Classificação dos animais: aspectos evolutivos

A origem dos animais é ainda obscura, porém, tudo indica que eles surgiram a partir de primitivos protozoários coloniais, provavelmente flagelados.

A evolução dos animais foi fortemente marcada por sua estratégia alimentar, que é heterotrófica. Desenvolveram-se estruturas corporais especializadas em localizar e capturar alimento e também um sistema nervoso que coordenava essas e outras atividades.

Durante a evolução dos animais houve grande aumento da complexidade corporal, surgindo sistemas de órgãos especializados na digestão, na respiração, na excreção e na reprodução, entre outros. A presença e estrutura desses órgãos e sistemas variam nas diferentes espécies, constituindo o principal critério para sua classificação.

De acordo com a organização básica do corpo, os animais são classificados em mais de 35 filos. Entretanto, apresentaremos apenas os filos mais expressivos, que se destacam pelo número de espécies ou pelo sucesso em povoar os diversos ambientes da Terra.

Reino METAZOA Animais - principais  filos  (ancestral comum)     

Características para classificação dos animais pluricelulares

1. Simetria   radial (fixos ou sésseis) ou bilateral (locomoção: nadar, caminhar).

A presença de simetria revela organização.

Simetria radial: podemos dividir o animal em duas partes simétricas, por diferentes planos, como no caso da estrela-do-mar    é característica dos animais "sésseis"

Nestes animais não há parte anterior ou posterior, nem lado esquerdo ou direito. Além das estrelas (equinodermos), assim também são os cnidários (pólipos e medusas) e espongiários.

Simetria bilateral: há um só plano (sagital) que divide o animal em duas partes simétricas. É a simetria bilateral que favorece uma organização mais ágil e eficiente. Eles possuem um lado esquerdo e um direito, uma parte anterior e outra posterior, uma região ventral e outra dorsal

É a simetria encontrada na maioria dos animais e facilita a locomoção, visto que na parte anterior estão os órgãos dos sentidos. Os órgãos dos sentidos que entram em contato com o novo ambiente a ser explorado, captando estímulos e levando para ser interpretados. 

2. Segmentação (metameria)   homônoma (segmentos "iguais") ou  heterônoma (segmentos diferentes).

O corpo se apresenta dividido em segmentos ou metâmerosO corpo pode ter partes mais ou menos semelhantes, que se repetem em toda a sua extensão. Favorecem a flexibilidade do corpoOcorre, por exemplo, nos anelídeos (minhoca) e artrópodos (insetos).

Observação:

cabeça e tórax (inseto) apresentam fusão de vários segmentos (tagmas).

3. Número de folhetos embrionários:

Diblásticos - ectoderme + endoderme.  

No desenvolvimento do embrião só se formam ectoderme e endoderme. Apresenta-se assim nos animais poríferos (esponjas) e cnidários (celenterados).

Triblásticos - ectoderme + mesoderme + endoderme.

Além da ectoderme e da endoderme, o embrião apresenta um 3o folheto, que é a mesoderme. Assim serão todos os animais, de platielmintes em diante!

As células dos três folhetos embrionários - ectoderme, mesoderme e endoderme - sofrerão um processo de diferenciação, de acordo com as funções que cumprirão no organismo adulto.

Nos vertebrados, os tecidos, órgãos e sistemas originam-se conforme a tabela abaixo:

Folheto

Estrutura do embrião

Estrutura no adulto

Ectoderme

  • camada celular externa
  • tubo neural (nervoso)
  • cristalino dos olhos
  • epiderme
  • anexos da epiderme: pelos, glândulas, etc
  • revestimento interno da boca e do ânus
  • esmalte dos dentes
  • receptores sensitivos
  • encéfalo, gânglios e medula espinhal

Mesoderme

  • somitos:
    epímero (dorsal)
    mesômero (médio)
    hipômero (ventral)
  • vértebras
  • derme
  • tecido muscular
  • tecido ósseo
  • sistema circulatório
  • aparelho urogenital

Endoderme

revestimento do arquêntero

revestimento interno do aparelho digestório
revestimento interno do aparelho respiratório
revestimento interno da bexiga, fígado e pâncreas 

4. Presença ou não de cavidade corporal (= celoma). 

São sempre animais triblásticos:

i. Acelomados - mesoderme compacta; não há cavidade corporal, ou seja, não apresentam celoma.

Exemplo:

platielmintes.

ii. Pseudocelomados - há cavidade, a qual, porém, está só parcialmente revestida por mesoderme.

Exemplo:

asquelmintes.

iii. Celomados - cavidade corporal completamente revestida pela mesodermeAssim são todos os animais de anelídeos em diante.

A presença de um celoma permite que o líquido contido em seu interior funcione como esqueleto hidrostático, pressionando ou não a parede do corpo durante a contração da musculatura, dando-lhe maior ou menor resistência. Essa cavidade pode servir, de forma rudimentar, para a circulação de nutrientes ou deposição temporária de excretas e gametas.

A existência de um celoma permite que os órgãos internos se dobrem sobre si mesmos, aumentando bastante sua superfície e capacidade funcional.

Celoma  (aspectos evolutivos)   Formação:

a) Esquizocélica   anelídeos, artrópodos, moluscos.

Nos esquizocelomados (anelídeos, moluscos, artrópodos), o celoma se forma a partir de fendas internas surgidas nas massas mesodérmicas do embrião.

b) Enterocélica    equinodermos  e  cordados.

Nos enterocelomados (equinodermos, cordados), o celoma se forma a partir de bolsas que brotam do teto do intestino primitivo.

5. Destino (evolução) do blastóporo:

Protostômios - blastóporo origina a boca (ânus poderá abrir-se posteriormente).

São os animais em que o blastóporo vai originar a boca do embrião, sendo que o ânus (que vai se formar só a partir dos asquelmintes) irá abrir-se posteriormente. Todos os metazoários, exceto equinodermos e cordados.

Deuterostômios - blastóporo origina o ânus (boca abre-se posteriormente).

São os animais em que o blastóporo irá originar o ânus, sendo que a boca abrirá posteriormente. Assim são os equinodermos e os cordados.

Outras estruturas importantes no desenvolvimento embrionário e que são usadas na classificação dos metazoários do filo dos Cordados: tubo nervoso (dorsal), notocordafendas faríngeas (branquiais).

Sumário

- Características para classificação dos animais pluricelulares
Assine login Questões a responder image Questões dissertativas image