Espermatófitas: Gimnospermas e Angiospermas

Espermatófitas ou Fanerógamas

Espermatófitas ou fanerógamas são um filo do Reino Vegetal. O filo é dividido em duas classes: Gimnospermas e Angiospermas.

O termo "fanerógama" (do grego phaneros, visível, e gamos, casamento) significa "órgãos reprodutivos evidentes".

Gimnospermas (sementes "nuas")

São plantas superiores que formam embriões (embriófitas); produzem "flores" (= estróbilos)  e sementes. Possuem  vasos condutores da seiva, portanto são traqueófitas.

As Gimnospermas não produzem frutos, portanto, as sementes são "nuas"(Gimno = nua; espermato = semente).

Os esporófitos são desenvolvidos e algumas espécies apresentam os indivíduos vivos mais antigos, plantas milenares.

São plantas comuns em climas temperados, especialmente no hemisfério norte (florestas de Coníferas): Sequoias, pinheiros, ciprestes, Cycas  etc.

A geração gametofítica é totalmente dependente da esporofítica, além de apresentar-se extremamente reduzida (gametófito masculino = tubo polínico; gametófito feminino = saco embrionário).    (E > G).

Podemos separar as Gimnospermas em dois grupos, de acordo com as características evolutivas:

1o grupo: Ginkgoíneas (Ginkgo biloba  - única espécie atual) e Cicadíneas (gêneros Cycas, Zamia, Dioon assifonógamas (= "ausência" de tubo polínico).

Gênero Cycas: - são semelhantes às palmeiras. São plantas dióicas, isto é, existe planta feminina e planta masculina.  A reprodução sexuada é por oogamia, pois o gameta masculino (anterozoide, trazido pelo grão de pólen) é móvel, enquanto que o feminino é grande (oosfera) e imóvel.

Reprodução nas Cycas

Planta masculina: produz  estróbilos masculinos. Nos microsporângios (2n)   anteras, são produzidos os micrósporos (n) grãos de pólen, que são transportados pelo vento (anemofilia) para a planta feminina.

Planta feminina: produz estróbilos femininos com óvulo   megasporângio (2n). O óvulo apresenta um integumentoe sua abertura de entrada é a micrópila. Na entrada da micrópila há uma câmara polínica com líquido.

Cada megasporângio (2n) produz 4 megásporos (n), sendo que 3 atrofiam. O megásporo (n) resultante se desenvolve, formando o megaprotalo ou saco embrionário. Este possui arquegônios que produzem gametas femininos, as oosferas (n).

Fecundação:

o grão de pólen ou micrósporo (n) origina o gametófito masculino ("curtíssimo tubo polínico" = assifonógamas); este deposita os anterozoides (n) ciliados na câmara polínica com líquido, que nadarão (quimiotactismo +) ao encontro da oosfera (n), fecundando-a.

Assim sendo, nas Cicadíneas e também Ginkgoíneas, a fecundação é semelhante à das Briófitas e Pteridófitas, por ainda haver dependência da água!

2o grupo: Gnetíneas (Welwitschia mirabilis) e  Coníferas (gêneros Pinus, Cupressus, Araucaria, Cedrus, Sequoia, Taxodium  sifonógamas.  São as mais evoluídas e mais importantes atualmente.

             

O gametófito masculino é o tubo polínico (sifonogamia), que cresce (= quimiotropismo +) em direção ao saco embrionário, que contém a oosfera.  Este também é o processo que ocorre nas Angiospermas!

Reprodução nas Coníferas

No esporófito (2n) encontramos estróbilos masculinos ou cones masculinos, onde são produzidos os grãos de pólen ou micrósporos (n); estes formarão os gametófitos masculinos (microprotalos ou tubos polínicos). Há também os estróbilos femininos ou cones germinativos ("pinha"), onde estão os óvulos ou megasporângios (2n):

Fecundação:

O grão de pólen (micrósporo n) é transportado pelo vento (anemofilia) e poderá cair na micrópila do óvulo desenvolvendo-se e formando o tubo polínico (gametófito masculino) que transporta o gameta masculino ou núcleo gamético (n) até a oosfera (n), por quimiotropismo +. Portanto, não há mais dependência da água para a fecundação (= sifonogamia).


Araucaria - ciclo reprodutivo

O megasporângio ou óvulo, como nas Cycas, é envolvido por um integumento com micrópila.

Em cada megasporângio desenvolve-se um megásporo (n) que dará o gametófito feminino ou megaprotalo (= saco embrionário), com 2 arquegônios, cada um dos quais produz uma oosfera (n). O embrião, resultante do crescimento do zigoto, usa as substâncias alimentares contidas no endosperma primário (n), para seu crescimento.

Após a fecundação, formam-se vários embriões (= poliembrionia), mas só há alimento disponível para o crescimento de um! Este embrião possui vários cotilédones, diferenciados a partir do zigoto.

Óvulo com integumento e o embrião no seu interior, constituem a semente. Na Araucaria, esta semente comestível, é o pinhão.

Nas Gimnospermas não há ovário,portanto, não será formado o fruto!

  • Aulas relacionadas

Sumário

- Espermatófitas ou Fanerógamas
- Gimnospermas
i. Reprodução nas Cycas
ii. Reprodução nas Coníferas
- Angiospermas
i. Tipos de flores ou indivíduos quanto ao sexo
ii. Fecundação
iii. Propagação vegetativa
Assine login Questões a responder image Questões dissertativas image Questões para o Enem image