Aula 5: Dissertação - a estrutura dos parágrafos

Impressionar é o papel fundamental do parágrafo introdutório da dissertação. Dependendo dessa capacidade do redator, há grande possibilidade de que o leitor se interesse pela continuação da leitura. Porém, não basta impressionar; há a obrigação de apresentar bom conteúdo. Esse bom conteúdo depende da quantidade e qualidade de informação que detém o redator.

Muitas vezes o redator fica pensativo, sem saber como iniciar seu texto. Já ouvi muitos alunos:  - Não sei como começar! Ou então:  - Não estou inspirado! E outras evasivas mais.

Onde está a dificuldade? Por que não saber começar? Será necessidade de inspiração? Ou de dom para escrever? Nada disto! O que falta, geralmente são:

a) Falta de informação sobre o assunto solicitado. Ninguém dissertará, se desconhecer o assunto.

b) Falta de delimitação do tema. O redator tem mil ideias; porém, tudo de maneira caótica, desarranjada, desconexa e vária, por não estabelecer um tópico frasal.

c) Falta de técnicas que ajudam a preparar a introdução do texto.

Bem informado sobre a matéria de que tratará, o redator fará a escolha do tema: a delimitação do assunto e por esse processo, abandonará, das mil ideias, novecentos e noventa e nove! Haverá uma ideia pronta para ser trabalhada, decomposta em partes, organizada hierarquicamente, desenvolvida. Chama-se tópico frasal. Há tópico frasal explícito e implícito e a introdução pode trazer mais de um tópico frasal, desde que sejam eles desenvolvidos adiante.

É o trabalho com essa ideia selecionada e hierarquizada que produzirá outras ideias secundárias a ela vinculadas por processos sintáticos (coesão), formando o parágrafo.

A estrutura do parágrafo de introdução

O parágrafo de introdução é a porta de entrada do texto.

A finalidade do parágrafo introdutório é trazer ao leitor a informação daquilo que se pretende discutir, expor, comentar etc. Rigorosamente, não há regras para fazê-lo, há sugestões que, seguidas, nunca decepcionaram aos que se veem na contingência de redigir. Aproveitamos as sugestões trazidas pelo Professor Othon M. Garcia, em seu apreciado livro Comunicação em Prosa Moderna.

a) Alusão histórica: É a técnica de o redator valer-se de um fato histórico que servirá de caminho para o desenvolvimento de seu assunto. Excelente exemplo encontramos na obra  acima referida, o qual aqui transcrevemos:

"- Orando uma vez Demóstenes em Atenas sobre matérias de importância, e advertido de que o auditório estava pouco atento, introduziu com destreza o conto ou fábula de um caminhante que alquilara [alugara] um jumento e, para se defender no descampado da força da calma [calor], se assentara à sombra dele, e o almocreve (condutor ou proprietário de bestas de carga para aluguel) o demandara maior paga, alegando que lhe alugara a besta mas não a sombra dela."

Com base no fato histórico, o autor de Nova Floresta, Bernardes, passa a desenvolver o raciocínio que pretende desenvolver em seu texto.

b)  Omissão de dados identificadores: É possível abordar o assunto, deixando certo suspense no leitor por meio da omissão de dados esclarecedores. Mantém-se uma penumbra, um véu que só aos poucos se descortina.

"Momentos de tensão, correria e pânico. Na verdade, situação rotineira. O homem conhece coisas que ele mesmo não sabe, em dado momento, identificar. É próprio de sua natureza frágil, de sua constituição terrena. (...)"

c)   Interrogação: quando se usa esse expediente inicial, é impossível deixar que o texto omita a resposta ou o esclarecimento.

Vive em paz uma criança criada na cidade mais violenta do mundo? ... Leiamos o que ensina Othon Garcia sobre a introdução interrogativa:

"Como artifício de estilo, a interrogação inicial frequentemente camufla um tópico frasal por declaração ou por definição [...] Seu principal propósito é despertar a atenção e a curiosidade do leitor. (...)"

Há outras maneiras de se proceder ao parágrafo introdutório e não faltam livros didáticos que as apresentem mais (ou menos) detalhadas. Entretanto, já dissemos que não há uma regra específica e o estilo do redator determina a estrutura do parágrafo introdutório. Só uma coisa deve ser observada: o parágrafo de introdução dissertativa não discute o tema, não argumenta, não faz exposição teórica. Ele é a porta de entrada; não é o meio da casa nem os fundos do quintal!

O Educabras prepara você para o Vestibular e o Enem. Entre na faculdade de sua escolha e siga a carreira de seus sonhos!
Conteúdo e recursos para otimizar seu tempo de estudo e maximizar sua nota no Vestibular e no Enem.

Mais informaçõesimage
image

Agilize e facilite seu trabalho!
- Conteúdo didático para elaborar aulas e usar em classe.
- Banco de dados com milhares de questões por matéria.
- Elabore provas em alguns minutos! Opção de imprimir ou baixar provas e salvá-las em seu cadastro para usá-las no futuro.

Mais informaçõesimage
image

ESTUDO PERSONALIZADO

Programa de Estudo Personalizado com foco nos vestibulares que você prestará:
- Otimize o tempo de estudo: concentre-se nos assuntos relevantes para os vestibulares de sua escolha.
- Opção de incluir o Enem em seu Programa de Estudo Personalizado.
- Conteúdo e Ferramentas: Aulas, resumos, simulados e provas de Vestibulares e do Enem.
* Confira se os vestibulares de sua escolha fazem parte do Programa de Estudo Personalizado

Mais informaçõesimage

Colégios

O Educabras ajuda o colégio a melhorar o desempenho acadêmico dos alunos no Enem e no Vestibular e aumentar o índice de aprovação nas mais conceituadas faculdades do Brasil.
Pacotes de assinaturas: contrate assinaturas a um valor menor para seus professores e alunos.

Mais informaçõesimage