Formas e Transformações do Relevo

Formas e Transformações do Relevo

Relevo é a forma assumida pela superfície da crosta terrestre após ser modelada pela atuação de agentes internos e externos. Os fatores fundamentais para a formação do relevo são os de origem tectônica, tais como a constituição de cadeias de montanhas e a ocorrência de atividades vulcânicas ou terremotos.

As transformações das formas de terreno na superfície terrestre são geradas pelos movimentos das placas tectônicas e complementadas pela ação de agentes externos erosivos, como vento, chuva, rios, neve e gelo. Em termos bem simples, os agentes externos alteram as formas de terreno modeladas pelos internos. As principais formas de relevo são as montanhas, os planaltos, as planícies e as depressões.

As montanhas são elevações no terreno que atingem grandes altitudes. Um conjunto de montanhas recebe as denominações de serra, cadeia ou cordilheira. No planeta Terra, os maiores conjuntos montanhosos são:

NOME

LOCAL

Cordilheira dos Andes

Montanhas Rochosas

Cordilheira do Himalaia

Cadeia dos Alpes

América do Sul

América do Norte

Ásia

Europa

everest
Pico do Everest

Boa parte da população do Nepal vive na região montanhosa do Himalaia.

Na Cordilheira do Himalaia, situada na fronteira entre o Nepal e o Tibete (hoje dominado pela República Popular da China), é que se encontra o ponto culminante (mais elevado) do planeta Terra: o pico do Everest (8840 metros de altitude).

Os planaltos são forma de relevo onde a erosão predomina sobre a sedimentação, consistindo de terrenos, por vezes, planos e, em certos casos, bastante acidentados. Os planaltos mais elevados do planeta se encontram na Ásia, junto à Cordilheira do Himalaia, sendo denominados de telhados do mundo: os planaltos de Pamir e do Tibete.

As planícies são terrenos planos, formados por acumulação de sedimentos. Elas aparecem, fundamentalmente, nas baixadas fluviais, lacustres e litorâneas. Embora quase sempre a planície se diferencia do planalto pela altitude (planície é baixa e planalto é alto), isso nem sempre é verdadeiro. Na realidade, a diferença entre planalto e planície é a formação geológica: a planície consiste em rochas sedimentares acumuladas; o planalto é produto da erosão e da acumulação de rochas cristalinas e sedimentares. A maior planície do mundo é a Siberiana, situada na República da Federação Russa.

As depressões são terrenos com altitudes inferiores às das regiões próximas. Há dois tipos de depressões: relativa  e absoluta. A primeira consiste num terreno mais baixo em relação às áreas próximas, mais ainda assim acima do nível do mar. O exemplo clássico de depressão relativa é o pântano.

Em nosso país, destaca-se o Pantanal Mato-grossense. Por sua vez, a depressão absoluta consiste em terrenos situados abaixo do nível do mar. Em Israel, encontra-se a mais baixa depressão absoluta do planeta: o Mar Morto.