Turismo no Brasil

Turismo no Brasil

O turismo é uma substancial fonte de divisas. Tem grande importância na economia mundial, pois a chegada de um número significativo de pessoas a um país aumenta o consumo, o que resulta no aumento da produção de bens e de serviços e, consequentemente, na necessidade da criação de novos empregos.

Há várias motivações turísticas: lazer, compras, repouso, peregrinações religiosas, eventos esportivos e culturais, busca por conhecimento histórico e cultural, etc.

Nas últimas décadas, o turismo participativo cresceu muito, principalmente o ecoturismo (turismo ecológico), em que o turista visita ambientes conservados, como parques naturais e montanhas, e interage com os atributos físicos do lugar, praticando atividades como caminhadas, cavalgadas e rafting. Esse tipo de turismo é às vezes associado aos esportes radicais. O ecoturismo é benéfico porque além da renda que traz a um país ou a uma região, requer a proteção de áreas e de ecossistemas naturais.

Muitos turistas também frequentam resorts, que costumam oferecer padrão de conforto independentemente de localização.

Belezas naturais, opções de entretenimento, hotelaria e uma eficiente infraestrutura de transportes são atributos comuns às áreas que recebem grandes fluxos anuais de turistas. Outro importante fator comum aos países que se destacam como destino turístico é a política de preservação do patrimônio histórico.

O turismo é um importante componente da balança comercial de um país. A Organização Mundial do Turismo (OMT) estima que em 2020, o turismo será a principal atividade econômica do mundo. A Internet tem contribuído muito para o crescimento do turismo, pois facilita a obtenção de informações sobre destinos turísticos e permite a possibilidade de fazer reservas e pagamentos on-line.

Os Estados Unidos e alguns países da Europa são os países que mais recebem turistas.

O Turismo no Brasil

Graças às suas características naturais, o Brasil apresenta excelentes condições para o turismo: uma grande diversidade natural, cultural e histórica, os inúmeros atrativos turísticos, a diversidade de ecossistemas e belíssimas paisagens, uma das maiores costas litorâneas do mundo, belas praias tropicais – que estão disponíveis para o lazer praticamente o ano todo – e a hospitalidade do povo brasileiro.

O desenvolvimento do turismo como atividade econômica é uma forma de criar empregos, reduzir as desigualdades regionais e distribuir melhor a renda no Brasil. Em 2003, pela primeira vez na história do país, o turismo ganhou um Ministério. A tal medida somou-se o primeiro documento visando ao desenvolvimento do turismo no Brasil – o Plano Nacional do Turismo 2003-2007.

O turismo no Brasil é um setor que apresenta enorme potencial, mas que ainda é pouco explorado. O turismo brasileiro representa apenas 1% do turismo mundial. Em 2010, aproximadamente 7,2 milhões de estrangeiros entraram no país.

Segundo o IBGE, o turismo brasileiro pode gerar muitos empregos indiretos. Isso significa que o turismo pode beneficiar muito a economia brasileira e empregar um grande contingente de mão de obra. Contudo, para que o turismo no Brasil cresça de forma significativa, é necessário que sejam feitos investimentos pesados, e não apenas na construção de hotéis. O país precisa construir mais aeroportos e investir em meios de comunicação e áreas de lazer. As estradas do país precisam ser modernizadas e o patrimônios históricos, conservados. Existe grande potencial para o crescimento turístico brasileiro, mas há enormes dificuldades de infraestrutura para a atividade, sobretudo no que diz respeito ao transporte rodoviário.

O Rio de Janeiro é a cidade brasileira que mais recebe turistas em viagens de lazer. O turismo pode fomentar o crescimento econômico em regiões voltadas para atividades primárias ou para a subsistência. Um exemplo disso é o litoral nordestino brasileiro.

Em 2009, os países de onde originaram o maior número de turistas que vieram ao Brasil foram: Argentina, Estados Unidos, Itália, Alemanha, França, Uruguai, Portugal, Paraguai, Espanha e Inglaterra.

É importante saber que o turismo interno (ou doméstico) e o turismo externo sofrem muitas oscilações, de acordo com o estado da economia e o câmbio. Por exemplo, a desvalorização da moeda nacional em relação ao dólar e ao euro encarece o custo das viagens internacionais. Quando isso ocorre, cresce o turismo interno e cai o externo. 

A Geografia do Turismo

A Geografia do Turismo tem objetivos diferentes daqueles voltados para a descrição de informações direcionadas para turistas. A Geografia do Turismo estuda os impactos gerados pelo aumento do turismo em determinado país ou região, visando a analisar seus efeitos. São feitas análises para determinar como as políticas que estimulam o turismo influenciam o desenvolvimento local e a qualidade de vida da população residente.

O estudo da Geografia do Turismo também leva ao desenvolvimento de projetos de mapeamento dos principais polos turísticos – algo de grande utilidade para o monitoramento da ocupação social e da transformação do espaço. Além disso, o estudo do Turismo gera análises sobre a dinâmica dos diversos fluxos turísticos no pais. Isso fornece suporte para o planejamento e ordenamento territorial.

Sumário

- O Turismo no Brasil
- A Geografia do Turismo
Assine login Questões de Revisão image Questões para o Enem image