Coordenadas Geográficas, movimentos da Terra e Fusos Horários

Coordenadas Geográficas, movimentos da Terra e Fusos Horários

Coordenadas Geográficas

A área de nosso planeta é aproximadamente de 510 milhões de quilômetros quadrados. Seu raio equatorial é de 6378 quilômetros; o raio polar é da ordem de 6356 quilômetros e o comprimento do Equador é de 40 mil quilômetros.

O eixo da Terra é a reta imaginária que passa pelo centro do Planeta e define na sua superfície dois pontos: o Polo Norte (N) e o Polo Sul(S) geográficos.

O Planeta Terra é cortado por linhas imaginárias cuja função é localizar qualquer ponto em sua superfície. Com esta finalidade, determinam-se as coordenadas geográficas: a longitude e a latitude.

Se você quiser localizar algum ponto no globo terrestre, saiba que o Equador é o maior círculo, "perpendicular" ao eixo do planeta. O Equador divide a Terra em dois hemisférios: Sul e Norte. Acima e abaixo do Equador, podemos traçar infinitos círculos paralelos que, à medida que se afastam para o Sul ou para o Norte, diminui de tamanho. Portanto, paralelo é uma circunferência imaginária em plano paralelo ao Plano Equatorial. A distância dos paralelos é medida em graus. Portanto, chamamos de latitude a distancia, em graus, de qualquer lugar da superfície terrestre em relação ao Equador.

Entretanto, jamais acharemos algum ponto na Terra se conhecermos somente sua latitude. Precisamos cruzar as duas coordenadas: latitude e longitude. Esta é a distancia, também medida em graus, de qualquer lugar da superfície terrestre em relação ao Meridiano de Greenwich - uma cidade próxima de Londres - que divide o planeta em dois hemisférios: ocidental e oriental. Os meridianos são círculos que vão de polo a polo, tendo por esta razão, o mesmo comprimento.

 

Latitude de um lugar é a medida, em graus, do arco de meridiano, entre esse lugar e o Equador, variando de 0º a 90º para o sul e norte.

Longitude de um lugar é a medida, em graus, do arco do paralelo compreendido entre o Meridiano de Greenwich e esse lugar. 

 A localização de áreas do planeta por meio das coordenadas geográficas é essencial para as viagens marítimas, a navegação aérea, sendo muito útil para planejar e efetuar operações militares. O comandante de um navio, o piloto de avião e os generais que coordenam ataques precisam saber seu ponto de destino e, no caso militar, as regiões que serão atingidas.

ROTAÇÃO E TRANSLAÇÃO

A Terra realiza diversos movimentos. Os principais são: a rotação e a translação. A rotação é o movimento que a Terra faz em torno de seu próprio eixo, sua duração é de 24 horas e a sua principal consequência é a sucessão das noites e dos dias. A rotação se dá no sentido de oeste à leste


Rotação

O movimento que a Terra faz ao redor do Sol, uma curva fechada de forma elíptica, é chamado de translação. A duração desse movimento é de 365 dias e 6 horas. O planeta encontra-se mais próximo do Sol (periélio) no início do ano e mais distante dele (afélio) no meio do ano.

Como o ano convencional dura somente 365 dias e a translação é de 365 dias e 6 horas, essa diferença de 6 horas é compensado de 4 em 4 anos, acrescentando um dia a mais no mês de fevereiro. O ano de 366 dias, com 29 dias em fevereiro, é denominado de bissexto. A principal consequência do movimento de translação é a sucessão das estações do ano: primavera, verão, outono e inverno.


Translação

As estações do Ano

As estações do ano acontecem devido à inclinação do eixo de rotação da Terra: este não é perpendicular ao plano da órbita, estando inclinado a cerca de 23 graus. Por este motivo, durante a translação do planeta Terra, os hemisférios mudam na posição voltada ao Sol. No início e no final do ano, o Sul está mais exposto aos raios solares, o que provoca o verão (os raios solares percorrem o Trópico de Capricórnio), enquanto no hemisfério Norte ocorre o oposto, pois a inclinação de 23 graus do eixo da Terra impede a entrada dos raios solares. No meio do ano, o Norte está mais exposto aos raios solares, (os raios solares percorrem o Trópico de Câncer). A inclinação do eixo de rotação da Terra determina as estações.

Se o eixo da Terra não fosse inclinado, os dois hemisférios do planeta receberiam a mesma quantidade de sol durante todo o ano. Isso significaria que a duração do dia e da noite seriam sempre iguais e que as estações climáticas inexistiriam.

Nos dia 21 de março e 23 de setembro, acontecem os equinócios, quando os raios solares atingem de maneira igual os dois hemisférios. Dessa maneira, os equinócios são posições da Terra em relação ao Sol, que geram igualdade entre a duração do dia e da noite.

Solstícios são as datas em que, graças às posições da Terra em relação ao Sol, acontecem as maiores diferenças entre as durações do dia e da noite. Em 21 de junho, o Hemisfério Norte recebe mais luz solar. Assim, no Norte começa o verão e no Sul tem início o inverno. Em 22 de dezembro, acontece o oposto. Assim, tem início o inverno no Hemisfério Norte e o verão no Sul.


Solstícios

Nos dias 21 de março e 23 de setembro, acontecem os equinócios, quando os raios solares atingem de maneira igual os dois hemisférios. Dessa maneira, os equinócios são posições da Terra em relação ao Sol, que geram igualdade entre a duração do dia e da noite. Naquelas datas, o Sol nasce às 6 horas e se põe às 18 horas, tendo o dia e a noite, cada um, a duração de 12 horas. Em 21 de março, começa a primavera no Hemisfério Norte e tem início o outono no Sul. Em 23 de setembro, o outono atinge o Norte e o Sul vive o esplendor da primavera.


equinócios

Os trópicos de Câncer e de Capricórnio são definidos em função dos solstícios. No solstício de verão do hemisfério sul, os raios solares incidem perpendicularmente sobre a superfície da Terra no Trópico de Capricórnio. No solstício de verão do hemisfério norte, ocorre o mesmo fenômeno no Trópico de Câncer.

Os Trópicos e Círculos são linhas imaginárias que foram determinadas pelas incidências dos raios solares que demarcam as zonas climáticas.

A Terra realiza diferentes movimentos. Esse processo é responsável pela alternância de incidência dos raios solares em um determinado ponto terrestre. A variação do recebimento de raios solares depende do movimento de rotação, do movimento de translação e da latitude da localização.

Se a incidência dos raios origina do sul, a sombra se projeta ao norte. Se a incidência dos raios origina do norte, a sombra se projeta ao sul.

Sumário

- Coordenadas Geográficas
- Rotação e Translação
i. As estações do Ano
- Os Fusos Horários
i. Calculando Fusos Horários
Assine login Questões a responder image Questões dissertativas image Questões para o Enem image