Significação, classificação e uso das palavras

O significado de uma palavra está sempre relacionado ao contexto em que se insere. Palavras isoladas são meros vocábulos e não prendem a si um sentido específico - talvez genéricos. Por isto é que se deve dar muita atenção ao estudo da denotação e da conotação.

No âmbito do significado é importante verificar-se o que segue:

Palavras homônimas

Apresentam coincidência na grafia, na pronúncia ou em ambas. Observe:

a) coincidência na grafia (homógrafas):

Exemplos:

Tragam-me uma colher.

 Vou colher bons frutos.

O substantivo e o verbo apresentam a mesma grafia, embora se pronunciem de forma diferente.

b) coincidência na pronúncia (homófonas):

Exemplos:

Quero o conserto do carro imediatamente!

O Brasil fez um concerto com o FMI.

O substantivo conserto (= reforma) tem a mesma pronúncia do substantivo concerto (= acordo), embora sejam grafados diferentemente.

Nota: A palavra concerto também pode significar espetáculo musical.

a) coincidência de grafia e de pronúncia (homônimas perfeitas):

Exemplos:

Ele vende mangas e laranjas.

A costureira vai reformas as mangas da camisa.

Palavras parônimas

Nunca apresentam coincidência gráfica ou fonética; apenas são semelhantes. Confira!

Palavra Significado Palavra Significado
absorver perdoar absorver reter
acender pôr fogo ascender elevar-se
acento sinal gráfico assento lugar
acurado feito com esmero apurado fino
aferir conferir auferir obter lucro
amoral indiferente à moral imoral devasso
comprimento extensão cumprimento saudação
conjectura hipótese conjuntura situação
deferir atender diferir diferenciar

Nota: Convém que o interessado consulte vasta relação dessas palavras nas boas gramáticas de que dispõe.

Existem expressões parônimas que devem chamar a atenção do usuário da língua, uma vez que seu mau emprego denota despreparo quanto ao vocabulário da língua. Eis mais alguns:

A PAR:

Sugere estar bem informado, Ter conhecimento de algo.

Exemplo:

Estou a par de sua situação.

AO PAR:

Emprega-se relativamente à cotação monetária.

Exemplo:

O real e o dólar hoje estão ao par.

AFIM:

Aquilo que é igual, semelhante, análogo.

Exemplo:

Você tem Coca-Cola ou um refrigerante afim?

A FIM (DE):

Expressa ideia de finalidade.

Exemplo:

Não estou a fim de sair hoje.

À MEDIDA QUE:

Expressa relação de proporcionalidade; equivale à expressão à proporção que.

Exemplo:

À medida que estudo, progrido.

NA MEDIDA EM QUE:

Corresponde a tendo em vista que. Expressa uma noção causal.

Exemplo:

Na medida em que estava despreparado, tive problemas na prova.

SENÃO:

Equivale às expressões do contrário ou a não ser.

Exemplos:

Beba o remédio, senão pode ficar pior.

Você nada faz, senão interromper o trânsito.

SE NÃO:

Trata-se de duas palavras: conjunção condicional se e advérbio não. Equivale à conjunção caso.

Exemplo:

Só irei à cidade, se não chover. (caso não chova.).

CLASSIFICAÇÃO E USOS DA PALAVRA "QUE".

a) Substantivo:

desde que haja determinante (artigo, numeral ou pronome adjetivo). Aparece sempre com acento circunflexo.

Exemplos:

Ela sempre tem um quê de felicidade nos olhos.

Naquela prova, dois quês salvaram a minha pele.

Este quê sempre causa algum problema.

b) Interjeição:

seguido de ponto de exclamação. Exprime emoção ou admiração. Também acentuado.

Exemplo:

Quê! Você por aqui?!

c) Advérbio:

denota intensidade. Equivale a quão. Precede um adjetivo em frases exclamativas.

Exemplo:

Que lindo está o dia!

d) Pronome adjetivo:

em orações interrogativas (pronome interrogativo) e exclamativas (pronome indefinido).

Exemplos:

Que horas são?

Que trabalho espetacular!

e) Pronome substantivo:

em orações interrogativas (interrogativo) e em orações exclamativas (indefinido).

Exemplos:

Que disseste?

Que preguiça!

f) Pronome relativo:

inicia orações subordinadas adjetivas; sempre retoma o termo antecedente posto na oração principal.

Exemplo:

Nunca comprei o livro que eu quero. (= eu quero o livro). Neste caso a palavra "que" refere-se ao antecedente o livro.

g) Conjunção:

pode ser coordenativa(aditiva: = e), (adversativa: = mas) (explicativa: = pois).

Exemplos:

Fala que fala e não o entendemos.

Outro que não eu irá ao escritório.

Volte rápido que tenho pressa.

Pode ser subordinativa. Vejam-se as orações subordinadas substantivas e as subordinadas adverbiais.

h) Preposição:

Equivale a de.

Exemplo:

Tenho que sair mais cedo. (= Tenho de sair mais cedo.).

Notas:

  1. Na expressão é que, funciona como partícula de realce (expletiva). Exemplo: Isto é que  é trabalho!
  2. Em final de frase sempre se acentua a palavra "que".

CLASSIFICAÇÃO E USOS DA PALAVRA "SE"

a) Conjunção:

pode ser integrante, quando introduz as orações subordinadas substantivas, ou subordinativa, caso em que introduz orações subordinadas adverbiais. Para melhores esclarecimentos é bom estudar o período composto por subordinação.

b) Pronome apassivador:

É também chamado de partícula apassivadora. Emprega-se com verbos transitivos diretos e seu papel é transformar o objeto direto em sujeito paciente.

Exemplo:

VENDER                 CASA
  (v.t.d.)                     (o.d.)
                 (SE)
    (pronome apassivador)

VENDE - SE         CASA
      (v.t.d.)            (sujeito paciente)

c) Índice de indeterminação do sujeito:

Ocorre nos casos em que o sujeito da oração deve estar indeterminado, ou seja, o processo faz alusão a um fato genérico, sem que se esclareça o agente. O índice de indeterminação do sujeito não ocorre com verbos transitivos diretos, exceto quando o objeto direto estiver preposicionado.

Exemplos:

Vive-se bem aqui em São Paulo.

Necessita-se de bons políticos.

Era-se muito feliz na infância. Admira-se a Vieira.

Nota: Havendo índice de indeterminação do sujeito, o verbo permanece na terceira pessoa do singular.

d) Pronome reflexivo e recíproco:

Casos em que a partícula se denota um processo reflexivo, isto é, a ação indicada pelo verbo recai no próprio sujeito (= a si mesmo). Será recíproco sempre que o verbo denotar reciprocidade de ação. Denota a expressão um ao outro.

Exemplos:

O rapaz considerou-se ( = a si mesmo) ótimo aluno.   

Os jogadores agrediram-se (= uns aos outros) durante a partida de futebol.

e) Partícula de realce:

Em desuso na linguagem atual, serve para enfatizar o processo verbal.

Exemplo:

As meninas sorriam-se felizes.

Sumário

- Palavras homônimas
- Palavras parônimas
- Classificação e usos da palavra "que"
- Classificação e usos da palavra "se"
- Classificação e usos da palavra "a"
- Emprego das formas por que, porque
Assine login Questões de Revisão image