Música Brasileira

Música Brasileira

No Brasil, a música é uma das mais importantes manifestações da Arte e da Cultura nacional. A música brasileira é respeitada e apreciada nacional e internacionalmente. A música do Brasil reflete a diversidade cultural do país. Há um número praticamente incontável de nomes e estilos que fazem parte da história da música brasileira. Surgem novas tendências musicais e os ritmos se renovam, mas a criatividade musical característica do Brasil sempre se mantém.

A música brasileira foi muito influenciada pelos povos africanos e europeus. Ao longo do tempo, houve a mistura dos sons indígenas, africanos e europeus. Estes se misturaram e influenciaram a música brasileira atual. Cada grupo influenciou a música brasileira, com seus instrumentos, danças e ritmos.

A história da música brasileira se inicia com os indígenas e os jesuítas. O encontro entre a música dos jesuítas e dos indígenas constituiu o início da música popular brasileira. A evolução desses ritmos, como o cateretê ou o cantochão, evidencia-se ainda hoje, pois são tocados em festas populares.

A música popular brasileira cresceu significativamente apenas no final do século XVII e durante o século XVIII, com o aparecimento dos primeiros centros urbanos.

A chegada da Família Real ao Brasil, em 1808, transformou a produção musical e mudou os parâmetros estéticos brasileiros. A Coroa Portuguesa se estabeleceu no Rio de Janeiro e essa cidade recebeu a biblioteca musical da família Bragança – uma das melhores bibliotecas da Europa na época.
A música brasileira floresceu principalmente a partir do século XX.

O Brasil, que tem pouco mais de 500 anos, é um país relativamente jovem, mas conseguiu desenvolver diversos ritmos diferentes. Alguns dos gêneros musicais populares que se originaram no país são o Samba, o Choro, a Bossa Nova e a Música Popular Brasileira.

Estilos Brasileiros

Há diversos tipos de música brasileira: Axé, Baião, Bossa Nova, Choro, Forró, Frevo, Funk Carioca, Gospel, Lambada, MPB, Pagode, Samba, Sertanejo e o Xote.

Choro

O Choro, popularmente chamado de chorinho, é um gênero musical, uma música popular e instrumental brasileira que já existe há mais de 130 anos. O choro é considerado a primeira música popular urbana típica do Brasil.

Esse gênero de música foi criado a partir da mistura de elementos das danças de salão da Europa e da música popular portuguesa, com influências africanas. Inicialmente, era considerado nada mais que uma forma abrasileirada de os músicos tocarem os ritmos estrangeiros que eram populares na época, como o xote, valsa e polca (ritmos europeus) e o lundu (ritmo africano).

Os conjuntos que executam esse gênero de música são chamados de regionais. Os músicos, compositores ou instrumentalistas denominados chorões. Apesar do nome, o gênero costuma ser de ritmo agitado e alegre. É caracterizado pelo virtuosismo e pelo improviso dos participantes, que precisam ter muito conhecimento e técnica, pois é um gênero difícil de ser executado. O choro utiliza instrumentos como a flauta, o bandolim, o cavaquinho, o violão e o pandeiro.

Entre os chorões, destacam-se os seguintes nomes: Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, Jacob do Bandolim, Waldir Azevedo e Altamiro Carrilho.

Samba

O Samba, cujo ritmo descende do lundu, é a principal forma de música de raízes africanas que surgiu no Brasil. O nome “samba” provavelmente origina do nome angolano semba, um ritmo religioso.

O samba se tornou um dos grandes símbolos do Brasil. O samba cresce continuamente e se reinventa. Hoje, há muitas variações do samba, como o samba canção, o samba de breque, o samba de roda, o samba enredo, o samba rock e o samba reggae. Os instrumentos mais utilizados no samba são o cavaquinho, o pandeiro e o violão.

O samba enredo é o estilo cantado pelas escolas de samba durante os desfiles de carnaval. Essa variante de samba foi originada no Rio de Janeiro, na década de 1930, com o desfile das escolas de samba. O samba enredo é caracterizado por apesentar canções com temas de caráter histórico, cultural ou social. A letra do samba enredo serve de enredo para o desenvolvimento da apresentação da escola de samba. A música é geralmente cantada por um homem e é sempre acompanhada por um cavaquinho e pela bateria da escola de samba. Isso produz uma textura sonora complexa e densa, conhecida como batucada. O carnaval é, sem dúvida, uma das festas de maior destaque para o samba.

Carnaval

O samba de roda surgiu por volta de 1860 entre os escravos na Bahia. Essa variante de samba está ligada ao culto de orixás e caboclos e à capoeira. O samba de roda é uma forma de preservação da cultura dos negros africanos que foram escravizados no Brasil. É caracterizado por palmas e cantos e por instrumentos como a viola, o pandeiro, o chocalho e o berimbau. Geralmente, esse tipo de samba é iniciado apenas após a conclusão das rodas de capoeira, visando ao entretenimento dos espectadores. Os sambistas formam um círculo e se alternam, dançando dentro da roda uma dança que é semelhante à capoeira, com gingados e rodopios.

samba de roda
Obra de Carybé

Levou tempo para que o samba fosse reconhecido como um dos mais genuínos ritmos brasileiros. Por ter surgido entre os escravos, havia certo preconceito contra ele. Contudo, no início do século XX, o samba foi adotado por compositores como Noel Rosa, Ernesto Nazareth, Cartola e Donga, que o legitimaram na cultura oficial. Há vários sambistas famosos, entre eles, Beth Carvalho, Paulinho da Viola, Zeca Pagodinho e Martinho da Vila.

Bossa Nova

A Bossa Nova adveio do samba. A Bossa Nova é um estilo original de samba brasileiro, originado no final da década de 1950. Inicialmente, era apenas uma forma diferente de cantar o samba, mas logo incorporou elementos do jazz e desenvolveu um contorno baseado na voz e no piano ou no violão.

Diferentemente do samba, não originou nas favelas, e sim, nos bairros de luxo do Rio de Janeiro.

A palavra “bossa” era uma gíria carioca, que, no final da década de 1950, significava “maneira “, “modo” ou “jeito”. A Bossa Nova foi lançada por João Gilberto, Tom Jobim, Vinícius de Moraes e por jovens compositores de classe média da Zona Sul carioca.

A Bossa Nova se caracteriza por uma maior integração entre melodia, harmonia e ritmo e por letras mais elaboradas e uma maneira de cantar mais despojada do que o estilo que havia vigorado até então. A Bossa Nova era mais refinada, alegre e otimista. Ela surgiu em um momento singular da cultura brasileira, em uma época em que havia muita esperança quanto ao futuro do Brasil. Esse sentimento de esperança e euforia foi simbolizado pela construção da nova capital do Brasil – Brasília.

Hoje, a Bossa Nova é um dos estilos mais comuns em todo o país. É tocada em festas, restaurantes, etc.

Entre os maiores nomes da Bossa Nova estão Nara Leão, Carlos Lyra, João Gilberto, Vinícius de Moraes e Tom Jobim. Algumas das músicas mais renomadas são Chega de Saudade, Garota de Ipanema e Desafinado.

Sumário

- Música Popular Brasileira
- Estilos Brasileiros
i. Choro
ii. Samba
iii. Bossa Nova
iv. MPB
v. Tropicalismo
vi. Jovem Guarda
vii. Pagode
viii. Sertanejo
ix. Funk Carioca
Assine login Questões para o Enem image