Hidrografia

HIDROGRAFIA

O nosso mundo, denominado Terra, talvez deveria ser chamado de "Planeta Água", já que de sua área total, da ordem de 510.000.000 km², 70%, ou seja, 360.000.000 km², consistem em terras imersas, cobertas por águas marítimas e fluviais. As zonas emersas, 30% do território do planeta, estão distribuídas pelos diversos continentes e ilhas. No Hemisfério Norte - denominado de "hemisfério das terras" ou "hemisfério continental" - 2/3 das terras são emersas. No Hemisfério Sul - chamado de "hemisférico oceânico" ou "hemisfério da águas" -, somente 1/3 de sua área total não é coberta pelas águas.

OCEANOS

Verdadeiramente, só existe, em todo o planeta, um único oceano, pois as águas que cobrem a maior parte da superfície da Terra formam um conjunto único, contínuo e sem separações. Pacífico, Atlântico, Índico e Glacial Ártico - os grandes oceanos do planeta - foram denominações dadas por razões históricas e não geográficas.

Fonte: "Estudando a Paisagem", Prof. Osvaldo Piffer

O oceano Pacífico, cuja área é de 180.000.000 km², ocupa metade de toda a superfície oceânica da Terra, estendendo-se do sul ao norte e separando a Ásia e a Oceania do continente americano. Nas Filipinas, localiza-se sua maior profundidade, a fossa das Marianas, situada a 11.000 m abaixo da superfície. Do ponto de vista econômico, o oceano de maior destaque é o Atlântico, cuja extensão de 106.000.000 km² é diariamente percorrido por navios militares e transatlânticos carregados de passageiros, fundamentalmente no Atlântico Norte. Sua maior profundidade, com 9.000 m, é a fossa de Porto Rico, na América Central. No centro do Atlântico, existem montanhas submersas conhecidas como Dorsal Atlântica, cuja a forma lembra um enorme S, e suas áreas mais elevadas formam as ilhas de Ascensão, Canárias, Tristão da Cunha e Santa Helena. O oceano Índico, com 75.000.000 km², está situado ao sul da Ásia, a leste da África e a oeste da Oceania. A fossa de Java, com 7.700 metros e localizada a noroeste da Austrália, é sua maior profundidade. Por fim, ao redor do Polo Norte, existe o oceano Glacial Ártico, que ocupa somente 3% da superfície total do planeta.

OS MARES

Chamamos de mar a porção dos oceanos em contato direto com o continente e, assim, submetido a uma maior influência das terras continentais. As diferenças básicas entre oceano e mar estão na profundidade, na salinidade, na densidade e na temperatura das águas. Conforme seu contato com os oceanos, os mares podem ser de três tipos: abertos (costeiros), continentais (mediterrâneos) ou fechados.

Os mares abertos estão em contato direto com os oceanos, sendo chamados de mares de mancha e de golfo. Na Europa, o mais perfeito exemplo desse tipo de mar é o Canal da Mancha, entre a Inglaterra e o Continente. Na América, localizam-se o Mar das Antilhas e o Golfo do México, também bons exemplos de um mar aberto. Os mares continentais estão situados em regiões interiores e se comunicam com os oceanos por meio de estreitos ou canais, como o Mar Mediterrâneo, que se comunica com o oceano Atlântico através do estreito de Gibraltar.

Mar Continental

Por fim, os mares isolados ou fechados, sem comunicação com os oceanos, são, na realidade, grandes lagos, tais como o Mar Morto, o Mar Cáspio, na Ásia, e o Mar de Aral, localizado no Cazaquistão.

Mar Fechado

A SALINIDADE DOS MARES

Num litro de água marítima existem 35 gramas de sal, portanto a salinidade média da água marinha é de 35%, isto é, 35 gramas de sal em 1000 gramas de água. É claro que a salinidade das águas marítimas varia de um lugar para o outro, conforme a temperatura, as chuvas, as correntes marítimas, os ventos e os rios que deságuam nos mares. Em regiões de clima quente, a salinidade é maior, pois, nessas zonas, os ventos são intensos e as chuvas são raras, além do fato de que poucos rios deságuam no mar. Já nos climas frios, onde chove muito e há poucos ventos, a salinidade é menor. O Mar Morto é a região aquática do planeta que possui o maior índice de salinidade, tornando impossível qualquer forma de vida submarina. Assim, a água dos rios é mais doce e potável, enquanto a dos mares é mais densa e pesada.

UMA CLÁSSICA COMBINAÇÃO: ÁGUA E GELO 

Conforme a latitude, as águas dos oceanos e mares são frias ou quentes. Em regiões próximas ao Equador, as águas marítimas são quentes. Nas regiões polares, elas são bem frias. Aí, no inverno, quando as temperaturas são da ordem de 3ºC abaixo de zero, o congelamento das águas oceânicas forma as banquisas. Em regiões ainda mais frias, aparecem as montanhas de gelo chamadas de icebergs, que são grandes blocos de gelo que se desprenderam de geleiras continentais e flutuam nas águas oceânicas. Em 1912, um iceberg foi responsável pelo afundamento do navio transatlântico Titanic.

A porção visível de um iceberg chega a dezenas de metros de altura. A parte submersa é bem maior, com até centenas de metros.

Sumário

- Oceanos
- Os Mares
- Mar Continental
- Mar Fechado
- A Salinidade dos Mares
- Uma Clássica Combinação: Água e Gelo
- Correntes Marítimas
- Águas Subterrâneas
- Os Rios
- Perfil Transversal
- Rede Fluvial
- Os Lagos
Assine login Questões para o Enem image