Sistema Nervoso

Sistema Nervoso

Qualquer organização complexa desenvolve mecanismos que coordenam suas unidades e regulam suas atividades, apoiadas por um sistema de comunicação de informações e decisões.

Num organismo animal as informações relativas ao ambiente e às diversas partes do corpo são transmitidas e interpretadas por um sistema nervoso. A regulação das atividades é realizada pelo próprio sistema nervoso e pelo sistema hormonal (ou endócrino).

No sistema nervoso as mensagens são transmitidas rapidamente de um órgão sensorial para o sistema central e desse para um órgão de resposta, através de células nervosas. No sistema endócrino as mensagens são transmitidas através de substâncias lançadas no sangue (hormônios) e a resposta é, portanto, mais lenta.

Os dois sistemas se complementam. O nervoso age principalmente sobre músculos, enquanto o hormonal atua principalmente na regulação de funções orgânicas.

A estrutura do sistema nervoso nos filos

Nas esponjas não há sistema nervoso. Nos celenterados há uma rede de células nervosas que constituem um sistema nervoso difuso. Nos demais filos de invertebrados o sistema nervoso apresenta:

  • gânglios cerebroides: agrupamentos de células nervosas na região anterior do corpo, onde também se concentram os órgãos sensitivos e a abertura bucal;
  • dois cordões nervosos ventrais: fibras nervosas que percorrem o corpo longitudinalmente, abaixo do tubo digestivo.
  • Nos anelídeos e artrópodes, que são metamerizados (segmentados), há gânglios nervosos ao longo dos cordões nervosos, constituindo assim a cadeia ganglionar ventral.

Nos vertebrados o sistema nervoso desenvolve-se a partir do tubo neural, que é, com contraste com o dos invertebrados, único, oco e dorsal.

Do desenvolvimento embrionário resulta um sistema que pode ser subdividido em:

  • sistema nervoso central: constituído pelo encéfalo, que se aloja no crânio, e pela medula espinal, que percorre o interior de um canal da coluna vertebral;
  • sistema nervoso periférico: constituído pelos feixes de nervos que partem do encéfalo e da medula e ramificam-se para todas as partes do corpo, e por gânglios que se localizam fora do sistema central. A seguir trataremos mais pormenorizadamente os sistemas de regulação dos vertebrados.

Neurônio e impulso nervoso

Neurônios são células especializadas na transmissão de impulsos. Sua estrutura é característica, sempre apresentado:

  • corpo celular: onde encontra-se o núcleo e grande parte do citoplasma celular. Situam-se no encéfalo, medula e gânglios;
  • dendritos: expansões citoplasmática do corpo celular, geralmente muito ramificadas. Recebem os sinais de outras células;
  • axônio: é um filamento único, geralmente maior do que os dendritos e pouco ramificado. Além da membrana plasmática, pode estar envolvido por uma bainha de mielina, formada por células achatadas que se enrolam em torno do axônio (células de Schwann). Os axônios transmitem os impulsos, recebidos pelos dendritos, a outras células. Essa transmissão é mais rápida nos axônios mielinizados.

Os “nervos” são conjuntos de axônios, cada um pertencente a um neurônio diferente, envolvidos por tecido conjuntivo.

Além dos neurônios, o tecido nervoso constitui-se de células de sustentação que formam a neuróglia.

A comunicação entre neurônios ocorre entre as terminações do axônio de um com as do dendrito do outro. A comunicação com outras células pode ser através dos dendritos, quando a célula é sensorial, ou do axônio, quando é uma célula muscular, por exemplo.

O impulso nervoso percorre o neurônio no sentido dendrito - corpo celular - axônio. Na ligação entre as terminações do axônio e a célula seguinte, verifica-se um pequeno espaço que as separa. Esse tipo de conexão é denominado sinapse e será detalhado logo mais.

Sumário

- A estrutura do sistema nervoso nos filos
- Neurônio e impulso nervoso
- O impulso nervoso
- A sinapse
- A medula espinal
- Sistema nervoso periférico
- Sistema nervoso autônomo
Assine login Questões a responder image