Puc-Goiás 2011-2 - Redação

Segundo Max Webber, poder é cada oportunidade ou possibilidade existente numa relação social que permite a um indivíduo cumprir a sua própria vontade. Dessa forma, o poder é a maior ou a menor capacidade unilateral ou potencial de produzir mudanças significativas, tipicamente sobre a vida de outras pessoas, através de ações realizadas pelo próprio ou através de terceiros. O poder, através da comunicação de massa, é utilizado pelas classes dominantes e Estados como aparelhos ideológicos.

Até a década de 80, a comunicação servia aos governos utilitários. O rádio e a televisão, especificamente, ou omitiam notícias devido à censura, ou, aliando-se aos governos totalitários, transmitiam as notícias que esses governos desejavam transmitir.

Após 1980, acontecimentos políticos determinaram uma mudança na mídia: no mundo, a queda do muro de Berlim e o fim da União Soviética significam que se extinguia o último regime antidemocrático, enquanto no Brasil ocorria o fim do regime militar, e o governo passou para as mãos dos civis. Essas mudanças levaram a mídia a um novo posicionamento: a comunicação dentro de uma perspectiva democrática. Entretanto, essa perspectiva democrática da mídia deixa dúvidas. Hoje, existem diferentes mídias devido à concentração de capital e da economia. Assim, são formados os grandes conglomerados de comunicação dirigidos pelo poder do dinheiro.

[...]

Hoje há uma grande acessibilidade às mídias, providenciada pelo capitalismo, principalmente o acesso em massa à televisão e ao rádio. Entretanto, esse acesso é controlado por Agências Reguladoras do Estado e das próprias empresas que o possuem.

[...]

O telenoticiário diário adquiriu o estatuto de uma peça política, cuja lógica é determinada pelas situações de cada veículo da mídia com o sistema político, financeiro e econômico do país ou região em que ele se encontra. A notícia, como produto final, é uma síntese desse conjunto de relações, que ganharam ainda maior complexidade a partir de meados dos anos 80, com a formação das redes planetárias de comunicação e dos grandes conglomerados multinacionais.

[...]

O imaginário construído pela mídia é composto por uma vasta rede de símbolos e signos de referências culturais, sociais, políticas e artísticas que esquematizam a constituição de uma espécie de memória coletiva “globalizada” em um mundo cada vez mais “desterritorializado”.

A mídia cria diariamente a sua própria narrativa e a apresenta aos telespectadores como se essa narrativa fosse a própria história do mundo. Os fatos, transformados em notícias, são descritos como eventos autônomos, completos em si mesmos. Os telespectadores, embalados pelo “estado hipnótico” diante da tela de televisão, acreditam que aquilo que veem é um mundo em estado natural. É o próprio mundo. É fundamental lembrar também que o noticiário pode ser vítima de restrições políticas.

[...]

(Adaptado de: <http//www.poderdacomunicaçao. blogspot.com/o-poder-ds-midia-radio-e-tv-html>. Acesso em: 18 abr. 2011.)

A seguir, há três propostas para produção de texto escrito, partindo-se da concepção de gêneros textuais. Escolha apenas uma delas e desenvolva seu texto, em prosa, observando atentamente as orientações pertinentes. Para tal fim, você se baseará nos textos da coletânea, assim como em seus conhecimentos prévios. Em caso de fuga ao tema ou de cópia da coletânea, a prova terá nota igual a zero.

Tema: o poder das redes de comunicação e a maximização das interfaces

Texto 01

(Disponível em: <http://www.google.com.br/images?>. Acesso em: 10 abr. 2011.)

Texto 02

“A liberdade conduzindo o povo”, de Eugène Delacroix, 1830.

Neste quadro do século XIX, a temática é claramente identificável como pertencente à Revolução Francesa. No centro, em destaque, aparece a personificação de um dos fatores da famosa “tríade” do ideário francês de “liberdade, igualdade e fraternidade”: uma mulher do povo, os sans cullotes, como ficaram conhecidos, incita os companheiros a seguir em frente.

(Disponível em: <http:/www.retroprojecting. net/blog/marketing-comunicacao>. Acesso em: 10 abr. 2011.)

Texto 03

A morte de Roberto Mitry teve ampla cobertura dos jornais. Editoriais condenaram com energia a escalada da violência e a falta de segurança dos cidadãos. Os outros cento e cinqüenta homicídios ocorridos naquele mês no Grande Rio, a maioria das vítimas, negros, e mulatos pobres, havia recebido apenas a atenção parca e rotineira da imprensa, mas o assassinato de Mitry era uma novidade atraente – um homem rico da sociedade morto na cama com duas ninfetas. Os jornais publicaram glamourosas fotos das duas irmãs, Titi e Tatá, de topless em Ipanema; de Mitry a bordo de seu iate em Angra dos Reis; do edifício da Vieira Souto onde o milionário residia; do interior do apartamento destacando as valiosas obras de arte nele existentes. [...]

