a importação como a exportação.
  • Principais centros industriais: Tóquio, Nagoia, Osaka e Fukuoka.
  • A grande concentração de indústria causou sérios problemas de poluição ambiental. O governo japonês, por sua vez, estabeleceu leis bastante rígidas, o que provocou alterações na política industrial japonesa:
    • Instalação e desenvolvimento de indústrias eletroeletrônicas.
    • Transferências de indústrias para outros países latino-americanos como o Brasil.
    • Necessidade de buscar mão de obra mais barata. Este também foi um dos motivos do estabelecimento de indústrias japonesas em países como os Tigres Asiáticos.
  • Aulas relacionadas

Sumário

i. Localização
ii. Área
iii. Geologia
- Relevo
- Clima
i. Influências
- Vegetação
- Hidrografia
- População
i. Aspectos históricos
ii. Era Meiji
- O Desenvolvimento Japonês após a Segunda Guerra Mundial
- Áreas Industriais
Assine login Questões de Revisão image Questões dissertativas image