Concentração de renda - Distribuição de renda

A CONCENTRAÇÃO E A DISTRIBUIÇÃO DA RENDA SOCIAL

A distribuição de renda (ou distribuição de riqueza) é a forma como se processa a repartição da riqueza entre os habitantes de um país ou região. A distribuição de renda decorre do próprio processo produtivo e está relacionada com a divisão social do trabalho. Já a concentração de renda é definida como a distribuição desigual de renda por unidade residencial (ou indivíduo) entre os diferentes participantes de uma economia.

O trabalho cria bens, os quais, principalmente no sistema capitalista, são medidos em dinheiro. Na economia de mercado, todo produto tem dois valores: o de uso e o de troca. O valor de uso é a sua utilização pelo consumidor. O valor de troca é o dinheiro gerado pela venda de produtos, processo no qual o comprador recebe um bem que é pago em dinheiro; o vendedor transfere, "perde", o produto e ganha dinheiro. Portanto, o comprador perde renda e o vendedor obtém renda. Essa, quando acumulada, tanto por poupança doméstica como através de aplicações financeiras, transforma-se em capital. O dinheiro é um instrumento de troca que provoca a perda ou o ganho de rendas. Capital é a reprodução do dinheiro ou da renda.

Economia de mercado - sistema econômico no qual há livre troca de mercadorias, cujos preços tendem a ser determinados pela relação entre a oferta e a procura, não havendo fixação de preços pelo governo

No sistema capitalista, há basicamente duas formas de apropriação de rendas. Uma ocorre por meio do trabalho pago sob a forma de salário. A outra é o lucro gerado pela propriedade de indústrias, fazendas, lojas ou bancos. Aqueles que vivem do salário são os operários (proletariado), os funcionários públicos e os que trabalham em empresas de prestação de serviços (classes médias). A camada social que obtém lucros é denominada de burguesia (empresários industriais, comerciantes, financeiros e grandes fazendeiros, popularmente conhecidos como "patrões").

Essa diferenças na forma de obtenção de dinheiro provocam maneiras diversas de distribuição da renda social (o dinheiro e o capital gerados pelas atividades econômicas da sociedade inteira). Infelizmente, essa distribuição não é feita em partes iguais para cada um de nós: alguns poucos possuem a maior parcela da renda social (concentração da renda); a maioria da população fica cada vez mais pobre (depauperação crescente). Nos países desenvolvidos, a distribuição de renda social é mais igualitária que a das nações subdesenvolvidas, onde os salários são muito baixos e as camadas mais pobres dificilmente conseguem possuir qualquer tipo de propriedade. Dois outros fatores provocam a concentração de renda: a inflação e o sistema tributário do país. O fenômeno da inflação é basicamente o excesso de dinheiro em relação ao número de produtos. Há, basicamente, dois tipos de inflação:

TIPOS DE INFLAÇÃO

INFLAÇÃO DE CUSTO - ocorre quando aumentam os preços da produção (encarecimento da matéria-prima, gastos maiores para comprar equipamentos), forçando o empresário a repassar para o consumidor este aumento.

INFLAÇÃO DE DEMANDA - ocorre quando os consumidores querem mais produtos (maior demanda) e a produção, em termos quantitativos, não consegue atender o desejo de compra do público (menor oferta).

A inflação concentra renda pelo fato de que os preços dos gêneros sobem sem que esse aumento seja repassado aos salários dos trabalhadores. Nesse caso, diminui a capacidade de compra (poder aquisitivo) dos assalariados e, simultaneamente, são maiores os lucros dos empresários.

UMA MELHOR DISTRIBUIÇÃO DA RENDA SOCIAL

A ciência e a política econômicas estão, atualmente, diante de duas alternativa opostas. Quais seriam seus objetivos: o aprimoramento dos métodos de produção e de administração, o aumento da produção com menores custos ou a elevação do nível de vida das populações? Os empresários preferem o gerenciamento mais eficiente da economia privada e pública; os mais pobres gostariam de melhor distribuição da renda social.

Nos países subdesenvolvidos, a forma mais prática de distribuir rendas é por meio da intervenção estatal na economia de mercado.

Sumário

- Tipos de Inflação
- Uma Melhor Distribuição da Renda Social
- A Economia de Mercado como Fator de Concentração de Renda
- Tipos de Impostos
Assine login Questões de Revisão image