Problemas das Populações do Planeta

PROBLEMAS DAS POPULAÇÕES DO PLANETA

Apesar dos progressos da técnica e do grande desenvolvimento econômico do mundo atualmente, ainda são poucos os que foram por eles beneficiados. Na verdade, a grande maioria da população global do planeta ainda são vítimas da miséria, de doenças, da falta de habitação e da carência de uma boa formação escolar. Os grandes problemas do planeta podem ser resumidos em:

- analfabetismo - apesar dos programas governamentais de vários países com o objetivo de dar boa educação à sua população, o analfabetismo ainda é enorme no planeta. As nações de maior número de analfabetos são a Índia, o Paquistão, a Indonésia, a China, a Nigéria, a República Democrática do Congo e o Egito. É preciso também levar em conta que muitas nações, em termos numéricos oficiais, têm pequeno número de analfabetos, mas a qualidade de ensino é ruim.

- fome - a população do planeta é da ordem de 7.000.000.000 (sete bilhões) de pessoas; cerca de 900.000.000 (novecentos milhões) são subnutridos.

- saúde - nos países pobres, a mortalidade infantil ainda é muito alta, apesar dos progressos da medicina mundial, ainda reservada às pessoas mais prósperas. Muitas doenças, que pareciam já extintas, tais como a tuberculose, a malária, a lepra e a hepatite, estão ressurgindo. O grave problema da saúde mundial atualmente, na África principalmente, é a AIDS.

- urbanização descontrolada - com o crescimento, sem planejamento, das cidades, inúmeros são os atuais problemas urbanos, principalmente a violência, o aumento do número de mendigos, a falta de habitação digna, a carência de serviços básicos (água encanada, esgoto e energia elétrica e os problemas de trânsito, em função de poucos investimentos em transportes coletivos).

- trabalho infantil - além da fome e das doença, que matam, todos os anos, de 15 a 16 milhões de crianças menores de cinco anos de idade, outro grave problema é a exploração do trabalho infantil em regime de quase escravidão, já que os salários são muito baixos. Além disso, milhões de crianças vivem nas ruas em todo o mundo, obrigadas, pelas necessidades econômicas, a mendigar, roubar, traficar drogas e, no caso das meninas, praticar a prostituição.

- desemprego - há mais de 200.000.000 de desempregados no mundo e outros 900.000.000 subempregados.

- desastres naturais - as alterações ambientais provocadas por uma industrialização não planejada e poluente, além da despreocupação dos países ricos com as áreas desérticas ou semidesérticas do planeta, vêm causando envenenamento de rios, grandes secas e inundações em todo o planeta.

- a desvalorização da mulher - embora nas nações desenvolvidas, as mulheres hoje assumem posições de destaque na política e nas empresas, nos países pobres são elas a maioria das pessoas economicamente carentes. Podemos dizer que a pobreza é, hoje, feminina, pois seus salários, quando trabalham, são quase sempre inferiores aos dos homens. Outro grave problema é a venda de "escravas sexuais" de certos países para outros.

- violência étnica - os ódios raciais, diferenças de condições entre os povos e disputas territoriais vêm causando guerras entre etnias, principalmente na África Negra e na Península Balcânica.

- refugiados - 50 milhões de pessoas, forçadas por razões econômicas ou conflitos militares,  abandonaram seus lares e vivem em outros países Atualmente, há milhões em movimento constante, desconhecendo qualquer tipo de habitação permanente.