Equinodermos

Características dos Equinodermos

São animais triblásticos, enterocelomados e deuterostômios como os Cordados. Portanto, o ânus se origina do blastóporo. Nos outros invertebrados (protostômios) o blastóporo dá origem à boca. São os invertebrados mais evoluídos. Invertebrados exclusivamente marinhos. Na fase adulta podem ser fixos como os “lírios-do-mar” ou podem locomover-se como as estrelas-do-mar, os ouriços-do-mar, as serpentes-do-mar e os pepinos-do-mar.

As larvas (plúteus; bipinária, etc) apresentam simetria bilateral. Os adultos, simetria radial.

O tubo digestivo é simples, podendo apresentar cecos (estrelas-do-mar) que se originam no estômago. Na boca do ouriço-do-mar há a lanterna-de-aristóteles (“raladora”). Os Ofiuros, às vezes algumas estrelas, não apresentam ânus.  

A respiração e a excreção ocorrem por difusão pela superfície do sistema ambulacrário ou pelas brânquias (ouriço-do-mar; estrela-do-mar). Não há sistema circulatório como nos outros animais. O sistema hemal (= conjunto de canais e lacunas) faz, parcialmente, as funções de sistema circulatório.

O endoesqueleto é constituído por placas calcárias, distribuídas em cinco zonas ambulacrais alternadas com cinco zonas interambulacrais. As zonas ambulacrais possuem numerosos orifícios, por onde se projetam os pés ambulacrais, estruturas relacionadas com a locomoção. Na face dorsal do esqueleto há uma placa central ou disco (onde se abre o ânus), rodeada por cinco placas, cada uma com um orifício genital. Uma dessas placas exibe, além do orifício genital, numerosos poros ligados ao sistema ambulacral: trata-se da placa madrepórica.


Esqueletos calcários: vista dorsal à esquerda, vista vental à direita.

Assentados sobre as placas estão os espinhos, dotados de mobilidade graças aos músculos presentes em sua base. Entre os espinhos, pequenas estruturas com a extremidade em forma de pinça, as pedicelárias, constituídas por dois ou três artículos, com funções de defesa e limpeza da superfície corporal.

Os equinodermos possuem um sistema de locomoção constituído por canais, o sistema ambulacral. Este sistema abre-se para o exterior através dos poros da placa madrepórica. Segue-se o canal madrepórico, que se liga ao canal circular que circunda o tubo digestivo. Deste partem cinco canais radiais que percorrem o corpo do animal, emitindo expansões pares - as ampolas - ligadas aos pés ambulacrais tubulares, que se projetam para a superfície externa do corpo. Os pés ambulacrais se contraem ou distendem conforme as variações de pressão promovidas no líquido que os preenche. Essas variações devem-se aos músculos que envolvem as ampolas. A coordenação dos movimentos dos pés ambulacrais promove o lento deslocamento desses animais sobre os substratos marinhos.

O sistema nervoso é formado por nervo anelar ao redor da faringe e nervos radiais. Há células táteis e olfativas em toda a superfície do corpo.  As estrelas-do-mar possuem células fotorreceptoras nas extremidades dos braços.

O esqueleto é interno (endoesqueleto mesodermal), recoberto pela epiderme. O esqueleto é formado por placas calcárias fixas ou articuladas (móveis).  As placas podem ter espinhos (daí o nome do filo) que se movem por meio de músculos e ainda pedicelárias que fazem a limpeza e defesa do corpo.

Na reprodução sexuada os animais são dioicos e de fecundação externa. Nos ouriços-do-mar a larva é equinoplúteus, enquanto nas estrelas-do-mar as larvas são bipinária e braquiolária.  São animais muito usados para estudos do desenvolvimento embrionário e partenogênese.

Desenvolvimento embrionário de uma estrela-do-mar. Nas figuras A e B, as larvas são planctônicas.


Larvas de ouriço-do-mar (planctônicas).

A regeneração é muito intensa. Na estrela-do-mar, além de regenerar os braços, se dividida em várias partes, cada parte dará um novo indivíduo e podemos então falar em reprodução assexuada.  Os pepinos-do-mar, quando perseguidos, podem eliminar parte de suas vísceras e depois regenerá-las.

Classes

Os equinodermos podem ser divididos em várias classes:

Equinoides

Ouriços-do-mar; bolachas-da-praia (= corrupio = ouriço irregular). Corpo circular, abaulado (ouriço) ou achatado (corrupios), sem braços. Locomovem-se pelo movimento dos espinhos  e dos pés ambulacrais.


Bolacha-da-praia

Asteroides

Estrelas-do-mar. Corpo achatado, em forma de estrela, com 5 a 50 braços. Locomoção por pés ambulacrais, localizados na face ventral do corpo.

Holoturoides

"Pepinos-do-mar". Corpo alongado, em forma de salsicha, sem braços. Locomoção por pés ambulacrais localizados em fileiras ao longo do corpo.

Ofiuroides

Serpentes-do-mar. Corpo achatado, com cinco braços finos e flexíveis, separados uns dos outros, ligados a um disco central. Locomoção por movimentos ondulantes dos braços.

Crinoides

"Lírios-do-mar". Corpo em forma de taça, com cinco braços ramificados, finos e flexíveis, que lembram plumas. Alguns são fixos ao fundo do mar por meio de pedúnculos; outros nadam movimentando os braços.

  • Aulas relacionadas

Sumário

- Características dos Equinodermos
- Classes
i. Equinóides
ii. Asteróides: estrelas-do-mar
iii. Holoturóides: pepinos-do-mar
iv. Ofiuróides: serpentes-do-mar
v. Crinóides: lírios-do-mar
Assine login Questões a responder image