A Arte Renascentista

A Arte e a Literatura Renascentista

A Arte Renascentista

Os artistas do Renascimento buscavam inspiração nas antigas artes gregas e romanas. Artistas medievais haviam usado a sua criatividade para servir à Igreja e expressar sentimentos religiosos. Em contraste, a arte do Renascimento simbolizava os interesses da época: celebrava o ser humano, geralmente retratando rostos e figuras humanas.

Os arquitetos do Renascimento não apreciavam o estilo gótico em que tinham sido construídas as catedrais da Europa. Eles voltaram a construir igrejas no estilo romanesco, contendo domos, janelas e sacadas para permitir a ampla entrada de luz e ar. Projetavam as igrejas para que parecessem perfeitamente equilibradas em termos de tamanho e forma.

O Renascimento também produziu grandes gênios artísticos. Três dos maiores foram Rafael, Michelangelo e Leonardo da Vinci. Os três eram italianos e nasceram no fim do século XV.


Leonardo da Vinci

Rafael combinou a arte religiosa com o espírito artístico renascentista e é famoso por suas pinturas de madonas - retratos de Maria, mãe de Jesus. Ao invés de retratar Maria de uma forma angelical, Rafael a pintava como uma mulher humana e afável. Rafael era também um mestre do design, usando sua habilidade para criar um senso de espaço e equilíbrio em suas pinturas.

Michelangelo foi o artista que melhor representou o ideal do homem do Renascimento: era um hábil pintor, poeta e arquiteto e, acima de tudo, um mestre da escultura. Michelangelo foi aluno de Donatello, um artista extraordinário capaz de produzir belíssimas esculturas com praticamente qualquer matéria prima.


Michelangelo

No ano de 1508, o Papa Júlio II pediu que Michelangelo fosse ao Vaticano - o palácio papal em Roma - e decorasse o teto da Capela Sistina com pinturas em aquarela. As pinturas deveriam retratar eventos bíblicos, desde a Criação do mundo à história da Arca de Noé.


Capela Sistina

Durante os quatro anos seguintes, Michelangelo trabalhou no teto da Capela Sistina, deitado de costas por muitas horas seguidas, pintando dia e noite. Ele produziu uma verdadeira obra-prima e suas pinturas na Capela Sistina lhe consagraram como o maior artista de Roma.

Leonardo da Vinci (1452-1519) tinha menos renome do que Michelangelo, mas é hoje considerado um gênio. Leonardo pintou obras extremamente conhecidas, como "A última Ceia" e a mais famosa de todas, "Mona Lisa". Leonardo era, também, engenheiro, cientista e inventor. Seus escritos revelam que ele estava trabalhando em diversas invenções: o avião, o submarino, o paraquedas e a metralhadora.

Artistas do Renascimento no Norte Europeu

Os pintores do norte europeu não compartilhavam o interesse dos artistas italianos por temas e estilos clássicos. Ao contrário, eles enfatizavam detalhes precisos e realistas e o uso de luz e sombra em suas obras. O centro artístico do Renascimento do norte europeu foi a Holanda. Um dos mais destacados artistas holandeses foi Jan van Eyck, o primeiro mestre da pintura a óleo. Na Dinamarca, o mais consagrado pintor foi Rembrandt (Van Rijn - século XVII), cujas obras artísticas se tornaram famosas pela maestria no emprego do contraste luz-sombra.


Jan van Eyck e Rembrandt Van Rijn

Na Alemanha, o maior artista do Renascimento foi Albrecht Durer, famoso por suas pinturas e gravuras. Durer foi o pintor da corte do Sacro Império Romano, entre 1512 e 1528.


Albrecht Durer

Sumário

- A Arte Renascentista
- Artistas do Renascimento no Norte Europeu
- A Literatura Renascentista

Assine login Questões a responder image