Tecido conjuntivo propriamente dito

Tecido conjuntivo propriamente dito

Característica geral:  substância intercelular viscosa e gelatinosa.

De acordo com a função do tecido, da proporção entre células e substância intercelular, da natureza e organização, desses elementos, pode-se classificar o tecido conjuntivo nos seguintes tipos: 

Tecido conjuntivo propriamente dito de propriedades gerais

a)  Tecido conjuntivo frouxo

- não há predomínio entre os elementos constituintes, sejam células, fibras ou substância fundamental.  

- há frouxo entrelaçamento entre as fibras;

- é o tecido de maior distribuição no organismo, aparecendo na derme, entre os feixes musculares e como amortecedor entre os órgãos viscerais.

- as fibras colágenas conferem resistência à derme, impedindo que ela se rasgue, quando esticada. As fibras elásticas conferem a elasticidade que faz o retorno da pele à sua posição, após ter sido esticada; com o envelhecimento, as fibras colágenas vão se "colando entre si", causando a perda da elasticidade. As fibras reticulares, devido às suas ramificações, fazem a conexão com os tecidos vizinhos.

Tipos de células:

  • os fibroblastos: fabricam as proteínas das fibras e a substância amorfa (um tipo de gelatina que envolve as células e as fibras).
  • os macrófagos: grandes e ameboides, movimentam-se entre as fibras, fagocitando agentes infecciosos (bactérias) e os restos celulares. Identificam os invasores estranhos (antígenos) ao organismo e "alertam" o sistema imunológico (linfócitos T auxiliares).
  • os plasmócitos: células fabricadoras de anticorpos.
  • células mesenquimatosas: mantêm seu caráter embrionário, sendo capazes de regenerar qualquer célula do tecido conjuntivo.

b)  Tecido conjuntivo denso

- predomínio de fibras colágenas sobre os demais elementos constituintes, o que lhe dá grande resistência.

- fibroblastos: são células muito frequentes, para a produção de fibras.

Tipos:

  • T.C.D. não modelado (fibroso): fibras colágenas dispostas em feixes não ordenados, porém entrelaçados, conferindo-lhe resistência e elasticidade: derme, cápsulas que envolvem órgãos (fígado, rins, baço, testículos).   
  • T.C.D. modelado: fibras colágenas dispostas em feixes ordenados paralelamente, dando-lhe enorme resistência e pouca elasticidade. Esse tecido forma os tendões que ligam os músculos aos ossos: pulso, tornozelo, tendão de Aquiles (liga os músculos da "barriga" da perna ao osso do calcanhar).

Tecido conjuntivo propriamente dito de propriedades especiais

a) Reticular ou hemocitopoiético:

- muitas fibras reticulares;

- é produtor das células do sangue (hemocitopoiético);

- ocorre no baço e no timo, onde recebe o nome de tecido linfoide, e na medula óssea vermelha, onde recebe o nome de tecido mieloide.

b) Adiposo:

- muitas células adiposas e pouca substância intercelular envolvidos por tecido conjuntivo frouxo, que contém capilares sanguíneos.  

- ocorre na região subcutânea e ao redor dos rins e do coração, nas articulações e na medula óssea amarela.

- apresenta funções de reserva energética, isolamento térmico e proteção contra choques mecânicos.

- a gordura das células adiposas é originada da alimentação rica em lipídios ou do excesso de açúcares, que será transformado em gordura.  O excesso de gordura oferece riscos sérios à saúde, especialmente ao sistema cardiovascular (enfartes e acidentes vasculares cerebrais - AVC).

c) Pigmentado:

- apresenta células ricas em melanina (pigmento);

- ocorre na pele, na coroide e na íris do olho.

  • Aulas relacionadas

Sumário

- Tecido conjuntivo propriamente dito
- Tecido conjuntivo frouxo
- Tecido conjuntivo denso
Assine login Questões a responder image