A Lua, o Eclipse Solar e o Eclipse Lunar

A Lua, o Eclipse Solar e o Eclipse Lunar

A Lua

A Lua é um astro relativamente pequeno: seu volume é 49 vezes menor que o da Terra. Seu diâmetro equatorial é de 3.476 km. E sua gravidade é 1/6 da terrestre. A superfície lunar, pela falta de uma atmosfera mais densa, é marcada pela presença de centenas de crateras, algumas criadas pela queda constante de meteoritos e outras formadas pela atividade de antigos vulcões. Se a Lua tivesse uma atmosfera como a da Terra, os objetos vindos do espaço seriam queimados pelo atrito, não provocando danos ao solo. Outra característica do relevo lunar é a existência de grandes montanhas e de enormes planícies, que são chamadas de "mares", pois, antigamente, os homens achavam que estas planícies estavam cheias de água. Na verdade, estes "mares" estão cobertos pela lava derramada em tempos remotos. Os mais importantes "mares" lunares são os "mares" da "Tranquilidade", das "Crises" e o "Oceano das Tempestades". Hoje, sabemos que, se existir água na Lua, ela está no fundo de algumas crateras na forma de gelo. O solo lunar praticamente não sofre grandes alterações, pois a falta de atmosfera impede que o relevo seja modificado pela ação dos ventos, de rios e de mares. As únicas coisas que mudam a superfície lunar é o a queda de meteoritos, e a "chuva" de partículas atômicas vindas do Sol e de outras estrelas. Mais recentemente, os pés humanos que pisaram na Lua provocaram pequenas alterações em sua superfície.

O clima lunar também é bem diferente do nosso. As temperaturas variam muito: durante o dia, o calor atinge temperaturas acima de 100ºC e o frio da noite chega à -100ºC abaixo de zero. A quase ausência de atmosfera e as condições climáticas impedem a vida na Lua, onde, no máximo, podem existir microrganismos como bactérias, por exemplo.

OS MOVIMENTOS LUNARES E AS DISTÂNCIAS

A Lua possui três movimentos principais; rotação, translação e revolução. O primeiro é o movimento que ela faz em torno do seu próprio eixo; o segundo é que ela gira ao redor do Sol acompanhando a Terra e, finalmente, a revolução é o movimento de girar em órbita do nosso planeta. A rotação dura aproximadamente 27 dias e 7 horas. A revolução em torno da Terra leva o mesmo tempo. A igualdade destes dois movimentos faz com que a Lua nos mostre sempre a mesma e única face, sendo 49% do território lunar invisível para nós, a famosa "face oculta", só hoje conhecida pelas sondas espaciais e vista pelos astronautas que visitaram o satélite. É claro que a translação, movimento pelo qual a Lua acompanha a Terra em sua viagem ao redor do Sol, dura também 365 dias.

Você aprendeu que as órbitas dos astros não são circulares, mas elípticas. Assim, em relação ao corpo celeste em torno do qual um astro gira, existem dois momentos: o apogeu ( quando ele está mais distante ) e o perigeu ( quando está mais próximo ). Em média, a distância entre a Lua e a Terra é de aproximadamente 384.400 km.

AS FASES DA LUA

Fases da Lua
Fases da Lua

A Lua, sendo astro que não emite luz própria, reflete a luz que vem do Sol. Assim, conforme o decorrer da revolução, a face da Lua voltada para a Terra pode estar muito ou pouco iluminada. No período chamado de Lua Cheia, podemos enxergá-la bem iluminada, enfeitando as nossas noites.


Lua Cheia

Quando a Lua está situada entre o Sol e a Terra, ocorre a fase de Lua Nova, quando a vemos somente nas primeiras horas da manhã e no final da tarde, já que nosso satélite então se apresenta escuro, com tonalidades azulada e cinza. A fase de Lua Crescente ou Quarto Crescente ocorre quando o Sol e a Lua estão alinhados, formando, em relação à Terra, um ângulo reto.


Lua Crescente ou Quarto Crescente

A fase de Lua Minguante ou Quarto Minguante acontece quando o Sol e a Lua novamente se alinham, formando outro ângulo reto. Nessa ocasião, vemos nosso satélite iluminado pela metade e só podemos enxergá-lo após a meia-noite.


Lua Minguante ou Quarto Minguante

O período entre duas fases da Lua Nova (quando ocorrem as quatro fases da Lua), é denominado de lunação, que dura 29 dias.

A LUA E AS MARÉS TERRESTRES

As marés que ocorrem no planeta Terra, ou seja, os movimentos de elevação e abaixamento dos oceanos, mares e lagos são causados pela atração gravitacional que a Lua exerce sobre a Terra. Nas fases de Lua Nova e Lua Cheia, as marés altas são bem elevadas e as marés baixas são bastantes baixas. Importante é levar em conta que as marés ocorrem em intervalos de 6 horas e 12 minutos, portanto, no período de um dia, as águas sobem e descem duas vezes. As marés violentas da Lua Nova e da Lua Cheia, por esta razão chamadas de grandes marés, são denominadas marés de sizígia ou de águas-vivas. Durante as fases do quarto crescente e quarto minguante, as marés são bem moderadas, sendo chamadas de marés de águas mortas ou pequenas marés.

OS ECLIPSES

Eclipse é o fenômeno da ocultação parcial ou total de um corpo celeste por outro, durante um determinado período. Em outras palavras, um eclipse é o fato de um astro fazer sombra a outro. Quando a Lua entra na sombra da Terra, ocorre um eclipse lunar. Quando a Lua faz sombra à Terra, acontece um eclipse solar. Os eclipses são provocados pelo fato de que o Sol, a Lua e a Terra não estão alinhados no mesmo plano.

Sumário

- A Lua
- Os Movimentos Lunares e as Distâncias
- As Fases da Lua
- A Lua e as Marés Terrestres
- Os Eclipses
- Os Eclipses do Sol
- Os Eclipses da Lua
Assine login Questões para o Enem image