Dicas para aumentar sua nota no Enem – parte 2

Publicado em 29 de junho de 2017

Logo Enem

Este blog constitui a segunda parte do artigo – Dicas para aumentar sua nota no Enem.
Neste blog, oferecemos mais sugestões para que o aluno estude de forma eficaz para o Enem.

1. Desenvolva um plano de estudos: saiba o que estudar para o Enem.
É fundamental que o aluno estude as matérias e os assuntos que o Enem testa. Além das matérias básicas – História, Geografia, Português, Matemática, Biologia, Física e Química –, o Exame testa Sociologia, Filosofia, Artes e Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol). O Enem também exige que o participante escreva uma redação dissertativa.

O estudante precisa estudar todas as matérias, mesmo que algumas delas não tenham sido ensinadas no colégio em que estudou. Caso o aluno não tenha estudado uma matéria exigida pelo Enem, recomendamos que faça um curso preparatório online, como o Educabras.com, cujo conteúdo didático engloba todas as matérias testadas pelo Exame.

Vale ressaltar que há certos assuntos que o Enem costuma testar. Saber identificá-los é extremamente vantajoso para o aluno, pois permite que ele dedique tempo e energia aos assuntos mais frequentemente testados pelo Exame. Ao mesmo tempo, é a forma de evitar a experiência muito frustrante de estudar certos assuntos que não caem na prova.

Um dos objetivos do Educabras.com é identificar os assuntos mais testados pelo Enem. O Educabras.com disponibiliza para seus assinantes um plano de estudos que é inteligente e eficaz, focado nos assuntos mais relevantes para o Exame.

2. Identifique seus pontos fracos.
São pouquíssimos os alunos que tiram nota 10 em todas as matérias. Quase todos os estudantes consideram algumas matérias mais difíceis do que outras. Por exemplo, para alguns alunos, Matemática é uma matéria dificílima; para outros, é fácil e prazerosa de estudar.

No momento, o Enem testa todas as matérias ensinadas no Ensino Médio. É possível que com o novo Ensino Médio, o Enem venha a permitir que os alunos escolham responder a questões de apenas algumas matérias. Mas até que haja essa mudança (se, de fato, houver), o aluno terá de se preparar para todas as matérias, inclusive as que considera difícil ou desinteressante. A forma inteligente de se preparar para o Enem é identificar os pontos fracos e se empenhar em superá-los. Isso exige tempo e paciência. Esse é um dos vários motivos por que é altamente recomendável que o estudante dedique meses de estudo para se preparar para o Enem.

3. Pratique as provas do Enem de anos anteriores.
Um método eficaz de se preparar para o Enem é responder às questões do Exame de anos anteriores. É extremamente importante que o aluno se familiarize com o tipo de questão testada no Enem. Caso contrário, arrisca se surpreender no dia da prova, pois o formato das questões do Enem é singular. São pouquíssimos os Vestibulares cujo formato de questões se assemelha ao do Enem. Exemplificando: as questões do Enem costumam ser mais longas que as dos principais vestibulares. Algumas delas são interdisciplinares e a maioria exige que o participante leia um texto.

4. Pratique escrever redações dissertativas.
O Edital do Enem deste ano informa que o exame exigirá que o aluno escreva uma redação dissertativa. Isso significa que todo aluno que pretende prestar o Enem precisa saber o que constitui esse tipo de redação. Se o participante escrever um texto narrativo ou descritivo, receberá nota zero na redação.

A redação do Enem é de importância fundamental. Uma excelente nota na redação pode garantir uma vaga na faculdade que o aluno almeja. Ao mesmo tempo, uma nota baixa nessa área do exame pode ser extremamente prejudicial, mesmo se o aluno tiver um bom desempenho nas provas de questões de múltipla escolha.

Vale ressaltar que o Enem não exige que o aluno seja um escritor talentoso, e sim, que saiba escrever uma redação dissertativa com competência. Esse tipo de redação exige que o participante apresente e defenda um ponto de vista. Os argumentos precisam ser coerentes e inteligentes e é necessário que o estudante se posicione de forma clara. Ademais, é fundamental que o estudante não cometa erros graves de ortografia e gramática.

A melhor forma de se preparar para a prova de redação do Enem é praticar escrever textos dissertativos. Recomendamos que o aluno consulte os temas de redação exigidos pelas provas de anos anteriores do Enem.

5. Pratique questões de Raciocínio Matemático.
O Enem contém muitas questões de Matemática. Vale lembrar que quando o Exame foi introduzido, em 1998, era constituído por questões de Interpretação de Textos, Raciocínio Matemático e Conhecimentos Gerais. Hoje, o Enem testa as outras matérias de Ensino Médio e diversos tópicos de Matemática. Contudo, a prova ainda inclui várias questões de Raciocínio Matemático, pois visa a medir não apenas o conhecimento, mas também a aptidão dos alunos. Um dos objetivos do Enem é medir o potencial acadêmico e intelectual dos alunos que o prestam.

A forma eficaz de se preparar para responder às questões de Raciocínio Matemático é praticá-las. Raciocínio Matemático é um tópico que se assimila por meio da prática. Não basta estudar a teoria. O ideal é que o aluno responda às questões de Raciocínio Matemático que foram testadas em provas anteriores do Enem.

Prepare-se para o Enem com o Educabras.com
O Educabras.com é voltado tanto para alunos como para professores. Um dos principais objetivos do Educabras.com é preparar os alunos para prestar o Enem.

O Educabras.com reconhece que o Enem constitui um desafio para a grande maioria dos alunos. Há muito a estudar e o tempo de preparo é limitado. Portanto, a forma de se preparar para provas como o Enem é estudar de forma eficaz. O Educabras.com disponibiliza para seus assinantes um programa inteligente de estudos que identifica os assuntos mais testados pelo Enem. Assim, o aluno pode concentrar seu tempo e energia nos tópicos mais exigidos pelo Exame. O Educabras.com também disponibiliza um riquíssimo conteúdo didático e ferramentas como simulado e provas de Enem de anos anteriores.

Os comentários não representam a opinião do EducaBras.