Regência Nominal e Verbal

Regência é o estudo que trata das relações entre os termos de uma oração, verificando se um termo pede ou não complemento. A regência estabelece uma relação entre um tempo principal (termo regente) e seu complemento (termo regido).

 

 

Quando o termo regente é um nome, trata-se de regência nominal. Quando o termo regente é um verbo, trata-se de regência verbal.

REGÊNCIA NOMINAL

Considere a seguinte frase:

Ele está contente o trabalho.

Como você pode perceber, na frase está faltando a preposição com.

A relação entre um nome regente e seu termo regido se apresenta por meio de uma preposição.

A lista a seguir apresenta a regência de alguns nomes. Procure observar o emprego e o sentido que as preposições estabelecem.

  • afável com, para com
  • aflito com, por
  • alheio a, de
  • aliado a, com
  • alusão a
  • ansioso de, por
  • antipatia a, contra, por
  • apto a, para
  • atenção a
  • atencioso com, para com
  • aversão a, para, por
  • avesso a
  • certeza de
  • certo de
  • compaixão de, para com, por
  • comum a
  • conforme a, com
  • consulta a
  • constituído com, de, por
  • contente com, de, em, por
  • convicção de
  • cruel com, para, para com
  • curioso de, por
  • desgostoso com, de
  • desprezo a, de, por
  • devoção a, para com, por
  • devoto a, de
  • dúvida acerca de, em, sobre
  • empenho de, em, por
  • fácil a, de, para
  • falho de, em
  • favorável a
  • feliz com, de, em, por
  • fértil de, em
  • hábil em
  • habituado a, com
  • horror a
  • hostil a, para com
  • impróprio para
  • imune a, de
  • incansável em
  • incapaz de, para
  • invasão de
  • junto a, de
  • lento em, de, com
  • morador em
  • ódio a, com, de
  • orgulhoso de, com
  • peculiar a, em
  • precedido a, com, de
  • pródigo de, em
  • próximo a, de
  • residente em
  • respeito a, com, de, para com, por
  • simpatia a, para, com, por
  • situado a, em, entre
  • suspeito a, de
  • último a, de, em
  • união a, com, entre
  • útil a, para
  • vizinho a, com

REGÊNCIA VERBAL

O verbo pede um complemento que pode ou não se ligar a ele por meio de preposição. A escolha da preposição adequada depende da significação do verbo:

1. Há verbos que admitem mais de uma regência sem mudar o significado.

Exemplo

João não tarda a chegar. João não tarda em chegar.

2. Há verbos que mudam de regência quando se altera o significado.

Exemplo

Aspirei o aroma das flores. (aspirar = sorver). Aspirei a um bom cargo. (aspirar = desejar).

VERBOS IMPORTANTES

Agradar (transitivo direto - contentar, fazer carinhos)

Exemplo

Agradar o filho com balas.

Agradar a (transitivo indireto - satisfazer)

Exemplo

O espetáculo não agradou ao público.

Desagradar é sempre transitivo indireto - O espetáculo desagradou ao público.

Aspirar (transitivo direto - respirar, absorver)

Exemplo

Aspiro o perfume das flores.

Aspirar a (transitivo indireto - desejar ardentemente)

Exemplo

Aspiro a uma posição de destaque.

Assistir (transitivo direto - prestar assistência)

Exemplo

O médico assiste o doente.

Assistir a (transitivo indireto - ver)

Exemplo

Eu assisti a um bom filme.

Assistir a (transitivo indireto - caber)

Exemplo

Este direito assiste ao trabalhador.

Assistir em (intransitivo - morar)

Exemplo

Eu assisto em São Paulo.

Atender (transitivo direto - complemento pessoa)

Exemplo

Atender um cliente.

Atender a (transitivo indireto - complemento pessoa)

Exemplo

Atender a um cliente (prefere-se o uso do complemento oblíquo o: Atendi-o, em vez de: Atendi-lhe).

Atender a (transitivo indireto - complemento coisa)

Exemplo

Atender ao telefone, ao portão, à campainha (usa-se a ele, e não lhe: O telefone toca, e ninguém a ele atende.)

Chamar (transitivo direto - apelidar; com ou sem de)

Exemplo

Chamei-o palhaço. Chamei-o de palhaço.

Chamar (transitivo direto - fazer vir, convocar)

Exemplo

Chamar o elevador. Chamar as crianças.

Chamar (transitivo direto - atrair)

Exemplo

Esse fato chamou a atenção da polícia.

Chamar a (transitivo direto e indireto - repreender)

Exemplo

Chamei-o à atenção.

