Introdução à Arquitetura

Introdução à Arquitetura

A Arquitetura mistura arte e ciência para projetar o design de ambientes.

As pessoas precisam de lugares para comer, trabalhar, viver e se entreter. Os arquitetos transformam essas necessidades em conceitos e os desenvolvem ao criar imagens que servem como modelos de construção. Os projetos podem ser relativamente pequenos, como a construção de um banheiro, ou enormes, como a de uma cidade.

A Arquitetura na História

Arquitetura é um assunto vasto. Toda cultura desde a Antiguidade possuía seu próprio estilo de construção. Praticamente tudo o que se sabe sobre as antigas civilizações é baseado no que foi descoberto a respeito de sua arquitetura. Há inúmeros símbolos políticos e culturais que se tornaram famosos graças às suas realizações estruturais, como as pirâmides do Egito e o Coliseu em Roma. Algumas cidades modernas são famosas por seus monumentos arquitetônicos, como a Ópera de Sidney, a cidade de Brasília e o Empire State Building, em Nova Iorque.

Futuramente, estudaremos a Arquitetura ao longo da história e em diferentes culturas.

O que fazem os arquitetos?

planta de arquitetura

O objetivo central da Arquitetura é projetar estruturas que sejam adequadas, confortáveis e agradáveis para os seres humanos viverem, trabalharem e se entreterem. Um bom arquiteto faz muito mais do que simplesmente projetar edifícios: ele compreende como um ambiente afeta as pessoas. Portanto, ele cria ambientes que satisfaçam os desejos e as necessidades das pessoas.

Há vários fatores que um arquiteto deve levar em consideração quando planeja a construção de um edifício: materiais utilizados, luz e sombra, custos, tipo de construção, tecnologia, etc. Todos esses fatores são manipulados para criar um projeto que seja não apenas funcional, mas também agradável.

Um aspecto muito importante da Arquitetura moderna é que ela não é apenas uma forma de arte visual. Um projeto completo de Arquitetura deve levar em conta todos os sentidos humanos, o meio ambiente onde se localizará a obra e a gestão do uso de energia, água e outros serviços públicos.

A carreira de arquiteto requer um bom conhecimento técnico sobre diversos campos: Engenharia, Logística, Geometria, Técnicas de Construção e Design Funcional. Também exige que o professional possua uma certa sensibilidade em relação às Artes e à Estética. Além disso, espera-se que o arquiteto se preocupe com os assuntos humanos e com os problemas da sociedade. Arquitetura é um campo muito amplo – técnico, artístico e social. Por meio do seu trabalho, o arquiteto precisa zelar pela saúde, segurança e bem-estar da população em geral e, particularmente, de todas as pessoas que utilizaram as obras que ele projeta. É necessário estar licenciado para praticar a profissão de arquiteto.

A profissão de arquiteto exige que se tenha a capacidade de sintetizar informações provenientes de diferentes áreas. O arquiteto frequentemente precisa fazer o papel de líder, mediador e centralizador em grupos constituídos por diferentes tipos de especialistas. Um arquiteto precisa considerar diversos fatores quando elabora um projeto: o design e as exigências orçamentárias impostas pelo cliente, as restrições em termos de localização (por exemplo, onde a obra será construída), as necessidades daqueles que irão habitar na obra e as limitações dos materiais utilizados na construção. O arquiteto deve conciliar todos esses fatores e elaborar uma solução de design que seja singular e equilibrada. A tomada de decisões, o talento para liderar uma equipe e a criatividade são elementos chaves para se ter sucesso no campo da Arquitetura. Como todo bom profissional, o arquiteto deve se manter atento para que a obra seja concluída dentro do prazo e do orçamento estipulado. 

Arquitetura Verde

Desde que o homem deixou de viver nas cavernas, as estruturas que criou causaram danos ao ambiente. Os edifícios são grandes fontes de poluição: poluem as águas com resíduos. Além disso, os sistemas de ar-condicionado e de aquecimento interno consomem muita energia e os materiais de construção, que são tóxicos, poluem o ar.

O Modernismo Clássico, que foi a moda do século XX, não levou em consideração o meio ambiente. Os modernistas tinham fascínio pelo industrialismo e por material industrial, pois isso representava o futuro. Hoje, a Arquitetura Verde está na moda.

A Arquitetura Verde depende muito do design, pois utiliza a luz do sol e outros recursos para reduzir o desperdício de energia. Além disso, emprega materiais de construção que sejam menos noviços ao meio ambiente.

A Arquitetura Verde leva em conta uma série de objetivos e metas ambientais. Os arquitetos verdes levam em conta vários fatores: onde a obra será localizada, como ela reutilizará águas residuais, qual o sistema mais eficiente e ecologicamente responsável de aquecimento e esfriamento, etc. Para atender a essas exigências, os arquitetos verdes empregam tipos de materiais de construção que sejam menos nocivos ao meio ambiente: tintas não poluentes, banheiros de baixo fluxo, painéis solares e janelas que são envidraçadas para permitir a entrada da luz do sol e, ao mesmo tempo, reduzir a radiação do calor. Por exemplo, em áreas mais frias, os prédios são construídos com janelas eficientes, isolamento e outras características de construção que reduzem a quantidade de calor perdido para o exterior. Se tais obras forem construídas corretamente, poderão ser eficientes a ponto de não necessitarem fontes externas de calor. Isso significa que suas contas de energia se aproximarão do zero.

Sumário

- A Arquitetura na História
- O que fazem os arquitetos?
- Arquitetura Verde
Assine login