O nazi-fascismo

O nazi-fascismo – termo de conjunção entre o fascismo e o nazismo – é constituído por sistemas totalitários contra o liberalismo e o comunismo. O nazi-fascismo surgiu na Europa após a Primeira Guerra Mundial: era uma reação às crises que o continente europeu enfrentava na época. Tanto o fascismo como o nazismo surgiram a partir da criação de partidos ultranacionalistas, que pregavam um Estado forte e totalitário.

Características

  • anticomunismo e antiliberalismo
  • totalitarismo
  • nacionalismo
  • militarismo
  • expansionismo
  • racismo e antissemitismo
  • corporativismo

O fascismo italiano

1919: a crise pós-Primeira Guerra gera inflação e desemprego. O movimento operário de tendência socialista cresce, inspirado no exemplo da Rússia de 1917. Como resposta à ameaça das esquerdas, é criado o Partido Fascista por Benito Mussolini.


Benito Mussolini

Esquadras: grupos paramilitares do Partido Fascista que, por meio da violência, perseguiam aqueles que se opusessem ao fascismo (atentados contra jornais de esquerda e sedes de sindicatos, dispersão de comícios de trabalhadores, etc.).

1922: vitória eleitoral do partido de Mussolini, que obtém boa parte das cadeiras do parlamento italiano, graças ao apoio dos grandes industriais e dos latifundiários. No mesmo ano, realizou-se a Marcha sobre Roma: centenas de fascistas chegam à capital, obrigando o rei Vítor Emanuel III a convidar Mussolini a ocupar o cargo de primeiro-ministro italiano.

1924: assassinato pelas Esquadras do líder socialista Giacomo Matteotti, que denunciara fraudes nas eleições desse ano, que deram maioria no parlamento ao Partido Fascista.

1926: Parlamento italiano aprova o unipartidarismo, extinguindo todos os grupos de oposição ao domínio fascista na Itália. Mussolini estabelece uma ditadura pessoal, recorrendo sempre a métodos violentos para conter os opositores.

1929: crise do capitalismo atinge duramente a Itália, cujo governo fascista defende a solução expansionista.

O nazismo alemão

1919: terminada a Primeira Guerra Mundial, a Alemanha foi humilhada pelos países vencedores e obrigada a aceitar as determinações do Tratado de Versalhes. A República de Weimar foi instituído, mas se mostrou ineficiente na luta contra a grave crise que assolava o país. Ao mesmo tempo, os socialistas ampliavam sua interferência na vida política alemã, atemorizando os setores burgueses e aristocráticos da sociedade. Nesse contexto, nasceu o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (Partido Nazista), liderado pelo ex-cabo Adolf Hitler, que logo contou com o apoio de poderosos grupos empresariais.

1923: tentativa de golpe de Estado por parte dos nazistas (“Putsch de Munique”) que acabou fracassando. Hitler foi preso e, na prisão, escreveu um livro que sistematizava os elementos principais do pensamento nazista: Mein Kampf (“Minha luta”)


Adolf Hitler

1924 – 1929: sensível recuperação da economia alemã

1929: crise do capitalismo afeta drasticamente a economia alemã. A inflação galopante e o crescente desemprego geram descontentamentos entre os setores mais pobres da sociedade, promovendo um crescimento dos movimentos de esquerda no país. O Partido Nazista, apoiado por diversos setores da sociedade alemã, inclusive operários e camponeses, obtém expressiva vitória nas eleições para o Parlamento Alemão (Reichstag) realizadas em 1929

1932: nova vitória eleitoral dos nazistas que passam a ocupar a maioria das cadeiras do parlamento e indicam Hitler para o cargo de primeiro-ministro. Graças à violenta atuação das SS e das AS – grupos paramilitares encarregados de neutralizar as oposições – os nazistas conseguem fortalecer sua autoridade.

1933: incêndio criminoso que destrói o prédio do Reichstag é atribuído aos comunistas. Em reposta, o governo adota medidas de exceção e decreta o fechamento do Parlamento Alemão. Nesse mesmo ano, realizaram-se eleições presidenciais que dão vitória maciça a Hitler. Ocupando os dois mais importantes cargos políticos da Alemanha, Hitler converte o país em uma ditadura e institui o chamado Terceiro Reich. A partir de então, dá início a uma ofensiva política expansionista, cujo resultado mais importante foi a eclosão da Segunda Guerra Mundial.