O Analfabeto Funcional

Publicado em 23 de agosto de 2016

analfabeto_funcional_grande

Treze milhões de brasileiros não sabem ler e escrever. O número representa 8,7% da população acima de 15 anos. A definição utilizada pelo IBGE de analfabeto é a de uma pessoa incapaz de ler e escrever um simples bilhete. Contudo, se ampliarmos a definição para o chamado analfabeto funcional, esse número sobe para 27% dos adultos brasileiros.

Analfabetos funcionais são pessoas que identificam letras e números, mas não conseguem interpretar textos ou fazer operações matemáticas. No mundo moderno e globalizado, a dificuldade em se expressar em linguagem escrita e falada representa um obstáculo ao progresso profissional.

Vejamos alguns dados preocupantes. No Brasil, mais de 60% dos alunos do 5º ano (a antiga 4ª série) não são capazes de interpretar textos simples nem de fazer cálculos matemáticos. Sessenta por cento dos estudantes do 9º ano (antiga 8ª série) não conseguem interpretar textos dissertativos.

Ainda mais alarmante é o fato de apenas 8% da população brasileira ser plenamente capaz de fazer cálculos matemáticos e de ler, compreender e elaborar diferentes tipos de textos. Isso significa que a maioria dos brasileiros que conclui o Ensino Médio não adquiriu domínio de habilidades básicas, como a leitura, a escrita e a aritmética.

Evidentemente, a esmagadora maioria das escolas brasileiras deixa muito a desejar. Não prepara pessoas para cursar uma boa faculdade ou para entrar no mercado de trabalho. A terrível situação da Educação no Brasil significa que não há como ter um desenvolvimento significativo na economia do país a longo prazo. O analfabetismo funcional significa ineficiência no mercado de trabalho: isso torna o trabalhador brasileiro pouco produtivo. Exemplificando: apenas 22% dos diretores e gerentes nos setores público e privado — especialistas de nível superior —, são proficientes. O ideal seria que todo brasileiro chegasse a tal nível de alfabetismo ao final do Ensino Médio.

O tempo que o aluno passa na escola deveria ser dedicado ao aprendizado. O estudante precisaria adquirir as ferramentas necessárias para ingressar em uma faculdade e seguir a carreira de seus sonhos. Cabe ao aluno de Ensino Médio aprender a se expressar corretamente, tanto em linguagem escrita como falada; caso contrário, não conseguirá participar amplamente da vida social e política do Brasil. Além disso, seu desempenho profissional será limitado.

Combater o analfabetismo funcional é um dos maiores desafios da educação no Brasil e deve ser combatido de forma vigorosa. Tal problema, que aflige toda a sociedade brasileira, não pode mais ser ignorado nem postergado.

O Portal Mais Completo para Alunos e Professores!

ASSINE O EDUCABRAS

Posts Relacionados

Os comentários não representam a opinião do EducaBras.


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/educabras/public_html/blog/wp-content/themes/educabras/functions.php on line 1116