Brasil Pré-Colonial

BRASIL PRÉ-COLONIAL

A POPULAÇÃO INDÍGENA BRASILEIRA

Em 22 de abril de 1500, os portugueses, pioneiros da expansão marítima europeia da época moderna, chegaram ao litoral brasileiro. Suas primeiras impressões sobre a terra e a gente do Brasil foram registradas por Pero Vaz de Caminha em carta enviada ao rei de Portugal, D. Manuel, comunicando o achado.

Brasil Pré-Colonial

Cabral em Porto Seguro

A narrativa de Caminha destaca a exuberância natural, o exotismo da flora e da fauna, a suavidade do clima e a fertilidade do solo. Os nativos que aqui viviam, afirmava Caminha, tinham cor parda, meio avermelhada “de bons rostos e bons narizes, bem feitos”. Continuando sua descrição, o autor relata que os índios do Brasil:

“Andam nus, sem cobertura alguma. Nem fazem caso de encobrir ou deixar de encobrir suas vergonhas do que de mostrar a cara. Acerca disso são de grande inocência...Trazem o beiço de baixo furado e metido nele um osso verdadeiro...Os cabelos deles são corredios. E andam tosquiados...”
(Adaptado da carta de Pero Vaz de Caminha)

De início, os portugueses tiveram boa impressão dos indígenas, destacando sua aparência saudável. Estes, por sua vez, não foram hostis com os europeus, oferecendo até presentes. A simpatia inicial entre indígenas e portugueses foi, porém, dando lugar a atritos à medida que ocorria a ocupação do território e a escravização dos nativos.

As mais importantes comunidades indígenas presentes no Brasil à época do descobrimento derivavam do tronco Jê, Nu-aruák, Karib e Tupi. Nelas vigorava o regime de comunidade primitiva, ou seja, inexistiam a propriedade privada e as classes sociais. A terra, de onde extraíam sua subsistência, era propriedade coletiva: cada casal tinha o direito de cultivar uma roça para sustentar a sua família. Os instrumentos de trabalho e de guerra (arcos, flechas, machados) eram de propriedade individual. As tarefas atribuídas a cada membro da comunidade dependiam do sexo e da idade, mas todos tinham suas obrigações: as mulheres, além das atividades “domésticas”, eram também encarregadas de plantar e colher alimentos, como mandioca, feijão e milho. Já os homens eram responsáveis pela defesa da comunidade, além de obter alimentação extra com a pesca, a caça e a coleta de frutos silvestres. A preparação da terra para o cultivo demandava a derrubada da mata e a queima de árvores (coivara), responsável pela perda da fertilidade do solo. Por não utilizar técnicas de fertilização e pelo esgotamento dos recursos naturais em certas áreas, as comunidades tribais eram obrigadas a se deslocar com frequência.

Não havia classes sociais entre os indígenas brasileiros: todos tinham os mesmos direitos e deveres. O chefe da tribo, o cacique, ocupava posição de destaque em época de guerra, mas não era isento do trabalho comunitário. Geralmente, escolhia-se como chefe um homem idoso, de grande prestígio entre os membros da tribo.

A ocupação do litoral pelos portugueses provocou a penetração dos indígenas no interior: os contatos tornaram-se cada vez mais difíceis, principalmente porque os portugueses procuravam escravizar os nativos.

O encontro de duas culturas

“Havia muitos destes índios pela Costa junto das Capitanias, tudo enfim estava cheio deles quando começaram os portugueses a povoar a terra; mas porque os mesmos índios se levantaram contra eles e faziam-lhes muitas traições, os governadores e capitães da terra destruíram-nos pouco a pouco e mataram muitos deles, outros fugiram para o Sertão, e assim ficou a costa despovoada de gentio ao longo das Capitanias. Junto delas ficaram alguns índios destes nas aldeias que são de paz, e amigos dos portugueses.

A língua deste gentio todo pela Costa é, uma: carece de três letras – não se acha nela F, nem L nem R, cousa digna de espanto, porque assim não tem Fé, nem Lei, nem Rei; e desta maneira vivem sem Justiça e desordenadamente...”
(Adaptado de GANDAVO, Pero de Magalhães. Tratado da terra do Brasil; História da Província de Santa Cruz. Belo Horizonte/São Paulo, Itatiaia/EDUSP, 1980, pp.52-54)

Sumário

- A População Indígena Brasileira
- O Período Pré-Colonial
i. A exploração do pau-brasil
ii. Expedições exploradoras e guarda-costas
Assine login Questões para o Enem image