Classificação dos seres vivos

Os seres vivos constituem uma enorme variedade de organismos – biodiversidade. Os biologistas já identificaram e nomearam cientificamente mais de um milhão de espécies animais, mais de 350.000 espécies vegetais, além dos numerosos moneras, protistas e fungos.

Classificando os Seres Vivos

Classificar é agrupar, levando-se em conta semelhanças ou diferenças, comparáveis em diversos níveis. Apresentando-se classificados, os seres vivos estarão identificados, facilitando a "comunicação universal", visto serem conhecidos por uma linguagem "comum".

Taxonomia (do grego taxon, categoria, grupo, e nomos, conhecimento), é o ramo da Biologia que se ocupa da classificação e da nomenclatura dos seres vivos.

A percepção para essa necessidade de classificação sempre esteve presente com os estudiosos:

  • Aristóteles (384 a.C. - 322 a.C.), sábio grego, classificou os animais em aéreos, terrestres e aquáticos, usando como critério o ambiente em que viviam. Considerava, ainda, os animais com sangue e sem sangue; os animais úteis e os nocivos.
  • Teofrasto (372 a.C. - 287 a.C.), discípulo de Aristóteles, classificou as plantas em ervas, arbustos e árvores, seguindo um critério de tamanho. Avaliava, também, as úteis e as nocivas.
  • Santo Agostinho (século IV - 354 - 430), teólogo e estudioso da natureza, separou os animais em úteis, nocivos e indiferentes ao homem.
  • Lineu (1707 - 1778) publicou, em 1735 (século XVIII), o livro Systema Naturae, onde está a base classificatória que utilizamos até hoje.

    Sendo fixista, ele não levava em conta "aspectos evolutivos", considerando como principal critério a estrutura e a anatomia dos seres vivos. Dessa maneira, os animais foram agrupados de acordo com as semelhanças de sua estrutura corporal - raramente considerava o comportamento - e, as plantas, de acordo com sua anatomia e, principalmente, de acordo com a estrutura de suas flores e frutos.

Embora conhecesse os fósseis, que são vestígios ou restos preservados de seres que viveram no passado, Lineu os considerava simplesmente evidências de espécies criadas no início dos tempos e que haviam se extinguido. Seu sistema, portanto, não procurava estabelecer relações de parentesco entre os fósseis e os seres vivos.

Lineu dividiu os seres vivos em categorias ou níveis de classificação e atribuiu a cada um dos seres vivos uma nomenclatura binomial (termos do "latim").

As bases de classificação – agrupamento dos seres vivos de acordo com suas semelhanças – foram propostas e publicadas por Lineu (1735) e consideram:

a) Categorias = 5 grupos ou níveis de classificação:

1. Reino.

*Filo (acrescentado posteriormente).

2. Classe.

3. Ordem.

*Família (acrescentado posteriormente).

4. Gênero.

5. Espécie - “unidade de classificação” (identificação do ser vivo).

Classificação Biológica "Atual"

A classificação biológica "atual" leva em conta critérios "evolutivos" e analisa de maneira comparada:

a) Morfologia - aspectos externos.

b) Anatomia - aspectos internos.

c) Fisiologia - composição química + estruturas "homólogas" comparáveis.

d) Embriologia - desenvolvimento embrionário e suas etapas de diferenciação.

e) Nível celular: - tipo de célula do organismo.

- núcleo: - número cromossômico.
- código genético.

f) Reprodução "sexuada" -> descendência "fértil".

Observação:

Asno (burro) x égua->animais de diferentes espécies!
(2n = 66 cromossomos) (2n = 66 cromossomos)
MULA -> vigorosa; "estéril", pois as células sexuais degeneram!

A classificação biológica atual reúne um conjunto de características comparáveis, verificando o grau de complexidade do organismo como um todo e de suas partes (órgãos ou estruturas) componentes, refletindo aspectos evolutivos, visto representarem aquilo que a seleção natural elegeu como as "características mais aptas e competitivas" através dos tempos.

Características comparáveis:

a) Tipo de célula:

- procarionte (núcleo primitivo).
- eucarionte (núcleo verdadeiro).

b) Número de células:

- unicelulares ou coloniais.
- pluricelulares (presença de tecidos).

c) Forma de nutrição:

- autótrofos (produzem o próprio alimento orgânico).
- heterótrofos (buscam o alimento orgânico em diferentes fontes).

Sumário

- Classificando os Seres Vivos
i. Classificação Biológica "Atual"
- Os Reinos
- Nomenclatura binominal
Assine login Questões a responder image Questões dissertativas image Questões para o Enem image