Texto dissertativo

Texto dissertativo

O texto dissertativo é um tipo de texto argumentativo e opinativo que expõe uma opinião sobre determinado assunto por meio de uma argumentação lógica e coerente. O texto dissertativo pode ser expositivo ou argumentativo. O texto dissertativo é um gênero textual típico de vestibulares e do Enem.

Os textos dissertativos se destinam a expressar o raciocínio humano, seu modo de discernir a realidade, de entender causas e efeitos. Leia um fragmento dissertativo.

"O presidente Fernando Henrique Cardoso disse uma vez que os brasileiros são caipiras. São mesmo. O próprio governo Fernando Henrique Cardoso encarregou-se de comprovar esse traço do caráter nacional com duas manifestações de caipirismo.

Caipirismo nº 1 -  "Eu, el-rei vos envio muito saudar." Assim começavam as cartas que o rei de Portugal, no tempo da colônia, se dignava mandar aos súditos destes assombrosos Brasis. Os destinatários podiam ser capitães-gerais, membros das câmaras municipais ou simples particulares - por exemplo, os broncos paulistas que costumavam internar-se pelos sertões em busca de ouro, e que o soberano gostava de adular para que continuassem na perseguição de riquezas tão do interesse das reais burras. As cartas eram raras, por isso preciosas. Adivinha-se o arrepio que percorreria quem as lesse ao deparar, logo na primeira linha, na letra cheia de volteios do escrivão real, com aquele "Eu, el-rei, vos envio muito saudar".

Hoje, não há el-rei para enviar muito saudar, mas há uma palavrinha que causa arrepio semelhante: dear. Ou melhor: há el-rei, mas ele escreve em inglês, e, em vez de  enviar "muito saudar", começa com um dear - "caro", "querido" - com o mesmo propósito de, logo de saída, cativar o destinatário. O leitor já se deu conta de que se está fazendo alusão ao bilhete mandado pelo presidente George Bush a Fernando Henrique, agradecendo-lhe os préstimos na resolução da pendenga que opôs os Estados Unidos e a China, por causa do pouso forçado de um avião espião americano em território chinês. Na verdade, o presidente brasileiro nem teve tempo de interferir. Estava previsto que diria uma palavra a respeito ao presidente chinês, Jiang Zemin, que naqueles dias chegaria em visita oficial ao Brasil — mas, quando Jiang Zemin chegou, o caso, ou a parte mais substancial do caso, que era a libertação dos tripulantes do avião espião, já se resolvera. Mesmo assim, Bush teve a bondade de mandar um bilhete. (...)"

Caipirismos, versão Planalto. TOLEDO. Roberto Pompeu de, In Veja nº 1697, 25/04/01. 

Na revista citada você pode ler a continuação do intrigante texto e reparar que Roberto Pompeu de Toledo tece considerações, faz análise, critica o presidente Fernando Henrique, que chamou de caipiras os brasileiros. O autor não teve intenção de contar um fato - seria uma narrativa -, mas pretendeu expor opinião sobre um dado episódio. Fez dissertação.

A ESTRUTURA DO TEXTO DISSERTATIVO

 O texto dissertativo serve para discorrer, argumentar, propor, contrapor. É um texto que exige do autor e do leitor a capacidade de raciocinar, pensar, concordar, discordar. A dissertação sempre aborda um tema, um assunto. Não é um texto que pretenda "contar" um caso. Pretende, sim, questionar, instruir, mudar pontos de vista.

Ainda que possa ser elaborado dentro de certa simplicidade tanto de raciocínio, quanto de linguagem. Deve, contudo, observar:

a) coerência: Saúde na forma de elaborar uma sequência de ideias, não contradição, nexo entre as informações. Alguns também chamam a isto coesão.

b) clareza: inteligibilidade, uso de um estilo que não enfade o leitor ou exija esforço para recompor a mensagem. Sem sinuosidades.

c) concisão: qualidade presente no texto que privilegia a exatidão da linguagem, a adequação entre forma e conteúdo.

d) linguagem conveniente a textos que abordam questões do pensamento. Maior ou menor grau de gramaticidade.

Por se elaborar em prosa, o texto dissertativo utiliza o parágrafo. Mas, que é o parágrafo? Veja-se o que ensina um dos maiores mestres brasileiros, o professor Othon Moacir Garcia, em seu famoso livro Comunicação em Prosa Moderna:

"O parágrafo é uma unidade de composição, constituída por um ou mais de um período, em que se desenvolve ou explana determinada ideia central, a que geralmente se agregam outras, secundárias, mas intimamente relacionadas pelo sentido."

O texto em prosa é formado por um conjunto de parágrafos; estes, por sua vez, reúnem os períodos, os quais se formam por uma ou mais orações. O parágrafo encerra de forma lógica, organizada a exposição de um raciocínio ou parte dele. De forma explícita ou implícita, o parágrafo envolve uma ideia central: o tópico frasal. É esse mesmo tópico frasal que se articula com ideias secundárias que lhe dão desenvolvimento.

Quanto ao aspecto visual, na página, o parágrafo costuma se marcar por um breve afastamento da margem esquerda e esse dado deve ser observado em qualquer modalidade de texto em prosa; seja num texto descritivo, narrativo ou dissertativo.

Como já se viu, o texto dissertativo, via de regra, apresenta três partes: introdução, desenvolvimento e conclusão.

Introdução: Sempre que se vai expor, argumentar, discutir um assunto, cabe a apresentação daquilo que se abordará. O leitor precisa tomar conhecimento da proposta feita pelo autor da dissertação. Tal é o conteúdo da introdução dissertativa.

Sumário

- A Estrutura do Texto Dissertativo
Assine login