Classificação dos seres vivos

Os seres vivos constituem uma enorme variedade de organismos – biodiversidade. Os biologistas já identificaram e nomearam cientificamente mais de um milhão de espécies animais, mais de 350.000 espécies vegetais, além das numerosos moneras, protistas e fungos.

Classificando os Seres Vivos

Classificar é agrupar, levando-se em conta semelhanças ou diferenças, comparáveis em diversos níveis. Apresentando-se classificados, os seres vivos estarão identificados, facilitando a "comunicação universal", visto serem conhecidos por uma linguagem "comum".

Taxonomia (do grego taxon, categoria, grupo, e nomos, conhecimento), é o ramo da Biologia que se ocupa da classificação e da nomenclatura dos seres vivos.

A percepção para essa necessidade de classificação sempre esteve presente com os estudiosos:

  • Aristóteles (384 a.C. - 322 a.C.), sábio grego, classificou os animais em aéreos, terrestres e aquáticos, usando como critério o ambiente em que viviam. Considerava, ainda, os animais com sangue e sem sangue; os animais úteis e os nocivos.
  • Teofrasto (372 a.C. - 287 a.C.), discípulo de Aristóteles, classificou as plantas em ervas, arbustos e árvores, seguindo um critério de tamanho. Avaliava, também, as úteis e as nocivas.
  • Santo Agostinho (século IV - 354 - 430), teólogo e estudioso da natureza, separou os animais em úteis, nocivos e indiferentes ao homem.
  • Lineu (1707 - 1778) publicou, em 1735 (século XVIII), o livro Systema Naturae, onde está a base classificatória que utilizamos até hoje.

    Sendo fixista, ele não levava em conta "aspectos evolutivos", considerando como principal critério a estrutura e a anatomia dos seres vivos. Dessa maneira, os animais foram agrupados de acordo com as semelhanças de sua estrutura corporal - raramente considerava o comportamento - e, as plantas, de acordo com sua anatomia e, principalmente, de acordo com a estrutura de suas flores e frutos.

Planta da família das leguminosas, animal da classe dos insetos

Embora conhecesse os fósseis, que são vestígios ou restos preservados de seres que viveram no passado, Lineu os considerava simplesmente evidências de espécies criadas no início dos tempos e que haviam se extinguido. Seu sistema, portanto, não procurava estabelecer relações de parentesco entre os fósseis e os seres vivos.

Lineu dividiu os seres vivos em categorias ou níveis de classificação e atribuiu a cada um dos seres vivos uma nomenclatura binomial (termos do "latim").

As bases de classificação – agrupamento dos seres vivos de acordo com suas semelhanças – foram propostas e publicadas por Lineu (1735) e consideram:

a) Categorias = 5 grupos ou níveis de classificação:

1. Reino.

*Filo (acrescentado posteriormente).

2. Classe.

3. Ordem.

*Família (acrescentado posteriormente).

4. Gênero.

5. Espécie - “unidade de classificação” (identificação do ser vivo).

Classificação Biológica "Atual"

A classificação biológica "atual" leva em conta critérios "evolutivos" e analisa de maneira comparada:

a) Morfologia - aspectos externos.

b) Anatomia - aspectos internos.

c) Fisiologia - composição química + estruturas "homólogas" comparáveis.

d) Embriologia - desenvolvimento embrionário e suas etapas de diferenciação.

e) Nível celular: - tipo de célula do organismo.

- núcleo: - número cromossômico.
- código genético.

f) Reprodução "sexuada" -> descendência "fértil".

Observação:

Asno (burro) x égua->animais de diferentes espécies!
(2n = 66 cromossomos) (2n = 66 cromossomos)
MULA -> vigorosa; "estéril", pois as células sexuais degeneram!

A classificação biológica atual reúne um conjunto de características comparáveis, verificando o grau de complexidade do organismo como um todo e de suas partes (órgãos ou estruturas) componentes, refletindo aspectos evolutivos, visto representarem aquilo que a seleção natural elegeu como as "características mais aptas e competitivas" através dos tempos.

Características comparáveis:

a) Tipo de célula:

- procarionte (núcleo primitivo).
- eucarionte (núcleo verdadeiro).

b) Número de células:

- unicelulares ou coloniais.
- pluricelulares (presença de tecidos).

c) Forma de nutrição:

- autótrofos (produzem o próprio alimento orgânico).
- heterótrofos (buscam o alimento orgânico em diferentes fontes).

Sumário

- Classificando os Seres Vivos
i. Classificação Biológica "Atual"
- Os Reinos
- Nomenclatura binominal
Assine login Questões de Revisão image Questões dissertativas image Questões para o Enem image