Artrópodes

Artrópodes

É o filo que apresenta o maior número de espécies atuais ( 1 milhão). Existem em todos os ambientes: água doce ou salgada (microcrustáceos – planctônicos; camarões, lagostas – bentônicos livres; cracas - fixos), no solo (formigas, pulgas, tatuzinho ou “tatu-bola”, aranhas, centopeia, escorpiões), no ar (voam = borboletas, abelhas, besouros, moscas).

Os artrópodes têm estreitas relações de parentesco com os anelídeos, sendo que a maior evidência é a segmentação metamérica do corpo. Artrópodes primitivos (trilobitas – entre 600 e 250 milhões de anos atrás) hoje extintos apresentavam, nas fases adultas, o corpo nitidamente dividido em segmentos semelhantes.

Apesar de não ser tão evidente nos artrópodes adultos atuais, devido à fusão e especialização dos segmentos (tagmas), a organização metamérica está presente nas fases embrionárias de todas as espécies do grupo.

Filo Onycophora

Onychos, unha, garra; phoros, portador. Os onicóforos apresentam características intermediárias de anelídeos e de artrópodes

A espécie nativa do Brasil é o Peripatus acacioi. Os registros fósseis indicam pouca mudança na organização básica nos últimos 500 milhões de anos.

Corpo alongado, entre 5 e 10 cm de comprimento, pele aveludada e numerosos pares de patas curtas e grossas, terminadas em pequenas garras afiadas.

Na cabeça há um par de antenas e um par de papilas secretoras de muco (jatos que imobilizam as presas). Vivem em ambientes muito particulares e úmidos (cutícula com pouca quitina), em florestas tropicais da África, Ásia, Austrália e América do Sul.

As semelhanças entre onicóforos e anelídeos aparecem na organização muscular, em camadas sob a pele, no sistema excretor (nefrídeos) e na estrutura dos órgãos reprodutivos.

As semelhanças com os artrópodes são o sistema circulatório aberto e o sistema respiratório traqueal.

Características comuns aos representantes do filo do Artrópodes:

a) Apêndices (patas, antenas, peças bucais, etc) articulados.

b) Esqueleto externo ou exoesqueleto formado principalmente por quitina.

c) Corpo segmentado, com mudas periódicas.

d) Animais triblásticos, protostômios, celomados esquizocélicos, de simetria bilateral.

Subfilo Uniramia

Apresentam mandíbulas, maxilas e outros apêndices bucais. Têm um par de antenas.

Classe dos Insetos

- Corpo com três partes distintas: cabeça, tórax e abdômen.

- No tórax estão três pares de patas articuladas = hexápodos.

Muitas espécies possuem asas, pelo menos numa fase (adulta). As asas são articuladas ao tórax (dorsalmente) e podem ser em número de 4 ou 2 (Dípteros). São os únicos artrópodos ou invertebrados que podem voar.

Na cabeça estão os órgãos dos sentidos como olhos (simples ou compostos - omatídeos), um par de antenas (díceros) e o aparelho bucal, que pode ser: mastigador ou triturador – forte mandíbula (gafanhoto, barata, formiga), lambedor – “espécie de língua” (abelha, mosca), sugador – longa tromba tubulosa enrolada (borboleta), picador – estilete perfurante (mosquito).

Como em todos os artrópodos, o exoesqueleto não permite o crescimento do inseto. Assim, ele precisa trocar o esqueleto periodicamente. É o processo de muda ou ecdise.

A maioria apresenta dimorfismo sexualreprodução sexuada com fecundação interna

Apresentam tubo digestivo completo, a respiração é traqueal e o sistema circulatório é do tipo aberto ou lacunoso (seu sangue não tem função no transporte de CO2 e O2). A excreção é feita por túbulos de Malpighi. O sistema nervoso apresenta vários gânglios cerebroides; há uma cadeia ganglionar ventral e uma rede nervosa periférica.

- Quanto ao desenvolvimento, podem ser classificados em:

Ametábolos: do ovo ou zigoto desenvolve um inseto semelhante ao adulto, sem estágios larvais. É um desenvolvimento direto: traças.

Hemimetábolos: do ovo desenvolve-se uma ninfa (desenvolvimento indireto), que é a forma jovem um pouco diferente do adulto (metamorfose parcial), por exemplo, sem asas: gafanhoto, barata, percevejo, piolho.

Holometábolos: o desenvolvimento é indireto, ocorrendo uma total transformação ou metamorfose. Neste caso, o inseto adulto é muito diferente da larva!

ovo  larva  pupa ou crisálida  imago ou forma adulta.

