Língua e Linguagem   

 

O ser humano é naturalmente o mais agente dos seres. É dotado de certa capacidade para estabelecer processos de comunicação com seus semelhantes. Não se trata de uma comunicação instintiva, mas raciocinada, pensada, oriunda de sua volição, ou seja, de sua própria vontade. Tal é a capacidade da linguagem. 

O Dicionário de Linguística (Cultrix) informa:

"Linguagem é a capacidade específica à espécie humana de comunicar por meio de um sistema de signos vocais (ou língua*)..."

Nota:

Há outros tipos de linguagem que não estão relacionadas à língua ou idioma: a da Música, da Pintura, da Escultura, da mímica, entre outras.

Consciente dessa capacidade, o homem cria instrumentos de comunicação, ou seja cria linguagens, através das quais engrena os círculos sociais. Segundo o linguista Émile Benveniste, chamamos linguagem a um "sistema de signos socializado"; isto quer, muito provavelmente, dizer  um conjunto de material de comunicação conhecido e reconhecido por determinada sociedade.

Nota:

O signo linguístico é um elemento físico intelectual da comunicação. É físico porque é apreensível por um dos sentidos (visual, táctil ou auditivo). É intelectual porque se associa a um conceito corrente numa determinada sociedade. Chama-se à parte física significante. O conteúdo apreendido pelo usuário, o sentido, chama-se significado. Assim o signo compõe-se de duas partes indissociáveis: significante + significado = signo. O signo é um ente arbitrário, como se ilustra a seguir:

Nosso estudo está restrito a um tipo de linguagem: a linguagem verbal. A linguagem verbal sempre se manifesta através da palavra (do latim: verbum,i). O conjunto das palavras forma o inventário de uma língua. 

Nota:

Já foi dito que existem sistemas de comunicação alheios ao uso da palavra.

Língua e Fala

Primeiramente não se devem confundir os conceitos de língua e de fala. A língua é um instrumento de comunicação, um sistema de signos gráfico-vocais específicos aos membros de uma mesma comunidade. Dissemos gráfico-vocais no sentido de que uma língua pode materializar-se gráfica ou oralmente (adaptado do Dicionário de Linguística, Cultrix). São línguas o Português, o Inglês, o Chinês, o Italiano. Cada uma dessas línguas é comum a certo grupo social com cultura própria, particular.

A fala, por sua vez, é o uso individual da língua. O falante empresta à língua suas características pessoais: ênfases, formas de expressão, coerência ou incoerência com o sistema gramatical imposto oficialmente. Desta forma, a língua dentro de uma comunidade, de um grupo social identifica esse mesmo grupo, diferenciando-o de outros grupos sociais. Eis uma das origens dos preconceitos, das discriminações. Chama-se língua padrão aquela imposta pela sociedade dominante; esta dá origem a uma gramática padrão, tomada como oficial.

Toda forma de expressão de uma língua tem uma gramática, uma vez que todo falante tem uma gramática internalizada.

             

Sumário

- Língua e Fala
- Variações Linguísticas: O Homem como Indivíduo
Assine login Questões de Revisão image Questões dissertativas image