(FONSECA, Rubem. A grande arte. São Paulo: Companhia das Letras, 1990. p. 198-199)

Texto 04


(Disponível em: <http//www.cantacantos.com.br/blog/p.8903>. Acesso em: 10 abr. 2011.)

Texto 05

“[...]. É uma revolução silenciosa que permite que as aplicações se comuniquem entre si contribuindo ainda mais para que o mundo se torne plano. Uma plataforma global foi criada, em vez de tentar-se manipular o formato das aplicações acabou-se por permitir que elas entendessem entre si. [...]”.

(FRIEDMAN, Thomas L. O mundo é plano: uma breve história do século XXI. Comentário inicial e postagem: Cícero A. T. Disponível em: <stcn.blogspot.com/2006/01/o-mundo-plano.html>. Acesso em: 08 mar. 2011.)

Atenção: escolha apenas uma das três propostas abaixo para desenvolver a sua redação.

1ª PROPOSTA: desenvolva uma dissertação, na qual você apresentará seu ponto de vista acerca da importância dos meios de comunicação no século XXI, destacando seus pontos positivos e/ou negativos e o modo como a utilização desses meios pode interferir na vida das pessoas.

2ª PROPOSTA: os egípcios, em fevereiro de 2011, vivenciaram uma situação atípica no cenário mundial, porque, de certa forma, a população, movida por interesses diversos, foi às ruas protestar contra Hosni Mubarak, enfrentando situações de conflito que resultaram na queda do ditador, sem que se usasse necessariamente de força extrema. Posteriormente, verificou-se que outros países passaram por situações de enfrentamentos, embora mais intensos e mais violentos. Hipoteticamente, você acredita que o Brasil poderia enfrentar tal realidade? Por quê?

Desenvolva uma dissertação com a seguinte estrutura:

1. Introdução.

2. Apresentação de breve panorama da atual situação política, econômica e cultural do país.

3. Intertexto com a situação vivida pelos egípcios, em 2011.

4. Previsão de ações, por parte da população em geral, para que se possa tentar mudar a situação.

5. Expectativas.

6. Propostas a curto, médio e longo prazos para a efetivação desse plano. 7. Conclusão. Seu texto não deverá, necessariamente, apresentar sete parágrafos, mas deve conter todas as características sugeridas.

7. Conclusão.

3ª PROPOSTA: elabore uma crônica, na qual você apresentará a história de duas personagens que se veem envolvidas numa situação inusitada:

1. Elas são pessoas de classe média que estudam e trabalham.

2. Um dia, um fato inesperado muda a vida dessas personagens. Depois, elas se tornam celebridades.

3. Com o tempo, elas percebem que...

Inicie seu texto a partir desta sugestão, destacando, no decorrer do texto: quem são essas pessoas? O que elas pensam? Como elas são? O que aconteceu a elas? Como elas enfrentam a situação? Como reagem a ela? O que acontece depois?

O Educabras prepara você para o Vestibular e o Enem. Entre na faculdade de sua escolha e siga a carreira de seus sonhos!
Conteúdo e recursos para otimizar seu tempo de estudo e maximizar sua nota no Vestibular e no Enem.

Mais informaçõesimage
image

Agilize e facilite seu trabalho!
- Conteúdo didático para elaborar aulas e usar em classe.
- Banco de dados com milhares de questões por matéria.
- Elabore provas em alguns minutos! Opção de imprimir ou baixar provas e salvá-las em seu cadastro para usá-las no futuro.

Mais informaçõesimage
image

ESTUDO PERSONALIZADO

Programa de Estudo Personalizado com foco nos vestibulares que você prestará:
- Otimize o tempo de estudo: concentre-se nos assuntos relevantes para os vestibulares de sua escolha.
- Opção de incluir o Enem em seu Programa de Estudo Personalizado.
- Conteúdo e Ferramentas: Aulas, resumos, simulados e provas de Vestibulares e do Enem.
* Confira se os vestibulares de sua escolha fazem parte do Programa de Estudo Personalizado

Mais informaçõesimage

Colégios

O Educabras ajuda o colégio a melhorar o desempenho acadêmico dos alunos no Enem e no Vestibular e aumentar o índice de aprovação nas mais conceituadas faculdades do Brasil.
Pacotes de assinaturas: contrate assinaturas a um valor menor para seus professores e alunos.

Mais informaçõesimage