Interregno e Presencismo

O Interregno

Entre o primeiro e o segundo momentos do Modernismo português - o Orfismo e o Presencismo -, considera-se um "intervalo", chamado pela crítica de Interregno, no qual dois autores cultivaram uma obra de caráter praticamente independente, que, embora não apresentasse grandes vínculos com as tendências da época, refletiu os valores culturais do início do século, principalmente os decadentistas e simbolistas.  São eles Florbela Espanca, na poesia, e Aquilino Ribeiro, na prosa.

Florbela Espanca:

  • Sonetos de grande sensibilidade lírica e imaginação, marcados pelo apuro formal;
  • Lirismo amoroso marcado pela  oscilação entre o autoenternecimento e o erotismo;
  • Senso ético e estético;
  • Obras:
    • poesia: Juvenília; Livro de Sóror Saudade; Reliquiae; Charneca em flor
    • contos: As máscaras do destino; Dominó negro.

Aquilino Ribeiro:

  • Prosa de ficção: conto e romance, além da crônica histórica;
  • Forte influência das ideias republicanas;estilo marcado pela riqueza vocabular e sintática;
  • Personagens: pícaros - representação da cosmovisão portuguesa, entre a heroicidade  cavaleiresca e a virilidade natural e desafetada;
  • Obras principais:
    • conto: Jardim das tormentas; Estrada de Santiago;
    • romance: A via sinuosa; As três mulheres de Sansão; Maria Benigna; A casa grande de Ramarigães; Quando os lobos uivam etc.

O Presencismo

O Presencismo, também conhecido como Geração Presença, representou o segundo momento do Modernismo português, já que o Interregno constituiu apenas uma espécie de intervalo entre os dois primeiros tempos do Modernismo luso. Teve seus ideais veiculados pela revista Presença e entre eles se destacam:

  • Rejeição das propostas mais radicais do Orfismo e consolidação das menos radicais;
  • Conservadorismo estético-ideológico;
  • A estética como finalidade da obra de arte;
  • Busca de uma literatura neutra, artística;
  • Concepções de arte metafísicas e abstratas;
  • Psicologismo, busca do eu - profundo;
  • Individualismo, evasão dos problemas sociais.
  • Principais nomes: José Régio, Branquinho da Fonseca e Miguel Torga.

José Régio

José Régio é o pseudônimo de José Maria dos Reis Pereira, um dos fundadores da revista Presença. Sua obra, vasta, compreende poesia, conto, novela, romance, teatro, crítica literária e apresenta as seguintes características:

  • Modernismo moderado, não radical;
  • Universalismo temático;
  • Abordagem introspectiva e psicanalítica: sondagem dos conflitos humanos;
  • Preocupação religiosa: conflito e oscilação entre forças deístas e demonistas - o Homem à mercê de seu destino;
  • Tom grandiloquente: influências da poesia do fim do século XIX - aproximações com Antero de Quental e Guerra Junqueiro;
  • Principais obras:
    • poesia: Poemas de Deus e do diabo; As encruzilhadas de Deus; Fado; Mas Deus é grande; A chaga ao lado.
    • prosa: O jogo da cabra cega; O príncipe com orelhas de burro; Os avisos do destino; As monstruosidades vulgares; Vidas são vidas.

Branquinho da Fonseca

Branquinho da Fonseca integrou a direção da revista Presença; cultivou poesia, teatro e conto, com destaque para este último. Entre outras, sua obra apresenta as seguintes características:

  • Tendência introspectiva e intelectualista e tom onírico e místico - influências do Simbolismo;
  • Fusão entre o real e o ideal - criação de um ambiente marcado por certo surrealismo poético, com tendência para a alegorização e a simbolização;
  • Principais obras:
    • contos: O barão; Caminhos magnéticos; Rio turvo e outros contos, com destaque para O barão, sua obra-prima.
    • romances: Porta de Minerva; Mar santo.

Miguel Torga

Miguel Torga é o pseudônimo de Adolfo Correia da Rocha, que também pertenceu ao grupo inicial da revista Presença. Sua obra compreende poesia, prosa de ficção e teatro e apresenta como características principais:

  • Poesia marcada por inquietação religiosa e sondagem existencial - busca de explicações para a condição humana; tom de desespero e revolta;
  • Presença da mitologia rural;
  • Principais obras:
    • poesia: Ansiedade; Rampa; O outro livro de Job; Abismo.
    • prosa de ficção: A criação do mundo; Montanha; Bichos, com destaque para esta última.

Sumário

- O Interregno
i. Florbela Espanca
ii. Aquilino Ribeiro
- O Presencismo
i. José Régio
ii. Branquinho da Fonseca
iii. Miguel Torga
Assine login Questões de Revisão image Questões dissertativas image