Exemplo

borboletas, mariposas; pulgas; formigas, abelhas; besouros; moscas, mosquitos.

Principais ordens dos insetos

1 - Tisanuros - ametábolos, não possuem asas: traças (alimenta-se da cola usada na encadernação de livros).

2 - Ortópteros - hemimetábolos, possuem 4 asas na forma adulta: gafanhotogrilobarata, bicho pau, louva-a-deus.

3 - Homópteros - hemimetábolos, possuem 4 asas: cigarrapulgões (alimentam-se da seiva).

4 - Hemípteros - hemimetábolos, possuem 4 asas: percevejos - barbeiro (Triatoma), barata d’água.

5 - Dípteros - holometábolos, possuem duas asas (o 2o par está modificado em “balancins” = estruturas de equilíbrio): moscamosquitoborrachudodrosófila (mosquinha das frutas).

6 - Lepidópteros - holometábolos, possuem 4 asas: borboletamariposa.

7 - Himenópteros - holometábolos, possuem 4 asas: formigasabelhasvespas (= insetos sociais).

8 - Coleópteros - holometábolos, possuem 4 asas: besourosvaga-lumes, joaninhas.

9 - Sifonápteros - holometábolos, não possuem asas (= “vestigiais”): pulgas (alimentam-se de sangue de aves e mamíferos), “bicho do pé” (= Tunga penetrans).

10 - Anoplura - hemimetábolos, não possuem asas: piolhos (ovos = lêndeas).

Importância dos insetos para o homem

Transmissores (vetoresde doenças: os insetos frequentemente atuam como vetores de doenças. Alguns dos artrópodes que atuam como transmissores ou hospedeiros intermediários do agente causador são: barbeiro (“fezes” do percevejo Triatoma - doença de Chagas), pernilongos (malária – Anopheles; leishmaniose – Lutzomyia ou Phlebotomus; febre amarela, dengue – Aedes; filariose - Culex), tsé-tsé (mosca Glossina - doença do sono), mosca do berne (= Dermatobia; disenterias), piolho humano (Pediculus), etc. Os insetos que sugam sangue são hematófagos.

- Transmissores de doenças para animais domésticos como a vaca, cavalo, etc.

- Atacam as plantações: larvas de Lepidópteros, Coleópteros, pulgões, formigas, etc. Alguns insetos, por serem pragas agrícolas extremamente sérias, podem causar prejuízos de milhões de reais aos agricultores.

- Destroem casas e móveis: cupins (insetos sociais).

- Podem ser peçonhentos (= injetam veneno !): abelhas.

- Produzem alimento, como o mel.

- Produzem o fio da seda (bicho da seda = mariposa Bombyx mori).

- Usados em experiências de genética: drosófilas. O estudo dos insetos têm ajudado a Ciência a resolver problemas relacionados à hereditariedade, evolução, etc.

Polinizam as plantas (entomofilia): abelhas, moscas, mariposas, alguns besouros, etc. Muitas plantas dependem de insetos para se reproduzirem. A reprodução sexuada de algumas angiospermas só é possível graças aos polinizadores.

Classe dos Diplópodos

São artrópodos que possuem o corpo alongado, cilíndrico e dividido em cabeça e tronco com muitas patas locomotoras.

- Na cabeça estão os olhos e um par de antenas curtas, além da boca.

- No tronco, formado por segmentos, apresentam 2 pares de patas por segmento (Miriápodes).

- São lentos e se alimentam de matéria orgânica em decomposição (vegetarianos).

- Não são venenosos.

- A respiração é traqueal. A excreção é feita por túbulos de Malpighi como nos insetos.

- A reprodução é sexuada, com fecundação interna e o desenvolvimento é direto.

São encontrados em lugares onde há matéria vegetal em decomposição, como troncos, folhas, etc. Conhecidos popularmente por piolho-de-cobra (embuá) ou gongolô.

Classe dos Quilópodos

Apresentam muitas semelhanças com os piolhos-de-cobra, porém são de corpo achatado, ágeis e possuem um par de patas por segmento (Miriápodes): centopeias e lacraias (até 25 cm).

Junto à cabeça o 1o par de apêndices são as forcípulas com ferrões inoculadores de veneno, portanto são animais peçonhentos e carnívoros.

Sumário

- Filo Onycophora
- Subfilo Uniramia
i. Classe dos Insetos
ii. Classe dos Diplópodos
iii. Classe dos Quilópodos
- Subfilo Crustáceos
- Subfilo Quelicerados
i. Classe Merostomados
ii. Classe dos Aracnídeos
Assine login Questões a responder image Questões dissertativas image Questões para o Enem image