Valorização do Professor

Publicado em 26 de novembro de 2019
Valorização do Professor

Os professores desempenham um papel fundamental na sociedade. A profissão de professor é importantíssima. Talvez seja a mais importante de todas as profissões. A valorização do professor deveria refletir essa realidade. Se não fosse pelo professor, não haveria formação educacional ou profissional. O professor desempenha um papel central no processo de aprendizado do aluno.  Apesar de inúmeros problemas e baixos salários, os professores, em geral, se dedicam ao máximo à profissão e ensinam os alunos com amor, carinho e afinco. Inegavelmente, nossa sociedade deve muito aos professores.

Muitos professores também exercem o papel de mentor. Incentivam, aconselham e guiam os alunos a tomar boas decisões, a se dedicar mais aos estudos e a perseguir objetivos e sonhos. Portanto, é fundamental valorizar os professores, que passam inúmeras horas educando, auxiliando e guiando crianças e jovens. Vale ressaltar que todo professor tem seu estilo diferenciado e sua maneira de se relacionar com os alunos.

A maioria dos professores não é devidamente valorizada pela sociedade brasileira. Muitos professores no Brasil trabalham em condições precárias e são muito mal renumerados. Os professores brasileiros enfrentam muitos desafios em sala de aula, inclusive o desrespeito e a hostilidade de alunos e, em alguns casos, até dos pais.

O “Global Teacher Status Index”1, criado pela Fundação Varkey, é um índice global que mede o status do professor em diversos países.  Esse índice avalia 35 países e é baseado em pesquisas que revelam a percepção de uma sociedade em relação ao professor. O índice mede fatores como salário, nível de ensino, respeito dos alunos pelo professor e a valorização do professor.

A pontuação dos fatores medidos pela “Global Teacher Status Index”, varia de 1 a 100. Dentre os 35 países avaliados pelo índice, a China obteve a nota mais alta em termos do status do professor: nota 100. Em contrapartida, o Brasil teve a nota mais baixa: nota 1. Isso significa que dos 35 países avaliados pelo “Global Teacher Status Index”, o Brasil é o país que menos valoriza os professores. Um dos objetivos desse índice é demonstrar que a forma como uma sociedade enxerga os professores exerce muita influência sobre o desempenho acadêmico dos alunos. Em outras palavras, a qualidade de ensino de um país depende muito da valorização do professor.

Um dos grandes desafios da educação no Brasil constitui em ensinar a sociedade a valorizar o professor. É necessário que as escolas e os colégios no País consigam atrair pessoas altamente qualificadas para a profissão de educador. Mas para que isso ocorra, é imprescindível que sejam pagos bons salários aos professores. É fundamental que sejam proporcionadas ao professor condições dignas de trabalho. Além disso, é necessário que sejam feitos investimentos significativos na educação inicial e continuada desses profissionais. A sociedade brasileira precisa entender que a carência de bons professores resultará em educação de baixa qualidade no País.  Na ausência de uma educação de excelente qualidade no Brasil, o futuro de crianças e jovens brasileiros será comprometido.

A Questão do Salário

Antigamente, professores eram admirados por sua dedicação. Hoje, são pouco valorizados. A maioria deles são mártires, que trabalham muito e ganham pouco.

Uma das formas de valorizar o professor é por meio de uma boa remuneração financeira. Infelizmente, na esmagadora maioria das escolas brasileiras, os professores são muito mal pagos. Os salários são muito baixos e muitos desses profissionais nem sequer conseguem progredir na carreira dentro da rede de ensino.

No ano de 2017, 77% dos professores da educação básica trabalhavam em escolas públicas. Vale ressaltar que o típico baixo salário do professor brasileiro constitui uma questão de política pública. Demonstra a falta de valorização do professor.   

