SINTAXE 

PERÍODO SIMPLES

Frase ou sentença

Qualquer expressão falada ou escrita que estabeleça comunicação completa entre duas pessoas. As frases sem verbo chamam-se frases nominais. Há diferença entre frase e oração: uma oração pode ser frase, desde que preencha tal requisito: estabelecer comunicação completa entre duas pessoas.

Período

Segmento do texto que inicia com letra maiúscula, tem processo verbal (um ou mais de um) e termina com ponto final, ponto de interrogação, ponto de exclamação e, às vezes, com reticências.

Exemplos:

Chove.; Chove?; Chove!; Chove...

Quando o período tem apenas um verbo, diz-se período simples ou oração absoluta. Com mais de um verbo, o período será composto (por subordinação ou por coordenação).

Período simples (oração)

Daqui para a frente preferimos chamar o período simples apenas de oração. Isto deve facilitar a compreensão.

ORAÇÃO É UMA ESTRUTURA QUE APRESENTA, NORMALMENTE, DUAS PARTES: SUJEITO E PREDICADO.

Nota:

Existem orações sem sujeito, pois seus verbos são impessoais. O verbo sempre compõe o predicado da oração.

 
Oração
 

Sujeito

Gato
Gatos

+

Predicado

mia
miam

Note-se que o verbo concorda com o sujeito, em número e pessoa. Isto é sujeito singular tem verbo no singular; sujeito plural tem verbo no plural. Esta observação é a única segura para se identificar o termo sujeito de uma oração.

Estudo e classificação do sujeito

Determinado

  • Simples: apenas um núcleo
  • Composto: mais de um núcleo
  • Oculto/elíptico: Há um sujeito não expresso, mas identificável.

Exemplos:

 "Raia sanguínea e fresca a madrugada." (Raimundo Correia.)   
Sujeito simples: a madrugada. 

"Com isso Pai e Mãe davam de zangar-se." (Guimarães Rosa.)
Sujeito composto: Pai e Mãe

"Zé Boné, com efeito, regulava de papalvo. / Sem fazer conta  de companhia ou conversas, varava..."
Na oração que aparece depois da barra, o sujeito (Zé Boné) está oculto, por vir expresso na oração precedente.

Indeterminado

  • ocorre com verbos na terceira pessoa do plural, sem referência a um agente. Importa apenas o fato em si. Exemplo: "Assaltaram o banco."
  • ocorre com os verbos na terceira pessoa do singular, acompanhados de "se", a que chamamos índice de indeterminação do sujeito. Neste caso os verbos não têm objeto direto; exceto preposicionado.

Exemplos:

Vive-se muito bem no Brasil.   (verbo intransitivo)
Necessita-se de bons pintores. (verbo transitivo indireto)
Ama-se a Vieira. (verbo transitivo direto com objeto preposicionado).

Notas:

1. Quando o verbo tem objeto direto, o "se" é partícula apassivadora e o objeto direto passa a ser sujeito paciente.

2. Oração sem sujeito ocorre com verbos impessoais, os quais permanecem na terceira pessoa do singular, com exceção dos casos em que o verbo ser indique datas, horas ou distâncias. Os principais verbos impessoais são:

Haver = existir, ocorrer, estar.

Exemplos:

Haverá homens na Lua?
Houve alguns acidentes na estrada.
Há alunos nesta sala?

Fazer: quando indica tempo decorrido ou clima.

Exemplos:

Faz dez anos que...

Aqui faz verões incríveis!

  • Aulas relacionadas

Sumário

- Período simples
- Estudo e classificação do sujeito
- Estudo e classificação do predicado
- Termos relacionados aos nomes na oração
- Período composto
Assine login Questões a responder image