Tecido Nervoso

  • Origem:  ectodérmica.
  • Ocorrência:  forma o sistema nervoso que, juntamente com o sistema endócrino, comanda e regula todas as funções orgânicas (metabolismo).
  • Principais elementos constituintes: neurônios e células da neuróglia.

Entre as propriedades dos seres vivos estão as capacidades de captação, interpretação e reação aos estímulos ambientais. Mudanças nas condições do ambiente, tais como sons, choques, calor e frio, são percebidas pelo organismo, que reage adotando uma postura correspondente ao estímulo. Embora sejam os músculos que respondem aos estímulos, é o tecido nervoso o responsável por sua recepção e escolha da resposta adequada.

O tecido nervoso é constituído por um tipo especial de célula, o neurônio, que apresenta três partes fundamentais: o corpo celular, os dendritos e o axônio.

O corpo celular apresenta um núcleo esférico, com nucléolo bem evidente;grande quantidade de mitocôndrias; complexo de Golgi perinuclear; retículo endoplasmático  desenvolvido; substância basófila (substância de Nissl), que se apresenta distribuída no citoplasma e também no interior dos dendritos, mas não aparece no axônio; corresponde ao retículo endoplasmático rugoso. O citoplasma apresenta microtúbulos e um conjunto de neurofibrilas (neurofilamentos) dispostas em  várias direções, que se estendem pelo axônio e dendritos. São frequentes, dispersos pelo citoplasma, lisossomos e inclusões (glicogênio e lipídios).  

Os dendritos em geral apresentam grande ramificação ou arborização (dendron = árvore), estabelecendo numerosas conexões com outras células. Juntamente com o corpo celular, eles constituem as regiões sensíveis do neurônio. É por meio dos dendritos e do corpo celular que um neurônio recebe os estímulos provenientes do meio ou de outras células. Eles não são protegidos por bainhas, como os axônios.

O axônio é um fino filamento que pode ter mais de um metro de comprimento. Há invertebrados, como as lulas (moluscos), com axônios gigantes, cuja espessura é 1 mm. Graças a eles, tornou-se mais fácil o estudo da fisiologia dos neurônios. Ele conduz impulsos do corpo celular até alvos distantes, que podem ser músculos ou outras células nervosas. A extremidade do axônio é, em muitos casos, ramificada, de modo que um impulso pode ser transmitido simultaneamente a vários destinos.

O axônio pode ter um ramo em ângulo de 90o, o colateral. Neste e na sua região terminal aparecem muitas ramificações que conectam o neurônio a outras células, constituindo as sinapses. Estas podem ser: neurônio - neurônio, neurônio - músculo (placa motora) ou neurônio - glândula.

Uma característica marcante dos axônios é a existência de bainhas envolventes. A bainha de Schwann (neurilema) é de natureza celular conjuntiva, sendo representada por inúmeras células em toda a extensão do axônio. Os núcleos dessas células são alongados e bem visíveis.

A neuróglia

Além de neurônios, há no tecido nervoso um conjunto de células de diferentes formas e funções. São as células da  glia ou  neuróglia. São menores que os neurônios, porém  muito  mais  numerosas, aparecendo tanto na substância  branca quanto na cinzenta. Exercem sustentação e  fabricam mielina, além de participarem da fagocitose no tecido nervoso  e  colaborarem na manutenção do metabolismo dos neurônios.

As principais células da glia são os astrócitos, as micróglias e os oligodendrócitos (oligodendróglias).

Astrócitos são células bastante ramificadas e de núcleo grande  e  ovalado. Dão suporte e fornecem alimento para a vasta rede de neurônios. Os  astrócitos  protoplasmáticos  e  os  astrócitos fibrosos apresentam  muitas de  suas ramificações  terminando sob  a  forma de  pequenas placas, que  assentam na  parede de  vasos sanguíneos. Ocorrendo destruição do tecido  nervoso, o  espaço resultante  é preenchido  por  astrócitos fibrosos que terminam a cicatrização.

As micróglias possuem células de origem mesodermal, correspondendo a histiócitos do sistema nervoso, responsáveis pela fagocitose de detritos e restos celulares. São células pequenas, que apresentam muitas ramificações protoplasmáticas.

Os oligodendrócitos  são  células  também  pequenas, com poucas e curtas ramificações.  Daí o  nome:  oligo = pouco;  dendron = ramificação;  cito = célula. Sua função é equivalente às células de Schwann, formando bainhas que protegem os axônios de neurônios do encéfalo e da medula espinhal.  

Sumário

- O tecido nervoso
- A neuróglia
- Transmissão do impulso nervoso
Assine login Questões a responder image