MEDICINA

O que faz:

A Medicina tem como objeto a assistência à saúde do ser humano. O Médico investiga a natureza e as causas das doenças humanas, disfunções e moléstias e procura curas e prevenções. O médico realiza diagnósticos, solicita exames, prescreve o uso de medicamentos, participa em programas de prevenção e de planejamento da saúde pública e realiza cirurgias.
A atuação do médico depende da sua área de especialização. Para se especializar em alguma área, além do curso de bacharelado em Medicina, o médico precisa fazer uma residência médica ou especialização reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina.

Carreira:

Uma pesquisa realizada em 2013 pelo Instituto de Política Econômica Aplicada (IPEA) mostra que Medicina é a carreira que remunera melhor. É também a carreira que apresenta a maior taxa de ocupação, com 91,8% dos médicos trabalhando. Contudo, esse mercado apresenta enormes diferenças regionais: a população dos grandes centros urbanos conta com grande quantidade de médicos enquanto no interior do país, há falta desse profissional. Os grandes centros atraem mais médicos porque oferecem salários mais altos e oferecem uma infraestrutura melhor. Por outro lado, trabalhar no interior do país é uma boa opção para médicos iniciantes. Concursos públicos para médicos em postos de saúde de cidades do interior podem oferecem salários de cerca de R$ 20.000,00.
As chances de sucesso de um médico são maiores quando ele associa a um hospital ou integra o corpo clínico de um plano de saúde. Isso facilita a conquista de pacientes e o médico não precisa se preocupar com os altos custos de manutenção de um consultório particular. No âmbito de um consultório privado ou de um hospital, a remuneração do médico depende de quanto ele cobra por consultas e do número de pacientes que ele conquista.
O médico pode trabalhar em clínicas e hospitais privados, ter seu próprio consultório, atuar na rede pública de saúde, atuar como pesquisador em institutos e laboratórios, ensinar em faculdades e atuar como médico do trabalho em empresas. É comum que um médico atue em mais de uma instituição: ele pode ter um consultório próprio e lecionar em uma universidade ou dar plantões em hospitais públicos e consultar em clínicas privadas.
A Federação Nacional dos Médicos (Fenam) recomenda um salário de aproximadamente R$ 11.000,00 para 20 horas semanais de trabalho. Apesar dessa recomendação, esse valor pode ser bem menor. O salário inicial dos médicos da rede pública varia bastante, pois depende da especialidade e da área de atuação.
De acordo com o site de empregos Catho, o salário médio dos profissionais de Medicina são:
- Clínica Geral: R$ 5.506
- Psiquiatria: R$ 6.294,01
- Ginecologista: R$ 5.763,52
- Coordenador Médico: R$ 8.313,44
- Administrador Hospitalar: R$ 5.042,95

Campo de trabalho:

Apoio Diagnóstico - Realização de exames para obter diagnósticos. Utilizam-se aparelhos de ressonância magnética, ultrassom e cateterismos para avaliar problemas em órgãos internos.

Medicina Cirúrgica – Realização de cirurgias nas diferentes partes do corpo humano por motivos de saúde ou estéticos.

Medicina Clínica – Diagnóstico e tratamento de doenças nas seguintes áreas: Alergia e Imunologia, Anestesiologia, Angiologia, Broncoesofalogia, Cancerologia ou Oncologia, Cardiologia, Citopatologia, Dermatologia, Eletroencefalografia, Endocrinologia e Metabolia, Endoscopia, Fisiatria, Foniatria, Gastroenterologia, Genética Clínica, Geriatria e Gerontologia, Ginecologia, Hansenologia, Hematologia, Hemoterapia, Infectologia, Nefrologia, Neurofisiologia, Neurologia, Nutrologia, Obstetrícia, Oftalmologia, Ortopedia e Traumatologia, Otorrinolaringologia, Patologia Clínica, Pediatria, Pneumologia, Proctologia, Psiquiatria, Radiologia, Radioterapia, Reumatologia, Sexologia, Terapia Intensiva, Tisiologia e Urologia.

Medicina Esportiva - Tratamento de doenças e lesões decorrentes da prática de esportes. Orientação de atividades físicas e trabalho com preparadores e fisioterapeutas.

Medicina Legal – Realização de exames em pessoas vivas ou mortas, investigações de paternidade e autópsia de cadáveres para determinar as causas da morte.

Medicina Social - Prevenção e tratamento de doenças em grupos definidos. O professional pode atuar em medicina comunitária e sanitária ou em medicina do trabalho.

Curso:

O curso tem duração média de seis anos. É um dos cursos mais concorridos nos vestibulares. 
O período é integral e há seminários, pesquisas e plantões em hospitais. 
As disciplinas estudadas variam de acordo com a faculdade. De maneira geral, a grade curricular básica é a seguinte: Citologia, Bioquímica e Biofísica Médica, Genética e Biologia Molecular, Psicologia Médica, Imunologia Médica, Processos Patológicos, Parasitologia, Saúde da Família, Clínica médica, Cirurgia, Direitos Humanos e Cidadania, Ginecologia e Obstetrícia, Urgência e Emergência e Saúde da Criança e do Adolescente.
Muitas instituições oferecem disciplinas práticas já no início do curso. Mas é apenas a partir do terceiro ano que os alunos passam a lidar com pacientes, nas disciplinas profissionalizantes e no treinamento em atendimento. O aluno que quiser obter uma especialização é obrigado a fazer, depois de formado, dois anos de residência médica.

Há várias ferramentas que ajudam o aluno a organizar seus estudos e manter controle sobre as aulas já estudadas.

Mais informaçõesimage
image

Conteúdo e Ferramentas: 

Mais informaçõesimage
image

Colégios

Por ser uma única assinatura, pode ser utilizada apenas por uma pessoa de cada vez. É indicada para colégios ou cursos em que uma única pessoa elabora as provas de todas as matérias. Não representa, portanto, uma opção adequada para um grupo de professores.

Mais informaçõesimage