Muito países, especialmente na Europa e na Ásia, incentivam os alunos a optar pelo magistério. Na Finlândia, por exemplos, 20% dos melhores alunos do Ensino Médio optam por seguir a carreira de professor. Para atrair esses ótimos alunos, o governo oferece um salário inicial cujo valor está acima do da média nacional para outros profissionais.2 Na Índia, segundo a Fundação Varkey, 54% dos pais incentivam os filhos a se tornarem professores. No Brasil, esse número não passa dos 20%.

Muitos alunos brilhantes no País optariam pelo magistério se não fosse pelo baixíssimo salário pago à maioria dos professores brasileiros. Evidentemente, há muitos brasileiros inteligentíssimos e talentosos que se tornam professores apesar da baixa remuneração, pois estão dispostos a se sacrificar financeiramente para seguir tal vocação. Tais educadores amam a profissão e desejam ensinar crianças e jovens. Vale ressaltar que a remuneração de um professor de Ensino Médio no Brasil equivale a praticamente 50% do salário de um policial civil e a apenas 25% do que recebe um delegado de polícia.

Os salários pagos aos professores brasileiros variam conforme a região do País onde ensinam. Em muitos casos, as diferenças salariais são gritantes. Os professores das regiões Norte e Nordeste são, em geral, os mais mal remunerados. Professores da Região Sudeste ganham, em média, o dobro do que recebem os da Região Nordeste. Ainda assim, o salário dos professores é o fator de maior peso no cálculo do custo do aluno.

Falta de condições dignas de trabalho

Para agravar a situação da educação no País, ameaças e atos de violência contra professores são comuns em nossas escolas. Segundo uma pesquisa da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) de 2013, o Brasil lidera o ranking de violência em escolas. Segundo a OCDE, 12,5% dos professores no Brasil sofrem semanalmente agressões verbais ou ameaças de alunos. Segundo a Unesco, 50% dos professores de São Paulo e 51% dos de Porto Alegre já relataram terem sofrido algum tipo de agressão.

Além do problema da violência nos colégios, os professores enfrentam diversos outros desafios: a falta de recursos e a estrutura física precária da maioria das escolas no País. Muitos professores estão cansados, desgastados e deprimidos.

A importância de demonstrar gratidão aos professores

A maioria dos professores não recebem o respeito e a admiração que merecem. Muitos trabalham duro, dedicando a vida à educação de jovens, mas seus esforços não são devidamente apreciados.

Os professores impactam a vida dos alunos de diversas maneiras. Quase todos nós tivemos um professor que nos influenciou profundamente: um educador que se importou conosco e que nos incentivou e inspirou. É impossível se esquecer dos professores que mudaram nossa vida. Portanto, devemos ser gratos a nossos mestres. Os professores merecem elogios, gestos de gratidão e agradecimento por se dedicarem tanto aos alunos.

É fundamental que os professores contem com o apoio dos pais dos alunos. É lamentável que muitos pais se zanguem com os professores quando os filhos vão mal no colégio. Em vez disso, deveriam educar os filhos, incentivando-os a estudar mais e a melhorar o comportamento em sala de aula.

A forma ideal de um aluno demonstrar gratidão ao professor é por meio do progresso nos estudos. O sucesso acadêmico do aluno é uma fonte de grande satisfação, tanto profissional como pessoal, para o professor, pois o lembra de que seus esforços como educador não são em vão. O sucesso dos alunos significa o sucesso de quem os ensinou e orientou.

1 https://www.varkeyfoundation.org/what-we-do/policy-research/global-teacher-status-index-2018 Acesso: 11/18/2019

2 http://pne.mec.gov.br/images/pdf/publicacoes/Anexos_do_Relatorio_GT_CAQ_out_15.pdf Acesso: 11/18/2019

Fonte da Imagem: IStock

O Portal Mais Completo para Alunos e Professores!

ASSINE O EDUCABRAS

Posts Relacionados

Os comentários não representam a opinião do EducaBras.


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/educabras/public_html/blog/wp-content/themes/educabras/functions.php on line 1116