Chamar-se (preposicionado - ter por nome)

Exemplo

Eu me chamo Maria. Como você se chama?

Chegar a - Ir a - Regressar a - Retornar a - Sair a - Subir a - Vir a - Voltar a

Exemplo

(intransitivos) - Chegar ao clube. Sair ao terraço. Subir ao muro. Trepar à árvore. (Observação: todos os verbos e expressões que dão ideia de movimento usam-se com a preposição a).

Custar (intransitivo)

Exemplo

Custa secar esta cola. Custou aparecer um bom candidato.

Custar a (transitivo indireto)

Exemplo

Custou à moça aceitar o fato. (Convém evitar este emprego: A moça custou a aceitar o fato.)

Esquecer (transitivo direto)

Exemplo

Esqueci o caderno.

Esquecer-se de (transitivo indireto)

Exemplo

Esqueci-me do caderno.

Esquecer a (transitivo indireto)

Exemplo

Esqueceu ao rapaz a lição.

Implicar (transitivo direto - acarretar)

Exemplo

Sua atitude implica demissão.

Implicar com (transitivo indireto - ter implicância)

Exemplo

Ele sempre implica com a irmã.

Implicar-se em (transitivo indireto - envolver-se)

Exemplo

Ele implicou-se em tráfico de entorpecentes.

Investir (transitivo direto - aplicar, empregar dinheiro, empossar)

Exemplo

João investiu todo seu dinheiro em ações. Investiu o filho na presidência da empresa.

Investir contra ou sobre (transitivo indireto - atacar com ímpeto)

Exemplo

O cão investiu contra a menina.

Lembrar (transitivo direto - fazer recordar)

Exemplo

Ela lembra muito a mãe na maneira de vestir-se.

Lembrar (transitivo direto - não esquecer de)

Exemplo

Lembrem que pode estar chovendo em Santos.

Lembrar a (transitivo direto e indireto - advertir, recordar)

Exemplo

Lembrei-lhe o fato. Lembramos a eles que já era tarde.

Lembrar a (transitivo indireto - vir à lembrança, ocorrer)

Exemplo

Não me lembra esse fato.

Lembrar-se de (transitivo indireto - recorda-se, ter lembrança)

Exemplo

Lembro-me de tudo.

Morar em - Residir em (intransitivo)

Exemplo

Eu moro na Rua do Lago.

Namorar (transitivo direto - Namorar alguém - não namorar com)

Exemplo

João namora Maria.

Obedecer a - Desobedecer a (transitivo indireto)

Exemplo

Obedeço a todos. Desobedeci a um sinal de trânsito.

Se o complemento é coisa, não se admite o pronome lhe, que é substituído por a

Pagar a - Perdoar a (transitivo direto e indireto)

Exemplo

Pagar algo a alguém. Paguei os honorários ao advogado. Perdoar um pecado a alguém. Perdoei a dívida a meu amigo.

Se se omitir a coisa, temos: Pagar a alguém. Perdoar a alguém.

Pisar (transitivo direto)

Exemplo

Não pise a grama. O artista pisou o palco com vontade.

Preferir a (transitivo direto e indireto)

Exemplo

Prefiro doces a salgados. Prefiro cinema a teatro.

Querer (transitivo direto - desejar)

Exemplo

Eu quero sorvete.

Querer a (transitivo indireto - amar, estimar)

Exemplo

Quero muito a meus pais.

Reparar (transitivo direto - consertar)

Exemplo

O marceneiro reparou a porta.

Reparar em (transitivo indireto - observar)

Exemplo

Reparar nas mãos de Eugênia.

Reparar para (transitivo indireto - olhar)

Exemplo

Repare para aquela paisagem.

Se o objeto indireto é uma oração, omite-se, geralmente, a preposição: Ninguém reparou que brincávamos.

Servir (transitivo direto - prestar serviço a; pôr sobre a mesa)

Exemplo

A secretária serve o diretor.

Servir a (transitivo indireto - ser útil, convir)

Exemplo

Esta máquina não serve a nosso tipo de trabalho.

Simpatizar com - Antipatizar com (transitivo indireto)

Exemplo

Simpatizei com Tereza.

Visar (transitivo direto - pôr o visto, apontar para)

Exemplo

Visar o passaporte. Visar o passarinho.

Visar a (transitivo indireto - desejar, objetivar)

Exemplo

Ele visa a uma posição de destaque.

  • Aulas relacionadas

Sumário

- Regência nominal
- Regência verbal
- Regras de regência
Assine login Questões a responder image Questões dissertativas image